Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 03/03/2011

Os desertos da minha vida – Atacama – Parte I


Inacreditáveis cores no céu

Os desertos sempre exerceram um grande fascínio sobre mim. É como se eu entrasse em um transe hipnótico, simplesmente fico paralisado, admirando quando me deparo com esta paisagem. Agora mesmo parei para pensar de onde vem tamanho encantamento. Talvez seja porque no Brasil não temos este tipo de paisagem, ou pelas histórias de beduínos em caravanas cruzando o Saara que ouvia quando era criança, mas acho mesmo que é pela sensação de paz que se vivencia nestes locais.

Meu primeiro chamego foi com o Deserto do Atacama no Chile. Logo que cheguei a San Pedro de Atacama, o pequeno e aconchegante vilarejo de ruas poeirentas as portas do deserto, meu coração batia forte como se fosse encontrar minha primeira namorada.

No dia seguinte antes de partir para o tão desejado encontro, tratei de buscar mais informações sobre meu objeto de sedução. Descobri algo surpreendente para mim naquele momento: o Atacama é o deserto mais seco do planeta, fazia cinco anos que não se via uma gota de água vinda dos céus. Esta aridez confere ao local algumas características bastante engraçadas para nós brasileiros. Por mais que você caminhe sob o sol inclemente você nunca ficará encharcado de suor como em terras tupiniquins; sua toalha de banho estará sempre seca após trinta minutos estendida no varal (detalhe: à noite); Atacama é considerado o melhor local para estudos de Astronomia já que o céu de eterno azul não conhece nuvens de chuva e de poluição.

Parada para apreciar o por do sol

Mas raramente chove e quando isto acontece outro espetáculo mais surpreendente ainda acontece: FLORES NO DESERTO!!!!!!!!!!!!!!!!!! Inacreditável a beleza que a natureza proporciona.

Deserto do Atacama florido após raras chuvas

Depois de descobrir tudo isto, estávamos (eu e a Fabi) prontos para nosso tão desejado encontro no fim da tarde. Mesmo com expectativas tão altas, o passeio foi algo que ainda guardamos em nossas mentes como um dos maiores espetáculos da mãe natureza, ou mama tierra como se diz por lá (aliás o nome do albergue que ficamos hospedados). Valeu cada minuto. Primeira parada: Vale da Morte com altas montanhas de areia por todos os lados e aquela sensação de paz que já descrevi acima. Para finalizar o por do sol no Vale da Lua (o melhor da minha vida até então) que me fez entrar no transe hipnótico também já descrito acima.

Vale da Morte

Outros locais da região onde seus olhos podem apreciar a rara beleza da natureza local são: Salar de Atacama,  Lagoa Miscanti, Lagoa Miniques, Geisers de Tatio, Vulcão Licancabur, Pukará de Quitor, Lagoa Cejas e Termas de Puritama, mas isto assunto para um próximo post.

Veja Também:

Zanzibar paraíso na Terra

Lenda de Montemor-o-Velho

Tour Gratuito nas principais cidades da Europa

About these ads

Responses

  1. [...] Os desertos da minha vida – Atacama – Parte I [...]

  2. [...] Os desertos da minha vida – Atacama – Parte I [...]

  3. [...] Os desertos da minha vida – Atacama [...]

  4. Eder e Fabi, ficamos maravilhados com a foto do deserto florido. Estivemos no Atacama no ano passado mas não fomos agraciados com este visual. Parabéns pelo texto e fotos! Abraços

  5. [...] Os desertos da minha vida – Atacama – Parte I [...]

  6. […] Os desertos da minha vida – Atacama […]

  7. […] Os desertos da minha vida – Atacama – Parte I […]

  8. […] Os desertos da minha vida – Atacama – Parte I […]

  9. […] Os desertos da minha vida – Atacama – Parte I […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 480 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: