Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 03/11/2019

Gili Meno o lar das tartarugas

Sem palavras

Gili no idioma local (bahasa é o idioma comum a todas as 17.000 ilhas da Indonésia) significa ilha pequena. Diferente do que muita gente pensa, Gili não é o nome de uma ilha. Por isso mesmo a palavra Gili sempre vem acompanhada de um nome. No caso deste post falaremos de Gili Meno.

Amélie minha modelo favorita

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 03/11/2019

Gili Meno, home of turtles

No words to say

Gili in local language (basaha is the language used in all of 17.000 Indonesian islands) means small island. Gili is not an island name however many people believe it. For this reason, after the word “Gili” we always find a name. In this post we will talk about Gili Meno.

IMG_20190720_105526

Amélie my favorite top model

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 17/10/2019

Gili Meno el hogar de las tortugas

Sin palabras

Gili en el idioma local (basaha es el idioma común a todas las 17.000 islas de Indonesia) significa isla pequeña. Mucha gente cree que Gili es el nombre de una isla, pero ya lo saben que no. Por eso mismo después de la palabra Gili siempre hay un nombre. En ese post hablaremos de Gili Meno.

Amélie mi top model favorita

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 06/10/2019

Como se locomover nas cidades da Indonésia

Viajantes independentes como nós diriam que o mais barato e divertido seria usar o transporte público. Estamos 100% de acordo, mas sentimos informar que na esmagadora maioria das cidades o transporte público inexiste. O mais próximo que encontramos foram os “bemos”, pequenas lotações que fazem um trajeto fixo parando em qualquer lugar que o passageiro quiser, mas estes são escassos e sem horário pré-fixados.

Esta é a cara de um bemo

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 06/10/2019

Como moverse en las ciudades de Indonesia

Viajantes independientes como nosotros te dirían que el más barato y divertido sería irse en transporte publico. Estamos 100% de acuerdo, pero en la mayoría de las ciudades indonesias el transporte publico no existe. El más cerca que encontramos del transporte publico son los “bemos”, pequeñas furgonetas que hacen un recorrido fijo parando en cualquier sitio que el pasajero desear. Pero son muy pocos y van a su bola, es decir no tienen ni fecha ni horario fijos.

Eso es un bemo

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 06/10/2019

How to get around in Indonesian cities?

Independent travelers, like us, would say that it is cheaper and funnier using public transportation. We agree 100%, but in most Indonesian cities there is no public transportation. They just have “bemos”, little vans that run in a known itinerary, stopping in any place passengers want. That is what they call public transportation. Unfortunately, they are not so many and they do not have fixed timetable.

This is a bemo

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 16/06/2019

As sete festas mais famosas da Espanha

O título do post menciona as mais famosas porque o que não falta aqui na Espanha são festas. Se você acha que o brasileiro é festeiro é porque ainda não conheceu o espanhol. Tudo é motivo para comemoração. Começou a primavera, fazem então a festa da primavera. Dia da padroeira da cidade, ninguém vai a igreja, mas tem três dias consecutivos de festas. Dia de Reis é festa. Natal obviamente muita festa. Tem também as “fiestas mayores” dos bairros. Les Corts tem a sua, Sants também tem sua fiesta mayor e um por um os bairros vão celebrando nem eles sabem bem o que. A escola do meu filho faz cinquenta anos e o que: festa. Costumo dizer que aqui o cachorro atravessa a rua e já têm um motivo para festejar. Se fossemos falar de todas as festas o post teria mais de um milhão de palavras, portanto vamos nos concentrar nas mais importantes.

Como diz a foto: Festa, a alma da Espanha

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 02/06/2019

15 Lugares onde o arco íris desceu do céu para terra

Quando decidi escrever este post logo me veio à cabeça que nossos seguidores ao ler o título pensariam que se trata de um post sobre turismo para o público LGBT. Não, não é isso. São lugares que literalmente foram pintados pela natureza com as cores do arco íris. Quem tem interesse em informações de turismo LGBT sugiro acessar o Blog Viaja Bi do competentíssimo Rafael Leick.

No parágrafo acima eu citei a natureza porque neste post só entram lugares nos quais o arco íris desceu do céu pelas mãos da mãe natureza. Assim, apesar de belíssima, a Mesquita Nasr ol Molk em Shiraz no Irã não faz parte da nossa lista. Excluindo as obras humanas acabamos destacando ainda mais a singularidade e exclusividade dos lugares citados abaixo.

1) Chamarel – Ilhas Maurício

Este paraíso conhecido pelo seu mar de águas turquesas guarda um segredo que pouca gente conhece. As dunas de Chamarel se espalham em faixas ondulantes de areia multicolorida em vermelho, castanho, violeta, verde, azul, roxo e amarelo. É o arco íris que desceu no céu para se instalar nas areias das Ilhas Maurício.

Inacreditável

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 26/05/2019

Tudo que você precisa saber para imigrar para Barcelona – Espanha

Cada vez mais cresce o número de brasileiros dispostos a imigrar. A decisão de deixar o Brasil é difícil e delicada. Cruzar o oceano rumo ao desconhecido não é tarefa das mais fáceis e como sempre ouvimos aqui em Barcelona: “Vocês são muito corajosos”. “Hay que tener huevos”. É para facilitar um pouco sua caminhada nesta árdua jornada que decidimos escrever este post. Nele vamos te dar uma ideia geral de como serão seus primeiros passos em terras barcelonesas. O que fazer? Onde ir? Um verdadeiro guia que não encontramos quando nos mudamos para cá e que lhe pode ser extremamente útil.

O Gaudí ajuda, mas você tem outros motivos muito melhores para viver em Barcelona

Leia Mais…

Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 19/05/2019

Dois roteiros imperdíveis pela Toscana – Itália

A cara da Toscana

Até um telhado tem seu charme

Na falta de um, lhe presenteamos com dois roteiros pela Toscana. Nossa primeira vez na Itália foi ainda durante nossa Viagem de Volta ao Mundo, ou seja, há dez anos. Ainda sem filhos e na flor da idade tínhamos pique para encarar qualquer desafio. E a falta de carros para alugar não foi um empecilho para conhecermos a imperdível Toscana. Quem não tem carro caça com bicicleta. Foi em cima de uma magrela que fizemos nosso primeiro roteiro pela Toscana.

Uma década mais tarde voltamos para nos deliciar com um pouco mais da Toscana. Desta vez com três filhos a mais e motorizados. O carro que faltou no primeiro roteiro, foi nosso meio de transporte na segunda vez. Em ambos os roteiros passamos pelas cidadezinhas mais conhecidas, mas também garimpamos joias ainda incógnitas do grande público. Confira abaixo ambos roteiros.

Leia Mais…

Older Posts »

Categorias

%d blogueiros gostam disto: