Publicado por: riqlima | 20/06/2012

Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Visite a Coréia do Sul

Não costumo fazer campanhas para nenhum determinado país e a razão é simples: amo todos os países que passei em minha vida e cada um tem seu charme e sua magia a ser descoberta pelo viajante aventureiro. Mas hoje vou abrir uma exceção e sugerir que você visite a Coréia do Sul. Um país que agrada desde o mochileiro pé-rapado até o mais exótico dos herdeiros milionários. Uma nação dividida em dois países completamente distintos o que possibilita experiências e contrastes únicos na Ásia oriental. Em luxuosos hotéis ou couchsurfing, tenho certeza que você vai encontrar muitas surpresas agradáveis assim como eu.

Certas tradições sobrevivem a modernidade

Passei quase um mês na Coréia a maior parte do tempo na capital, Seul. Imaginem um país absolutamente seguro, confortável, limpo e que adora e trata muito bem os poucos turistas presentes, com museus excelentes (sendo muitos gratuitos), uma culinária exótica e deliciosa, palácios e templos milenares, praias decentes, antigas tradições convivendo com a modernidade, montanhas e parques nacionais fantásticos. Pois estas são apenas as primeiras impressões da Coréia e dos sempre risonhos coreanos. Fiquei hospedado na casa de meu amigo Jung Rey que conheci na Espanha alguns anos atrás. Entre deliciosos kimchis (comida típica) e tentativas de conversas em coreano com seus pais que não falam inglês, fomos a vários karaokês e saunas (ambas são experiências locais imperdíveis para quem estiver por lá).

Solte a voz e desafie um coreano no Karaokê

Um estranho no ninho

Seul é uma cidade gigante e muito moderna. Sendo um dos tigres asiáticos, a Coréia do Sul abraçou a modernidade com os dois braços e as duas pernas e o excesso de néon define perfeitamente a expressão “poluição visual”. E em que outro país eu encontraria uma privada com controle remoto? Mas junto com esta enxurrada tecnológica, as antigas tradições ainda prevalecem intrínsecas nos coreanos e o respeito à família e aos mais velhos me ensinaram valiosas lições. No meio da moderna capital ainda existem pacíficos templos budistas e antigos palácios. E pra quem esta preocupado, ninguém mais come cachorro por lá.

Beber soju (bebida típica) é esporte nacional e uma das minhas diversões era observar workaholics coreanos embriagados caminhando pelo centro da cidade após um estressante dia de trabalho compensado por um inicio de noite regado a muito álcool. Por outro lado, tive a felicidade de passar dois dias em um dos templos budistas da cidade, aprendendo sobre a filosofia Zen e recomendo fortemente para quem estiver por lá e quiser aprender e fazer algo diferente. Aproveitei também para ir a Busan, sul do país, com belas praias e mais pacata que a agitada Seul. Para os amantes de montanhas, fiz alguns trekkings em Seoraksan (Sokcho) em um dos parques nacionais mais bonitos e conservados da Ásia oriental.

Invasão de néon na cidade que nunca dorme

Parque Nacional de Seoraksan em Sokcho

Templo budista no meio da agitada Seul

Provavelmente pela distância do ocidente turistas não-asiáticos são incomuns apesar de toda infra-estrutura existente no país. Sorrisos e pedidos de fotos tornam-se freqüentes (sinta-se o Brad Pitt com pelo menos 20 pessoas pedindo pra tirar fotos com você diariamente). A parte triste da viagem ficou por conta da minha visita a área desmilitarizada na fronteira com a Coréia do Norte onde aprendi toda a história da guerra que separou a nação. Tive a sorte de conversar com uma das fugitivas que conseguiu cruzar a fronteira chinesa da Coréia do Norte e vive atualmente no Sul. Ouvi relatos de fome no vizinho do norte, torturas aos que são contra o regime, pessoas que criticam o governo e misteriosamente desaparacem, um ensino baseado na vida dos “ditadores” e todo o sofrimento de quem tem parte da família do outro lado da cerca. Portanto se prepare para aprender e divertir-se muito na Coréia.

Fronteira entre as Coréias: um povo, dois países…

Se acostume com flashes e ganhe uma massagem grátis no ego

Veja Também:

Síria, guerra civil e turismo – Quatro Cantos do Mundo explica

Reclama do trânsito de São Paulo agora que eu quero ver – Vietnã

Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã


Responses

  1. Caracas Riq, já to fã da Coreia do Sul !!! Gracias querido por dar suas iluminadas impressões Besos no coração

    • O prazer é todo meu Erica, a Coréia realmente merece ser visitada e tenho certeza que voce vai adorar! Besos

      Riq

  2. Boa chedão!

    Keep sending man!!!

  3. Que viagens inesquesiveis Vc esta fazendo
    Aproveita mesmo as belezas da vida
    te amo…beijos…saudades.

    • Obrigado Amelinha; as viagens foram, estao e serao incriveis, tenho certeza! Essa grande aventura chamada Vida tem me ensinado muito e o mundo é o melhor professor que existe! Beijos

      Riq

  4. BACANA demais!!!!adorei a foto da senhorinha te olhando com um sorrisinho maroto!!!

    Nunca imaginei tanta modernidade e beleza nesses Pais, de novo e ssempre OBRIGADA!!!!Bjs

    • Senhorinha bem simpatica mesmo, Edna, ela estava bem timida no comeco, mas nas ultimas fotos, só faltava me agarrar rss . A Coréia é tudo isso e MUITO MAIS! Bjs

      Riq

  5. hahahaha , Muito bom cara !!!

  6. Nossa nunca imaginei que esse fosse um país tão interessante! Adorei a leitura e principalmente as fotos!! Só uma observação: você não é galã apenas aí…Bjoos

    • Valeu pelos elogios Amandinha, com certeza vale muito a pena visitar a Coréia! Com tantas fotos, estava me achando muito bonito na Coreia, até que as meninas pediram para tirar foto com meu amigo mexicano, que mais parece primo do Ligeirinho… Bjs
      Riq

  7. Ow, incrível!!! Eu quero!!! Obrigado pela dica de Pamukkale, amei!!!

    • Show, a Coréia vale muito a pena ser visitada! E que bom que voce gostou de Pamukkale, é realmente um dos lugares mais bonitos do mundo! Abs

      Riq

  8. […] melhora nossa vida em todos os aspectos. Passar um tempo com monges em templos na Tailândia e Coréia do Sul também foram experiências únicas para mim. Isso sem contar as diversas crenças que ainda foram […]

  9. […] Visite a Coréia do Sul […]

  10. […] Nossa viagem ao Japão – Uma Experiência Inesquecível Visite a Coréia do Sul […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: