Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 25/01/2012

Turismo sem pré-conceitos

A decisão do destino de férias á algo muito subjetivo, mas geralmente alguns fatores são determinantes na escolha da maioria das pessoas. Quem por exemplo não gostaria de visitar um país onde o povo é receptivo e caloroso? Um local onde qualquer pedido de informação na rua é sempre respondido com um sorriso nos lábios, mesmo que os nativos não falem uma só palavra em inglês. Onde qualquer conversa de cinco minutos sempre termina em um convite para se conhecer a família de seu interlocutor. Uma hospitalidade muito semelhante a nossa, mas não estamos falando do Brasil.

Hospitalidade não é sinônimo só de Brasil

A infra-estrutura de transportes para o turista é outro fator primordial na escolha de seu destino.  A maior distância a ser percorrida por turistas neste país é de 958 Km, entre a capital e a cidade turística mais longínqua. A primeira opção é percorrer este trajeto dormindo confortavelmente em trens noturnos chamados de sleeping train, chegando ao destino final na manhã seguinte sem o desgaste de uma incomoda viagem de ônibus. Também existe a possibilidade de comprar um dos cinco vôos diários entre os destinos, o que tomaria aproximadamente duas horas de seu escasso tempo de turista. A escolha sempre serve a sua conveniência. Os demais destinos também são servidos por itinerários de trem, avião ou até de carros alugados para quem curte cair na estrada. Não, este país não é a Austrália.

Como na Austrália, muitas opções de transporte

A rede hoteleira também não deixa a desejar. Hotéis de luxo, do tipo 5 estrelas, estão espalhados por todos pontos turísticos do país. Para os tradicionais mochileiros, com budget reduzido, sempre há a alternativa de albergues que cabem no seu bolso e de quebra com a já mencionada hospitalidade local. Se pensaram em algum país do Caribe, ainda não foi desta vez que acertaram.

Rede hoteleira tão boa quanto os resorts do Caribe

Dinheiro: todo mundo pensa em viajar confortavelmente sem gastar muito. Isto também é possível por lá. O vôo de duas horas mencionado acima sai por aproximadamente R$ 160,00. O trem noturno por menos de R$ 50,00. Uma diária de uma suíte de luxo em um hotel 4 estrelas sai por US$ 115,00 para o casal. Quem logo pensou em Tailândia também se equivocou.

Quase tão barato quanto a Tailândia

Mas ninguém viaja a um lugar só pela hospitalidade dos locais, pela infra-estrutura de transporte ou pela rede hoteleira. Todos nós queremos ver as atrações turísticas e estas não faltam por lá. A principal delas é composta pelo conjunto de três medressas (antigas escolas) construídas lado a lado de modo a formar um retângulo. Apesar das inúmeras batalhas em guerras de conquista do passado e dos constantes terremotos, elas seguem fortes e imponentes no mesmo local desde o século XIII (o mais antigo dos edifícios). A beleza dos gigantescos mosaicos e das cúpulas azuis cuidadosamente trabalhadas é capaz de impressionar o mais exigente dos turistas. Até Alexandre o Grande se rendeu à beleza do local e ao conquistá-lo disse: “Tudo o que eu tenho ouvido sobre este local é verdade, exceto que ele é mais bonito do que eu jamais imaginei”. A Grécia seria um bom palpite, mas também não se trata deste país.

Mistura de história e beleza como na Grécia

A população é predominantemente muçulmana, mas diferente dos países árabes é raro ver mulheres usando os tradicionais hijabs (véu islâmico). Elas também podem caminhar livremente pelas ruas em trajes modernos sem o acompanhamento de parentes ou maridos. As turistas do sexo feminino estão liberadas para trajarem blusas sem mangas, bermudas e chinelos. Tudo isso mostra uma sociedade tradicional, mas que tolera e respeita as diferenças. Eu mesmo poderia jurar que este país é a Turquia, mas não.

Como na Turquia: muçulmanos sim, radicais não

A imaginação corre solta para tentar adivinhar qual é este país que mistura tradição com modernidade, luxo com simplicidade e beleza incomparável coberta de hospitalidade. Um país fora dos roteiros turísticos tradicionais, mas cheio de atrações imperdíveis. O último país a entrar em minha lista de países visitados que não possuem Mac Donalds e que por enquanto são sinônimos de lugares pitorescos e inesquecíveis. Os pouquíssimos que pensaram em Uzbequistão, acertaram. A todos que não tem preconceito deixem os pré-conceitos (juízos preconcebidos) de lado e embarquem para um destino que nunca imaginaram conhecer: Uzbequistão.

Maravilhas de um país fora do circuito turístico

Veja Também:

Siob Bazaar – A Disneylândia dos mochileiros

Samarkand – Muito além de qualquer rótulo

As Excentricidades de uma ex-república soviética chamada Uzbequistão


Responses

  1. Lindo post, Eder. Realmente cativante.

  2. Deve ser um destino muito interessante.

    A Grecia, sob este ponto de vista, não´é pois achei um dos piores e mais grosseiros tratamentos que já recebi como turista, e olhe que foi BEEEM antes da atual crise, em 2002.

    Como lugares simapticos em hospitalidade, eu destaco a Turquia, Barbados, Tobago, Peru, o Norte da Argentina (Região de Salta), o Sul do Chile, o Uruguai, a região das Serras Gauchas.

    • Olá Ernesto

      o privilégio do tratamento grosseiro por parte de alguns gregos não é só seu. Em 2009 quando passamos por lá também conhecemos bem o repertório de respostas atravessadas. Mas também conhecemos uns poucos gregos bem simpáticos e atenciosos.
      A Tailândia é outro país que sabe como receber o turista.

      Se qusier dicas do Uzbequistão é só pedir.

      Já decidiu quando vai falar em um dos nossos Encontros?

      grande abraço
      Eder

  3. Poxa, bacana o post. a cada parágrafo tentando imaginar que país era..rs. Adorei a surpresa do pais, e como boa aventureira, cá estou eu, já pesquisando informações de voo, melhores épocas etc. rs. Abraços!

    • Olá Luciana

      é um país no mínimo surpreendente. Se você gosta de aventura, vai adora viajar por lá.

      abraços

      Eder

  4. Muito legal o post, eu já havia lido toda a série sobre o Uzbequistão e realmente deve ser um lugar encantador. Apesar de tudo isso, a viagem ainda pode sair bem cara devido ao modo de como chegar até lá. Sobre isso, o que vocês recomendam? Ou a grosso modo, como diabos a gente vai do Brasil até o Uzbequistão?? Obrigado e abraços!

    • Grande Thiago
      legal que existam pessoas que como nós estão interessados em conhecer este país tão encantador.

      Você tem razão. A viagem pode sair bem cara. Por isso recomendamos que como nós faça uma viagem que mescle Rússia e Uzbequistão. Para voar do Brasil até a Rússia use a empresa alemã Condor (www.condor.com), é a mais barata que você vai encontrar. Os preços variam muito conforme a temporada, mas na primavera lá é uma boa época para se visitar, porque no inverno é impossível.
      Uma vez na Rússia existem várias empresas que voam para o Uzbequistão. Na ida voamos na ucraniana Aerosvit (você pode ficar em Kiev uns dias já que brasileiro não precisa mais de visto) e na volta voamos de Airbaltic da Letônia.

      Se você quiser mesmo ir me avisa, porque ai eu te explico como obter o visto do Uzbequistão que não pode ser tirado diretamente no aeroporto.

      grande abraço

      Eder

      • Eder, valeu pelas dicas. Com certeza um dia pintaremos por lá e vamos contar com seus conselhos. Só pra informação, fiz uma pesquisa rápida aqui no Kayak.com e SP-Moscou sai por 1700 reais (já com taxas) pela Emirates, com direito a conexão em Dubai, não achei nada mal!!! E pra Tashkent, no Uzbequistão, 5000 reais hahaha então realmente mais fácil ir via Moscou!

      • Olá Thiago
        compra logo esta passagem pois está muito barata. Com toda certeza porque agora é inverno por lá, no verão os preços sobem.
        Da Rússia pro Uzbequistão pagamos R$ 600 ida e volta. São umas 4 horas de vôo.

        Quando preçisar de dicas de lá é só gritar.

        abraços

        Eder

      • Eder, obrigado pela dica mas o Uzbequistão está nos nossos planos a longo prazo. Essa ano a dedicação total é para a Lua de Mel! Mas continuarei ligado.

      • Boa lua de mel.

        sem querer ser indiscreto, qual o destino?

        abraços

      • Eder, Hawaii! Alguma dica?

      • Grande Thiago

        desculpe a demora na resposta, mas ai vai. Nunca estive no Hawaii, mas li ótimas dicas no site: http://www.alternative-hawaii.com

        aproveite muito sua lua de mel

        sejam felizes e grande abraço

  5. Uau! Que maximo ler sobre o Uzbekistan aqui!
    Visto permitindo, estou embarcando pra là no final de abril (o plano è incluir o Turkmenistan no tour).
    Vcs chegaram ir a Khiva e a Bukhara? Fizeram tudo por conta propria ou tiveram o apoio de alguma agencia local?
    Valeu!

    • Olá Luísa
      pegamos nosso visto no aeroporto de Tashkent. Antes havíamos comprado uma carta convite que nos permitiu esta mordomia. Caso queira as dicas de como fazer isso é só falar.
      Queríamos visitar todos países da região (Cazaquistão, Quirguistão, Turcomenistão,etc), mas não deu tempo. Sim fomos a Khiva, Bukhara, Tashkent e Samarkand. Fizemos tudo por conta própria e foi bem tranquilo. É bem fácil viajar de trem por lá, herança deixada pelos soviéticos.

      Se precisar de mais alguma dica leia os outros posts sobre o país ou envie uma mensagem.

      beijão

      • Valeu! No meu caso o visto è diferente pq moro na Italia, que è sede da embaixada, entao nao dà pra pegar no aeroporto… Meu marido tem passaporte italiano e eu nao, entao o que deveria ser uma coisa simples, acabou enroscando. Mas acho que vai dar certo!
        Adorei os post, jà li e reli tudinho!
        Bjs

      • Olá Luisa

        entre em contato com esta empresa: http://www.stantours.com/

        Eles são especialistas em emitir vistos para os países desta região. Foi com eles que compramos nossa carta convite. São muito eficinetes e podem te ajudar bastante.

        Ótima viagem e aproveite bastante o Uzbequistão. Não esqueça de comer palov.

        bjs

        Eder

  6. Obrigada mais uma vez Eder.
    Bjs

  7. Eder
    Boa Noite
    Fiquei conhecendo somente hoje esse site , Estou querendo muito ir para o Uzbequistão e to adorando suas dicas , queria saber como vcs fizeram os percursos dentro do país, foi so trem?
    Muito Obrigado
    abç
    ricardo thomé ( SP)
    Ps: vc mora onde ?

    • Olá Ricardo,

      fizemos quase todos os trajetos dentro do país de trem mesmo. Apenas o trajeto Khiva – Bukhara é que tomamos um táxi compartilhado, mas não recomendo pois neste trecho a estrada é muito ruim.

      Eles tem um ótima malha ferroviária que é herança do antigo domínio soviético. Você pode viajar tranquilamente somente de trem, basta programar as datas pois de algumas cidades como Khiva (a mais afastada) não existem trens todos os dias. Veja este blog para saber mais sobre os trens: http://uzbekistan-railway.blogspot.com/

      Também pode viajar de avião pela http://www.uzairways.com/index.aspx que é a cia. aérea do país. Os preços são razoáveis, mas tem o inconveniente de nãovender passagens pela internet, somente em agência ou por telefone. Não me pergunte porque, são coisas do Uzbequistão, um país cheio de manias e coisas estranhas.

      Já sabe como conseguir o visto?
      Moramos em São Paulo mesmo.

      abs

      Eder

  8. Olá, Eder,

    Excelente o seu texto, porém fiquei com uma dúvida, como fazemos para conseguir o visto aqui no Brasil?

    Grata,

    Josy

    • Olá Josy
      o visto dá trabalho, mas você consegue com relativa facilidade. A maneira mais fácil é pegar o visto no aeroporto de Tahskent. Em 2011 custou 5o doláres por pessoa com direito a 3 meses no país.

      Mas para ter direito a pegar o visto na chegada (aeroporto) ou em qualquer embaixada Uzbeque você precisa antes ter uma carta convite em mãos. Esta carta convite deve ser comprada em uma agência especializada em turismo no Uzbequistão. Nós compramos a nossa na http://www.stantours.com , e tudo correu muito bem. Você paga via paypal e eles te enviam a carta por email.Você imprime e apresenta no aeroporto para comprar o visto.

      qualquer dúvida é só chamar

      bjs
      Eder

      • Valeu Eder, farei esta viagem com certeza!
        Um abraço,
        Josy Galvão

      • oi Josy

        se precisar de mais dicas é só gritar

        bjs
        Eder

  9. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  10. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  11. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  12. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  13. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  14. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  15. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  16. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  17. […] Turismo sem pré-conceitos […]

  18. […] Turismo sem pré-conceitos […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: