Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 01/07/2012

Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo

Nos dias de hoje existem inúmeras opções para levar dinheiro em uma viagem de longa duração. Todas alternativas tem seus prós e contras e sua escolha será baseada em três características principais: segurança, facilidade de uso e custo do dinheiro. Na imensa maioria das vezes estas características são como óleo e água e não se misturam, ou seja, quanto maior a segurança, menor a facilidade de uso e mais custosa será a opção escolhida conforme veremos abaixo.

Dinheiro não é tudo igual

Dinheiro em espécie

Fica sempre a dúvida: levo dólares ou euros? O dólar americano apesar de suas oscilações ainda é a moeda estrangeira mais aceita no mundo. Exceto se você estiver viajando para Europa por razões óbvias opte pelo euro. Trocam-se dólares americanos em casas de cambio de todo planeta (com taxas melhores que a do euro) e em muitos países a moeda é aceita como pagamento sem a necessidade de troca. No Camboja você pode até sacar dólares no caixa eletrônico. Na África paga-se quase tudo em dólares, mas cuidado notas menores que 50 dólares têm taxas de câmbio piores ou simplesmente não são aceitas. Fique de olho também na data de emissão de seus dólares. Notas com mais de 10 anos são recusadas em muitos países.

Lembrem-se que segurança é uma sensação e, portanto varia de pessoa para pessoa. Não existe uma relação entre segurança e a riqueza de um país. Me senti muito mais seguro perambulando com dinheiro em espécie pela Tailândia ou pelo Uzbequistão onde todos carregam maços e maços de dinheiro em sacos transparentes do que pela noite de Nápoles, cidade de um dos países mais ricos do mundo.

Por fim devemos considerar que a cada troca de país (exceto na zona do euro) teremos algumas moedas e notas no bolso que não poderão ser trocadas e ficaram apenas como recordação do país visitado.

Cartões de Crédito

Bandeira Visa ou Mastercard? As duas. Hoje já é comum conseguir um cartão de crédito com as duas bandeiras e isso pode ser muito útil. Esqueçam Dinners, American Express, JCB. Estas bandeiras são muito úteis para impressionar sua namorada, mas em uma viagem de volta ao mundo seriam só mais um peso para carregar.

Na África (em tempo, África do Sul não é África) quaisquer cartões de crédito serão meros coadjuvantes em sua viagem. São aceitos em poucos lugares, afinal é necessário ter uma linha telefônica para executar a transação. Parece piada, mas cheguei a utilizar meu cartão com chip em máquinas manuais com papel carbono e assinatura. Quando o telefone funciona o estabelecimento cobra taxas de até 10% sobre o valor da compra. Estas dificuldades não são exclusividades africanas. Em muitas cidades alemãs, isso mesmo, no país mais rico da Europa, somente cartões de bancos locais são aceitos. Quanto mais segurança, maior a dificuldade de uso.

Máquina de cartão com papel carbono me remeteu a infância

Outra função do cartão de crédito que pouca gente usa é o saque em caixas eletrônicos. Muitas vezes é uma mão na roda, mas converse bem com seu gerente, pois muitos bancos cobram uma porcentagem por saque (nosso cartão não tinha taxa para saques no exterior) e existe um limite de saque proporcional ao seu limite de crédito (geralmente entre 10 e 20%), afinal o banco quer que você use a função crédito e não a função saque. Alguns países também cobram uma taxa local para saque com cartões de crédito. Se informe ao chegar ao país. Como toda transação que envolve inúmeras partes (você, operadora do cartão, banco, estabelecimento e governo) todos querem uma “fatia do bolo” e o governo brasileiro leva sua parte com 6,38% de IOF.

Opção bem mais segura (também mais cara) que dinheiro em espécie desde a invenção do cartão com chip e senha e também se levarmos em conta que seqüestro relâmpago é uma modalidade brasileiríssima ainda não difundida pelo mundo. Podemos concluir que esta opção será muito útil para grandes cidades.

Cartões pré pagos de viagem ou VTM

VTM é a sigla de Visa Travel Money, mais conhecido como dinheiro de plástico. Um cartão recarregável que pode ser usado na função débito. A carga pode ser feita em dólares ou em euros. A escolha segue o mesmo padrão descrito no item dinheiro em espécie.

Uma vez que a carga foi toda gasta, uma recarga pode ser feita mediante transferência bancária pela internet para uma conta indicada pelo seu contato no banco. A taxa de câmbio utilizada pode e deve ser negociada com seu banco. Quanto maior o valor da carga, maior a chance de se obter um câmbio mais favorável. Toda comunicação com o banco pode ser feita por e-mail. Ao contrário do cartão de crédito não há incidência de IOF nas compras, mas terá que ser pago 0,38% de IOF no momento da cada carga. Por isso mesmo a negociação do câmbio deve ser muito bem feita evitando que os 6% ganhos em relação ao cartão de crédito se percam neste momento. A partir de janeiro de 2014 o IOF que incide na carga dos cartões pré pagos de viagem passou para 6,38%. Agora a única maneira de fugir do imposto é levar dinheiro em espécie.

O cartão pré pago também pode ser utilizado para saques em caixas eletrônicos. Para quem não sabe inglês, guarde a sigla ATM. Será muito útil para encontrar um caixa eletrônico em qualquer parte do mundo. Neste caso a taxa de 2,50 (dólares ou euros) é cobrada por transação independente do valor sacado, portanto quanto maior o valor retirado, proporcionalmente menor a taxa cobrada. Foi exatamente isso que fizemos no aeroporto de Frankfurt. Sacamos 2000 euros que seriam muito úteis em solo africano que foi nosso próximo destino.

Você pode usar seu cartão pré pago no ATM

Recomendamos fortemente o uso de cartões pré pagos, mas com uma ressalva: procurem um cartão que tenha um campo para assinatura no verso. Na Espanha tivemos algumas dificuldades. Apesar do cartão ter senha, as máquinas processadoras de cartão de lá ainda imprimem uma fatura para assinatura que em nosso caso não poderia ser comparada com a assinatura do cartão. Algumas vezes a assinatura do passaporte ajudou e em outras tivemos que pagar cash.

Travelers Cheques

Sem dúvida a maneira mais segura de se levar dinheiro. As dificuldades para botar a mão na grana viva são tantas que nenhum ladrão se atreve a roubá-los. Somente o portador do traveler cheque em pessoa mediante assinatura e apresentação de passaporte pode sacar o dinheiro. Utilizamos em nosso primeiro mochilão pela América do Sul e os transtornos foram tantos que nunca mais tentamos. As taxas cobradas para conversão em moeda também podem ser bem salgadas. Mais uma prova de que quando a segurança é muita o uso fica dificultada.

Camisetas do Brasil

Isso mesmo. Dependendo de onde você estiver este maneira de levar dinheiro pode ser muito útil. Estamos falando de camisetas compradas na 25 de março por baixíssimos preços. Nada de camisetas oficiais da Nike. Na Ásia e principalmente na África nossa seleção de futebol ainda é idolatrada como se tivéssemos acabado de ganhar o pentacampeonato no Japão. Do estoque de 15 que levamos em nossa viagem de Volta ao Mundo passado pouco tempo já não tínhamos nenhuma. Presentes para nossos anfitriões de couchsurfing ou trocadas por artesanatos na África elas foram deixando o fundo de nossas mochilas. Ao mesmo tempo é um modo seguro, fácil de usar e com baixo custo. O único inconveniente é o peso na suas costas.

Em resumo obrigatoriamente você terá que diversificar as modalidades de dinheiro a levar em sua viagem. A tendência maior por uma ou outra opção depende do perfil de cada pessoa. Por exemplo, alguém mais cauteloso vai priorizar a segurança em detrimento da facilidade de uso e do custo. Agora que vocês têm toda esta informação é só decidir e boa viagem.

Veja Também:

20 Dicas para Economizar nas suas viagens

Afinal qual a diferença entre Seguro Viagem X Seguro Saúde X Assistência Viagem e qual o melhor para mim?

Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Menos é Mais…Sempre!

Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II

Dicas para planejar uma Viagem de Volta ao Mundo


Responses

  1. Camisetas do Brasil foi uma boa idéia! Gostei!

    • Oi Lu

      camisetas do Brasil podem ser uma ótima oportunidade de presentear barato os amigos que fazemos pelo caminho.

      Eles adoram

      bjs

      Eder

  2. Como amo o blog de vocês! Todas as dicas são super úteis, me perco aqui com muita alegria. Parabéns!

    • Olá Elis

      nós é que agradecemos pela declaração de amor ao blog.

      continue nos acompanhando

      bjs

      Eder

  3. Em 2010 fui ao Canadá (Montréal, Quebéc e Toronto), e tive muitas dificuldades na utilização de Travelers Cheques, pois os caixas/atendentes não conheciam, somente pude utilizar na lojinha do Cirque du Soleil, e quanto aos outros troquei numa agência bancária….

    • Olá Paulo

      lembre-se quanto mais seguro mais difícil a utilização. E você estava no Canadá, imagine só no interior da África.

      grande abraço e continue nos acompanhando.

      Eder

  4. Para quem quer dar uma volta ao mundo, uma ideia a ser considerada é uma conta num banco global, como o Citybank, HBSC, e outros que tenham agencia global, para se sacar os valores aos poucos nas agencias, o que é mais seguro, e evita tarifas.

    Quanto aos travels, acho que são mais seguros do que os cartões pre pagos e sem chip, e pelo menos no primeiro mundo se forem da American Express, é facil troca-los sem comissão no escritório local da AMEX. Os travels são facilmente aceitos nos EUA, em qualquer comércio, mas na Europa a troca é mais complicada.

    • Fica a dica do pato complementando o post.

      Nossa conta era no Santander e não pagávamos nada para sacar. O único problema é que o valor de saque era limitado. O melhor mesmo é conversar com o gerente de seu banco antes de começar a viagem.

      Eder

  5. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  6. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  7. […] os gelatos mais deliciosos que provamos também mereceram um post a parte, o importante tema de como levar dinheiro em uma viagem tão longa também não foi esquecido, outro tema lembrado e de igual relevância é o post sobre que calçado […]

  8. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  9. Estou adorando o blog, estão de parabéns! Gostaria apenas de saber mais sobre o couchsurfing. Sei que não tem haver com o tema de vocês aqui mas como vcs citaram fiquei curiosa em saber exatamente como funciona e se é seguro realmente

    • Olá Gabi
      primeiro você precisa fazer a inscrição no site: https://www.couchsurfing.org/
      Com o perfil criado você pode solicitar hospedagem ou também hospedar pessoas, tudo sem custos para ambas as partes.

      A segurança está baseada no sistema de referências que eles criaram. Após hospedar ou ser hospdado você pode escrever uma referência sobre seu anfitrião ou hóspede. Se você tem referências ruins, ninguém vai querer te hospedar ou ser hospedado por você. A coisa funciona muito bem.

      valeu

      Eder

  10. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  11. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  12. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  13. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  14. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]

  15. […] Como levar dinheiro em sua Viagem de Volta ao Mundo […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: