Publicado por: Carol & Paulo Mendes | 05/07/2012

Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu – Dia 1

Cataratas do Iguaçu – um passeio inesquecível

Na Páscoa resolvemos queimar algumas milhas que iriam expirar e aproveitamos para conhecer uma das atrações mais visitadas por turistas do mundo todo que vem ao Brasil: as Cataratas do Iguaçu.  Ficamos três dias nessa bela região e contamos um pouco do que visitamos e conhecemos.

Chegamos as 2h da manhã no Aeroporto de Foz do Iguaçu, fomos buscar o carro que havíamos alugado e fomos diretamente para o hotel que ficava há menos de 5 minutos do aeroporto. Logo pela manhã fomos para o Parque Nacional do Iguaçu, ou seja, o lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu. Ao chegar percebemos rapidamente que o parque é muito  organizado e também por ser feriado havia uma quantidade insuportável de pessoas vinda dos Quatro Cantos do Mundo. Logo ao comprar o ingresso, tivemos duas boas notícias: a primeira que por sermos brasileiros o valor do nosso ingresso era menor e que pagando com o Itaucard tínhamos um desconto de 50%. No valor da entrada somente está incluso a vista das cataratas e a visita a Garganta do Diabo, sendo que existem outros passeios que são pagos a parte, entre eles o Macuco Safari que é uma pequena caminhada numa trilha na mata e depois um super passeio de bote no rio Iguaçu.

Para se locomover dentro do parque pega-se um ônibus de dois andares todo envidraçado que percorre  uma estrada asfaltada que passa no meio da mata. A última parada do ônibus é próximo a Garganta do Diabo, que foi onde iniciamos nossa aventura. Nesta parada  encontra-se um hotel de luxo: o Hotel das Cataratas que tem uma localização mais que privilegiada, fazendo com que seus hóspedes consigam visitar as Cataratas em horários em que o parque está fechado para os visitantes.

Ônibus de dois andares envidraçado para andar dentro do parque.

Neste ponto do parque existe um caminho a ser percorrido no qual a ultima atração é a Garganta do Diabo. O caminho é todo asfaltado e apesar das pequenas subidas e descidas, é uma caminhada muito fácil  que pode ser feita por pessoas de diferentes idades. A primeira visão que tivemos das Cataratas foi realmente impressionante, de onde estávamos observávamos o lado argentino das Cataratas com mais de uma dezena de queda d’águas,  num dia com o céu azul e toda aquela vegetação criavam um cenário perfeito. Além da imagem impressionante, o constante barulho do turbilhão das águas fazia com que tivéssemos o  sentimento de estarmos observando algo tão  único e nesse momento entendemos o que leva milhares de pessoas de diversos lugares do mundo virem a conhecer esta maravilha.

Visão das Cataratas do lado Argentino

O rio Iguaçu nesta parte divide os países de Brasil e Argentina, sendo que de um lado está o parque brasileiro das Cataratas e do outro o Argentino, e as visões mais bonitas do lado brasileiro são das cataratas argentinas. Conforme andamos pelo caminho em direção a Garganta do Diabo, podemos observar alguns barcos que fazem um passeio pelo rio Iguaçu e que chegam em alguns pontos muito próximos a algumas quedas d’água.

Todo o passeio pelo caminho é muito bonito pois consegue-se observar as cataratas por diferentes ângulos, e conforme se aproxima da Garganta do Diabo o barulho da água aumenta e a quantidade de água descendo pelas corredeiras também aumenta muito. Para observar melhor a garganta do Diabo foi criado uma passarela por cima da água de modo que próximo ao seu final se consegue-se ter uma visão frontal das Cataratas. A idéia é genial, mas  no dia que fomos a quantidade de pessoas era tanta, que fez com que a simples tarefa de se chegar no final da passarela que demoraria não mais que 3 minutos demorasse mais que 30 minutos e ainda tendo que quase brigar para conseguir um melhor local de observação. Apesar do excesso de pessoas e o empurra-empurra, a vista da Garganta do Diabo foi maravilhosa com uma impressionante vazão de água, um estrondo da água descendo e os respingos da água que molham o rosto e em alguns momentos todo o corpo.

Passarela para observar a Garganta do Diabo

Imagem de Arco-íris com as Cataratas ao fundo

Uma presença constante nessa trilha são os Guaxinins que por serem peludos e bonitinhos parecem verdadeiros bichos de pelúcia, fazendo com que as pessoas passem a mão em sua pelagem e os alimente. Porém, existe uma campanha da Administração do parque para que não se alimente os animais, não toque neles porque apesar de parecerem inofensivos podem morder e transmitir doenças e que as pessoas tenha cuidado com seus pertences porque eles roubam; isso mesmo, são verdadeiros gatunos.

Visitantes encantados com os Quatis.

Quati curioso com o conteúdo da mala.

Como o parque estava muito cheio gastamos muito tempo nessa primeira parada, mas sem perder tempo pegamos o ônibus novamente para nossa próxima aventura: o Macuco Safári, que apesar de ser um passeio caro, vale a pena cada centavo. O passeio começa num “trenzinho” elétrico que anda  no meio da mata enquanto o guia explica sobre as diferentes espécies de planta existentes no caminho. Após uns 15 minutos é feito uma parada, onde as pessoas escolhem se querem fazer uma pequena trilha a pé ou continuam no trenzinho até próximo ao ponto de pegar o barco. Resolvemos caminhar pela trilha onde todo o caminho é feito sobre uma estrutura de madeira elevada por entre as arvores, sem maiores perigos ou preocupações. Neste ponto é onde começa realmente a aventura, pois daí descemos em direção as margens do rio para pegar o barco que nos levou ao passeio próximo as cataratas. Como já sabíamos que voltaríamos encharcados, havíamos levado uma roupa extra que deixamos num armário. No barco que cabem umas 15 pessoas, saiu lotado e começamos o passeio pelo rio Iguaçu onde conseguimos ver  as cataratas de um modo totalmente diferente e por estarmos na água perceber sua grandeza e a força da queda d’água.  O barco anda velozmente pelo rio e em alguns momentos o barqueiro faz curvas extremamente fechadas, dando a impressão que vamos cair dentro da água. Porém, o grand finale é quando o barco quase para em baixo da água de uma pequena queda d’água e todos ficam encharcados. Pronto, objetivo alcançado de sair totalmente encharcado como tivesse caído na piscina e observar de perto essas belezas naturais.

No trenzinho elétrico dentro da mata

No meio da trilha rumo aos barcos

Chegando perto da queda d’água – Macuco Safári

Ficando totalmente encharcado – Macuco Safári

Molhado até o último fio de cabelo – Macuco Safári

Depois desse banho e já trocado resolvemos voltar para o hotel,e ao chegarmos descobrimos que neste dia haveria o show de luzes em Itaipu e pegamos nosso carro e fomos até Itaipu para comprar os ingressos. Mais uma vez tivemos uma boa surpresa, pois comprando os ingressos com o Itaucard tínhamos um belo desconto. O show de luzes ocorre junto a barragem de Itaipú,onde primeiramente se passa um filme contando um pouco sobre Itaipu e depois todas as luzes são apagadas e são projetadas na imensa barragem luzes que  mudam conforme o ritmo da música.  A visão é muito bonita, sendo que a grandiosidade da barragem e realmente impressionante. O tour acaba com um pequeno passeio de ônibus que passa mais perto da barragem e pode observa-la mais de  perto. Saindo daí fomos jantar na cidade de Foz de Iguaçu e nos prepararmos para o segundo dia de passeio.

Show de Luzes em Itaipu

Informações Úteis:

Parque Nacional do Iguaçu

O ingresso para adultos no parque é de R$24,60, mas se pagar com o Itaucard fica R$16,35, sendo que o estacionamento no local custa R$14,00. Para ver maiores informações e valores atualizados clique aqui.

Macuco Safári

O Macuco Sáfari custa R$140,00 para os adultos, e R$5,00 para deixar seus pertences no armário.

Show de Luzes em Itaipu

O valor do Show de  Luzes é de R$13,20, mas com o Itaucard fica R$6,60. A hidrelétrica de Itaipu tem vários outros passeios, que incluem, entre outros, o refúgio biológico em que pode se observar animais que foram desalojados com a constução da barragem. Para a lista completa de passeios clique aqui.

Veja Também:

Dia 2 – Cataratas do Iguaçu – Lado Argentino – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu

Lugares Únicos no Mundo – Victoria Falls – Zâmbia

Monte Roraima, Sangue, Suor e Lágrimas – Venezuela

De Parati até Ubatuba, de bike. Um caminho de Santiago para aqueles que não fizeram pecados graves

Amazônia, Xingu e Chapada Diamantina – uma busca espiritual


Responses

  1. Bela viagem! Recomendo também o parque das aves, na minha opinião um dos mais belos zoologicos de aves do mundo, onde voce entra dentro das jaulas, e os pássaros gostam de interagir com os visitantes, e para quem procura uma boa sugestão de hotel BB sugiro o Hotel Italia no Centro, com otimo cafe da manhã, embora não tenha área de lazer.

    • Pato,

      Você sempre pensando nos seus amigos de pluma. Num dos próximos post contaremos sobre nossa experiência no Parque das Aves queé realmente imperdível.

      Abs,

      Paulo

  2. Ótimo post! Fiquei com vontade de ir lá! A dica do desconto do cartão de crédito é maravilhosa! Risos!

    • Ana Paula,

      Fico feliz que tenha gostado do post. Nessa semana sairá mais um post contando sobre o lado argentino do parque.

      Abs,

      Paulo

  3. Muito interessante suas dicas, principalmente sobre o itaucard, estarei lá no fim do mes. Valeu!!!

    • Laura,

      Essa semana deve sair mais um post sobre o lado Argentino das cataratas que também merece a visita.

      Abs,

      Paulo

  4. […] segundo dia do nosso passeios fomos para Puerto Iguazú (vejam como foi o primeiro dia), o lado argentino das Cataratas e como havíamos alugado um carro, resolvemos sair um pouco mais […]

  5. O circuito inferior é de aproximadamente 1.100 metros, ele começa em frente a um quiosque localizado a 600 metros da estação de trem Cataratas. Esse circuito é muito interessante, dá uma idéia da grandeza das Cataratas. Divirta-se com o vapor das águas do salto Bozzetti!

  6. […] Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu – Dia 1 […]

  7. […] Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu – Dia 1 […]

  8. […] Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu – Dia 1 […]

  9. […] Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu – Dia 1 […]

  10. […] Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu – Dia 1 […]

  11. […] Cataratas do Iguaçu – Lado Brasileiro – Roteiro de 3 dias em Foz do Iguaçu – Dia 1 […]

  12. Adorei o post,dicas maravilhosa,mas gostaria de fazer uma correção,este bichinho que todos chamam de guaxinin no post na verdade é um quati…o Guaxinim é aquele mascaradinho com o rabo fofão que nos Eua é chamado de Racoon.

    Beijos

    • Ola Thais
      você tem razão, obrigado pela correção. Já arrumamos no post.
      Continue nos acompanhando.

      abs

      Eder


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: