Publicado por: patoeconomico | 17/05/2012

Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia

Este guia foi escrito por Ernesto, o pato econômico com fotos de Cibele Fabichak sua companheira de viagens e algumas dicas de Eder Rezende.

            Como chegar

Não há vôos diretos entre Brasil e Tailândia. È necessária uma conexão na Europa, Oriente Médio, ou Cingapura. As passagens custam em torno de 2000 Dólares, mas na baixa temporada há promoções por até 1500 dólares, com taxas. Consulte os sites das empresas British, Catar, Emirates, Turkish e Singapore Airlines para ver a melhor tarifa. De Bangkok há vôos freqüentes para Chiang Mai com tarifas promocionais por menos de 100 Dólares (ida e volta). Também é possível se chegar a Chiang Mai diretamente Cingapura, com tarifas a partir de 150 dólares. O site http://www.airasia.com fornece as melhores tarifas a partir de Bangkok e o www.kayak.com a partir de Cingapura. Se for comprar o trecho Cingapura, ou Bangkok – Chiang Mai em um bilhete separado, não deixe de prever pelo menos 5 horas entre um vôo e outro para se prevenir de possíveis atrasos e demora na imigração, pois como se tratam de vôos comprados em bilhete separados as empresas diferentes não se responsabilizam pelo atraso da conexão.

Entrada de um dos mais de trezentos templos budistas de Chiang Mai

Ficar

Em Chiang Mai, uma boa opção de hospedagem básica é o Hotel M 2-6 Ratchadamnoen Road, Old City , situado próximo aos tempos e a murada da Cidade antiga, por 40 dólares o apartamento duplo com café da manhã. Há diversos resorts com centros de massagem geralmente situados nos arredores da cidade. Recomendo o Khum Phaya Resort & Spa Centara Boutique Collection 137 M.5, T. Nong Pa Klang, A. Muang, San Sai. Os quartos são maravilhosos, com hidromassagem, a piscina é linda, e o tratamento do SPA excelente. E o melhor de tudo: com diárias a partir de 70 dólares para casal, com um excelente café da manhã que tem um bufe tailandês, e outro ocidental. Informações no site www.agoda.com. Para quem busca algo mais em conta a dica é o Hotel New Mitrapap (http://www.newmitrapap.com/) por incríveis 13 dólares a diária do casal com café da manhã incluso. Aqueles que preferirem se hospedar em Lampang que é mais próxima ao parque dos elefantes, uma das melhores opções é o Pin Hotel com diárias de 25 dólares.

Vista da piscina do Khum Phaya Resort & Spa Centara Boutique Collection

            Passear

 A Cidade de Chiang Mai foi a antiga capital espiritual do Rei do Sião. Há mais de 300 fascinantes templos budistas onde o visitante é sempre bem recebido. No templo wat suan donk a tarde há um horário onde os monges treinam o seu inglês conversando com os turistas sobre as peculiaridades da suas vidas que começam às 5 da manhã, incluem várias horas de meditação e rezas, mas só duas refeições.

Nem só de orações vivem os monges: Hora de praticar o inglês

Não deixe de visitar o night bazar, uma região com várias lojas de artesanato em tecidos, madeiras e objetos de decoração. Se estiver na temporada, prove o durian. É uma fruta mal cheirosa, mas com um sabor divino.

Iguarias do Night Bazar

Vale a pena também conhecer o Tiger Kingdom, onde se fica lado a lado com tigres soltos, e o Wat Rong Khun em Chiang Rai, conhecido como o “Templo Branco”, geralmente incluído em uma excursão de um dia para a Tríplice fronteira entre a Myanmar, Laos e Tailândia que inclui uma navegação pelo Rio Mekong. Diversas agências locais também fazem excursões de um  ou mais dias para que se conhecer as tribos locais como as “long neck women” ou um passeio de elefante.

Wat Rong Khun em Chiang Rai

Ernesto e Cibele batendo um papo com o tigres

Para quem se apaixonar pela cultura local, (não é difícil) e tiver pelo menos uma semana, um programa diferente pode incluir um curso de meditação budista  (www.fivethousandyears.org), uma introdução a cozinha tailandesa (www.asiascenic.com), ou um curso de massagem tradicional tailandesa (www.thaimassageschool.ac.th)

            Quando ir:  A melhor época para viajar é de Novembro a Março, com menos chuvas.

            10 dicas para viajar na Tailândia

1) Brasileiros não precisam de visto, mas o atestado internacional de vacina conta a febre amarela é minuciosamente verificado.  Não deixe de fazê-lo gratuitamente nos aeroportos com antecedência de 10 dias antes da viagem, pois sem ele, você não entra no país.

2) Comece sua viagem para a Tailândia descendo direto em Chiang Mai. Ao invés de entrar por Bangkok, uma metrópole grande, poluída e caótica, é melhor que após mais de 20 horas de vôo e fuso horário completamente desregulado, que você vá para uma cidade que é o coração da alma budista, pequena, acolhedora e repleta de templos fascinantes, o que vai facilitar a sua aclimatação para a cultura tailandesa. Mas, depois não deixe de conhecer a fascinante capital da Tailândia.

3) As melhores ofertas em Hotéis na Tailândia estão nos sites especializados no Oriente como o Agoda.com, Wotif.com e http://www.travellerspoint.com/. O primeiro tem ótimas resenhas, sempre feitas por quem realmente esteve no hotel, o segundo costuma ter oferta de hotéis ocultos (com qualidade garantida, mas sem revelar o nome do Hotel a preços bem reduzidos) e o último tem preços mais baixos que já vi. Para deslocamentos de avião pelo país procure airasia.com com ótimas tarifas (mas procure viajar com no máximo 20 quilos de bagagem, pois o adicional sai caro). Os ônibus diretos são de boa qualidade, mas os trens  são lentos e frequentemente atrasam.

4) Sempre pegue o cartão do seu hotel em tailandês, pois isto facilita a comunicação e pode ser indispensável para que você volte para o hotel. Muitos taxistas além de não falarem inglês, não lêem caracteres ocidentais só o alfabeto tailandês, embora tenham boa vontade para ajudar. Verifique sempre o preço da corrida antes de entrar no táxi ou no tuk tuk e se tiver dúvida chame outro. São comuns as camionetes que funcionam como lotações e levam várias pessoas para lugares diferentes. Assaltos e violência são coisas estranhas à civilização budista e muito raros.

5) Não deixe de fazer uma massagem tailandesa. Trata- se de uma prática milenar e não tem nada a ver com aquilo que é anunciado por aqui.  Durante 60 ou 90 minutos seus músculos serão massageados com pressões pontuais e precisas por diversas partes do corpo da massageadora. Movimentos de alongamentos de pernas e braços que você julgava impossíveis de fazer numa academia, você acaba realizando com surpreendente destreza com a ajuda das mãos hábeis da massageadora…e sem nenhuma conotação sensual….Ao final a sensação de leveza e bem estar é garantida e seus pés e costas cansados agradecem.

6) O custo de vida é barato. Um hotel 3 estrelas sai a 40 dólares. Por menos de 100 dá para ficar num de luxo. Se a sua opção for um albergue, menos de 5 dólares garantem a sua cama. Uma refeição num bom restaurante varia de5 a15 dólares, especialmente fora do circuito dos hotéis de luxo. Na rua se come muito bem por 1 dólar. A comida tailandesa é saborosa e as novas sensações gastronômicas e temperos diferentes vão fazer parte das suas melhores recordações de viagem. Porém se você não gosta de comida apimentada.  Peça “no spicy please”. Por poucos dólares se come num restaurante simples e mesmo se escolher uma comida requintada dificilmente mais de 20 verdinhas sairão do seu bolso.

7) O povo é simpático e o país é seguro, mas não deixe de seguir as regras de etiqueta local. Sempre tire o sapato quando for solicitado (o ideal é andar de sandálias) e evite dar a mão, andar abraçado em público, mesmo se for com sua esposa/marido e cumprimente com o Sawdwe (olá) e agradeça com uma reverência e um kop run ka (obrigado). O cumprimento com as mãos não é utilizado e considerado grosseiro fora de Bangkok.

8) Quando entrar num templo sempre retire os sapatos na entrada e jamais se sente com as solas dos pés de frente para alguma imagem de Buda (sente na posição de lótus e com os pés para trás em forma de sereia). Evite shorts e saias curtas. Os monges não se incomodam com as fotos, mas apenas não exagere em mirar ostensivamente sua câmara para um deles em meditação ou orando…..Ah, e jamais toque no corpo de um local, especialmente na cabeça, pois este gesto é uma grande ofensa na Tailândia.

Chinelos na porta por favor

9) Para quem está em São Paulo é recomendável fazer uma consulta gratuita no departamento de medicina do viajante do Hospital Emilio Ribas para verificar as vacinas a serem tomadas e os medicamentos a serem levados. O Atendimento é feito de segunda a sexta-feira, das 12:30hrs às 15hrs e deve ser agendado através do (11) 3896-1366. No Rio de Janeiro deve ser contatado o Cives (Centro de Informações em Saúde para Viajantes) do Hospital Universitário da UFRJ que fica na Cidade Universitária, Ilha do Fundão – Rio de Janeiro – RJ. Telefone (21) 2562-6213.

10) Os artesanatos são bonitos e baratos, mas não deixe de pechinchar nos mercados de rua para comprar lindos dragões, elefantes, bolsas artesanais e artigos de seda. Especialmente em Chiang Mai, com um pouco de habilidade, o preço pode ser menos da metade do inicialmente pedido. Como em algumas lojas os preços são fixos faça um leve desprezo e veja se o vendedor vem atrás de você com uma calculadora.  Pense sempre num preço menor do que o que você quer pagar, para chegar ao valor desejado.

Veja Também:

O Pato encantador de elefantes – Chiang Mai – Tailândia

9º Encontro: Roteiro de 3 semanas na Tailândia – Parte II – Costa Adaman

9º Encontro: Roteiro de 3 semanas na Tailândia – Parte I – Bangkok


Responses

  1. Super completo… Muito bom… Esse é daqueles para guardar com carinho…

  2. A Tailândia é eterna primeirona da minha lista de desejos…
    E eu nem sabia desse Centro de Viajantes do Emílio Ribas!😯
    Ótimas dicas!

    • Olá Lena

      tá nos devendo uma visita num Encontro dos Viajantes hein. Tá sumida.

      A Tailândia é um país fascinante e o Núcleo de Medicina do Viajante do Emílio Ribas é algo para encher de orgulho quem é brasileiro. Serviço de primeiro mundo e de graça.

      bjs

      Eder

  3. Tailândia é a eterna primeirona na minha lista de desejos…
    E eu nem sabia da existência desse centro de viajantes do Emílio Ribas!😯
    Ótimas dicas!

  4. Gostamos das 10 dicas para viajar para a Tailândia, da dica do hotel M 2-6 = Ratchadamnoen (esse nome foi preciso copiar) por 40 dólares e não gostamos das iguarias.
    Aqui vai nossos parabéns para o Ernesto e a Cibele pela coragem do bate papo com os tigres .

    • Waltão

      anota tudo direitinho ai pois são dicas preciosas de nosso amigo Ernesto.

      Quanto as iguarias pelo menos tem que experimentar pra um dia dizer que já comeu gafanhoto.

      grande abraço

      Eder

    • Waltão

      Os tigres sao criados e adestrados desde pequenos para terem bom convivio com os humanos, Sâo bem tratados e bem alimentados. … Não achei o passeio minimante perigioso, e as fotos ficaram bonitas.

  5. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  6. […] da tailândia | LINK 49. @4cantos_mundo | guia completo – chiang mai – tailândia | LINK 50. @4cantos_mundo | o pato encantador de elefantes em chiang mai | LINK 51. @blogboaviagem | […]

  7. […] – Quatro Cantos do Mundo; […]

  8. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  9. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  10. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  11. Parabéns pelo site! Estivemos lá recentemente e escrevi algumas das nossas aventuras em http://viagemtailandia.blogspot.com.br/. Eu estimulo que o seus leitores aproveitem as suas dicas e conheçam a região.

    • Olá Simone
      realmente a região de Chiang Mai é muito legal. Você pode fazer trilhas, andar de elefante e tem a melhor comida da Tailândia em nossa opinião.

      grande abraço e continue nos acompanhando

      Eder

  12. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  13. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  14. Adorei seu blog !

  15. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  16. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  17. Ernesto,

    Buscando por informações sobre o Sudeste asiático, achei seu blog.

    Eu já tinha visto seu nome no viajenaviagem mas não sabia que você também tem um blog que, aliás, estou adorando.

    Sou a Andressa, do http://www.tahitiehaqui.blogspot.com.

    Abraço e. feliz 2015!

    • Ola Andressa
      sou Eder e este blog é meu e de minha esposa Fabiana e mais um casal de amigos.
      O Ernesto é nosso amigo e também colaborador escrevendo alguns ótimos posts para nosso blog.

      Ficamos felizes que tenha gostado

      bjs

      Eder

  18. […] – Quatro Cantos do Mundo; […]

  19. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  20. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  21. […] Guia Completo de Viagem: Chiang Mai – Tailândia […]

  22. Bom dia, quero vir a Thailandia em negócios, mais só falo português. Alguém cunhece um guia de português – inglês?

    Abraços


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: