Publicado por: riqlima | 06/05/2012

Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Menos é Mais…Sempre!

Menos é Mais…Sempre! Esse antigo ditado funciona para tudo na vida, afinal, simplificar é sempre melhor do que complicar. Aprendi a importância dessas palavras em minhas viagens, a mala e as coisas que levo dentro dela são a melhor aplicação prática dessa teoria. Não consigo enfatizar suficientemente a importância de se viajar “leve”, com o mínimo possível. Como uma metáfora da vida, escolhemos o que queremos carregar em nossa mala e quanto mais coisas, maior o peso nas suas costas, literalmente. Existe uma seção nesse blog em que o Eder e a Fabi dão dicas sobre o que levar (Dicas para planejar uma Viagem de Volta ao Mundo) e eles, assim como qualquer pessoa que viajou por muito tempo, concordam que a flexibilidade de se viajar leve é mais importante do que as várias “necessidades” que acabam se mostrando supérfluas em sua vida nas estradas. Salvo poucas, mas importantes exceções em lugares extremamente frios carrego a mesma mala com o mesmo peso para qualquer lugar que vou. Do deserto do Saara as auroras boreais da Suécia, relaxando em ilhas do sudeste asiático ou esquiando na Turquia, minha mala foi absolutamente a mesma, mostrando que variações de climas não são desculpas para malas gigantes.

Bursa Turquia – 12kg


Sejamos honestos, existem várias coisas em nossas casas que não utilizamos e que entraram em nossas vidas por alguma razão e não encontraram uma saída. Quando viajamos não temos mais desculpas, o tamanho da mala é limitado. Viajar por um longo tempo mostra que não só é muito mais fácil e prático carregar o mínimo possível, como também é mais divertido. Comprar uma pasta de dente no Camboja ou um shampoo no Zimbábue foram experiências que me marcaram tanto ou mais quanto visitar os tradicionais pontos turísticos. Além do mais, dar roupas e outras coisas as pessoas que precisam mais do que você e comprar novas em países exóticos, não só ajuda duplamente as comunidades locais como te faz ter excelentes souvenirs pra si próprio. O maior favor que você pode fazer para suas costas antes de começar a juntar um monte de tralha desnecessária é escolher uma mala de viagem pequena.

Koh Samui, Tailândia – 12kg

O essencial para mim: itens básicos de higiene, um bom par de tênis e um de chinelos, um bom óculos de sol, um guia de viagem para a região que estiver (facilmente comprado de segunda mão na estrada), remédios necessários e emergenciais, poucas e funcionais camisetas, camisas, shorts e calças que podem ser usadas em distintas ocasiões, um pen drive com cópia dos meus documentos, um casaco de frio a prova d’água, uma mala menor de aventura. Câmera fotográfica, para mim tem que caber no bolso e se for muito cara ou difícil de carregar, não levo. Notebook apenas se você for escritor profissional, pois existem internet cafés praticamente no mundo todo e vos escrevo de um em Seul nesse momento. Parece drástico demais no início, mas saiba que em qualquer lugar do mundo em que estiver você vai encontrar solução para as necessidades que surgirem, afinal, se são realmente necessidades, como os locais viveriam sem elas?

Deserto do Saara Marrocos – 12kg mais o camelo

Prancha de surf, violão, bicicleta, colchão de yoga, rede anti-mosquito, livros, equipamento de camping, etc só devem ser levados se você tiver certeza que vai utilizá-los muito. O que faço é comprar esses itens usados no país em que estou e depois vendo geralmente perdendo muito pouco dinheiro, mesmo tendo abusado desses objetos. Jóias e eletrônicos caros devem ficar em casa, pois além de não servirem para nada trarão mais dor de cabeça do que alívio. “Um homem é rico na proporção do número de coisas das quais pode prescindir” escreveu Henry Thoreau no livro Walden e fazer e ajustar a mala na estrada mostra quão verdadeiro isso é.

Veja Também:

Dicas para planejar uma Viagem de Volta ao Mundo

Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II

Os sentimentos que experimentamos durante nossa viagem de volta ao mundo


Responses

  1. Excelente o post, vou viajar o proximo Domingo ao Marrocos e fiquei imaginando a mala de rodinhas no Deserto do Saara. Sem duvida vou fazer as malas pensando nas dicas que voces deram. thanks! Au revoir. Andre Santos

    • Valeu Andre,
      tenho certeza que voce vai adorar o Marrocos! No Saara o camelo ajuda bastante com a mala, mas o mochilao combina melhor com a paisagem do que as rodinhas! Aproveite!

      Ricardo

  2. Nossa ao ver sua mala pensei: uau esse tamanho de mala carrego para apenas um final de semana..rs…realmente tenho muiiiiitos conceitos a rever em minha vida…obrigada por me ajudar a enxerga-los….

  3. Dúvida: Será que mulher sempre carrega mala maior que do homem????..afinal o sapato tem que combinar com a roupa..a bolsa…o cinto…maquiagem…perfume…secador…blablablablabla…rs

    • É isso ai Edna, menos é mais sempre! Leve o minimo possível e não adianta usar a desculpa do sexo feminino! Conheci mulheres que viajaram muitos meses apenas com a bagagem de mão! Nao é brincadeira! Como diria Balu, amigo de Mogli : Somente o necessário. O extraordinário é demais!

      Ricardo

  4. Adorei as dicas Rick !! besos no coração e continue com sua jornada iluminada

  5. Nossa…. nem sei o que falar. Acho que terei que repensar bastante nos itens da viagem…. rsrsrs

    Rick, obrigada pelas dicas!! Achei muito útil a dica de levar o pen drive com a cópia dos seus documentos… Valeu!

    • Que bom que pude ajudar em algo Pamela, o pen drive além de carregar as cópias dos documentos também serve como back up para fotos!

      Boas viagens “leves” !

      Riq

  6. Adorei o post!!!! e posso afirmar que nem sempre mulher carrega mala maior que os homens, já passei por essa experiência e nós tbém aprendemos com os erros rsrs!!

  7. Adorei a dica do pen drive com os documentos ttbém. Com certeza farei o mesmo!
    Eu faço tbém um email para os familiares com algumas orientações, em caso de emergências…

    • Com certeza, quanto mais viajamos mais aprendemos que menos é mais! Conheci mulheres que viajaram apenas com a bagagem de mão e homens que traziam duas malas gigantes de rodinhas! Sem desculpas, concordo contigo! A dica que você deu do email tambem é ótima, e como qualquer emergência, espero que nunca seja utilizada🙂 Sempre carrego lembrancinhas do Brasil para os novos amigos dos países que vou, mas não coloquei no texto porque meu estoque acabou há alguns meses!

      Riq

  8. Excelente cara. Semana q vem eh a minha eurotrip. Curta aí…

  9. […] Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Menos é Mais…Sempre! […]

  10. […] viajaria por mais de ano e com apenas uma pequena mochila que não tem espaço para supérfluos (Menos é Mais Sempre). Mas não é que Abdul é o guru das vendas? Ele começou me oferecendo um tradicional chá de […]

  11. […] Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Menos é Mais…Sempre! 0.000000 0.000000 Share this:FacebookTwitterEmailPinterestMaisOrkutStumbleUponGostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar disso. […]

  12. […] Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Menos é Mais…Sempre! […]

  13. […] Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Menos é Mais…Sempre! […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: