Publicado por: Carol & Paulo Mendes | 24/10/2010

5º Encontro dos Viajantes – Caminho de Santiago: Uma viagem que pode mudar sua vida

Caminho de Santiago - uma viagem de auto conhecimento

No 5º encontro dos viajantes, Gisele nos contou sua emocionante história pelo Caminho de Santiago. Ela fez a viagem em junho deste ano e demorou 33 dias para percorrer os 790 km do percurso. Conforme concluímos depois deste encontro, esta não é uma viagem qualquer, pois exige planejamento e preparação muito mais intensos.

Sua 1ª tarefa foi entrar em contato com a Associação dos Amigos do Caminho de Santiago em São Paulo (ACACS-SP ).  Lá ela encontrou as informações necessárias para se preparar para este desafio e recebeu sua credencial do peregrino, que foi carimbada nas inúmeras paradas. Além disso, ganhou um padrinho que em um ritual comemorativo entregou a sua afilhada uma concha, símbolo do Caminho.

O contato com a associação foi somente uma das inúmeras atividades pré viagem. Gisele leu diversos livros, entre eles Via Láctea de Guy Veloso e o Caminho do Coração de Antoin A. Khalil, pesquisou sobre a história do lugar e sobre a vida de Santiago, fez as caminhadas preparatórias e comprou as roupas e os equipamentos adequados.

Ela escolheu fazer o tradicional caminho frânces que sai da cidade de St. Jean-Pied-de-Port e atravessa os Pirineus em direção a Espanha logo no 1º dia. Para chegar a St Jean, Gisele tomou um vôo São Paulo-Madrid, de lá pegou um vôo interno até Pamplona e depois um táxi até a cidade francesa. Neste 1º ponto, ela recebeu guias, mapas e dicas. Sua aventura estava começando.

Gisele nos contou dos amigos que fez, os sacrífios que passou, o que mudou em sua vida e como conheceu seu novo amor. Deu dicas valiosas de como evitar e tratar as inevitáveis bolhas, como ela mesmo disse: “O Caminho é feito de Flores, Pedras e Bolhas”. Visitou diversas cidades, ficou hospedada nos inúmeros albergues que haviam disponíveis e comeu menu peregrino (€ 9) quase todos os dias.

O Caminho é feito de Flores, Pedras e Bolhas

Destacou alguns momentos marcantes da viagem, entre eles a visita a Cruz de Ferro que é uma das paradas obrigatórias, ali é feito um ritual onde cada peregrino escolhe um hábito/traço de personalidade que deseja mudar e deixa uma pedra aos pés da cruz, deixando para trás este hábito.

Pedras ao pé da Cruz de Ferro

Em sua opinião, fazer o Caminho de Santiago é uma experiência única. O tempo passado só, numa paisagem tranquila faz com que as pessoas reflitam sobre sua vida, enfrentem seus medos e descubram seu “caminho”. Ela nos disse que cada sacrifício teve sua recompensa e que no final não queria que aquela experiência acabasse. Chegou em Santiago de Compostela 33 dias após começar esta aventura. Recebeu a benção na missa do peregrino e também a Compostelana, o certificado de que ela havia percorrido o caminho.

Obrigada Gisele por compartilhar conosco momentos tão pessoais. Acho que todos nós saímos de lá com planos de repetir seu feito.

Gisele mostra orgulhosa sua Compostelana

Veja também outros encontros:

Pedal na Europa

Rússia: Moscou e São Petersburgo

África


Responses

  1. […] A partir de agora o evento será realizado em novo local. A nossa amiga Gisele colocou a nossa disposição seu restaurante, o Otto […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: