Publicado por: riqlima | 08/07/2012

Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Melhore seu CV: VIAJE

Esse post vai pra quem quer evoluir na carreira, crescer na empresa, aprender a ter paciência com o chefe, flexibilidade que a companhia exige e adquirir habilidades de negociação que o mercado demanda. Não, não estou aqui recomendando um super MBA que te custará muitos milhares de reais (ou dólares) e que não é garantia nenhuma de que você vai de fato aprender essas coisas. Estou aqui sugerindo o aprendizado mais divertido que existe: VIAJAR e conhecer o mundo, explorar e experienciar todas as maravilhas e desafios que existem por ai. Afinal, se comer espetinho de grilo não exige uma imensa flexibilidade; se passar um dia com o Abdul de Ouarzazate não te ensinar a negociar e se uma espera de horas para um ônibus partir, seguido de dois pneus furados, não te ensinarem a ter paciência, meus amigos, Harvard também não o fará.

Melhore seu CV

O Abdul de Ouarzazate, no Marrocos, é o cara. Ele passou metade da vida viajando pelo deserto do Saara e vendendo nos mercados de grandes cidades aquilo que os berbers produziam em longínquas tendas no deserto. O Abdul prosperou e montou sua própria tenda em Ouarzazate. Não costumo comprar nada além do que necessito de verdade e quando estava no Marrocos sabia que ainda viajaria por mais de ano e com apenas uma pequena mochila que não tem espaço para supérfluos (Menos é Mais Sempre). Mas não é que Abdul é o guru das vendas? Ele começou me oferecendo um tradicional chá de menta, até ai normal para a hospitalidade marroquina…No dia seguinte eu e um amigo australiano estávamos comendo Tajim em sua tenda e no final do dia chegamos ao hotel com tecidos, almofadas e tapetes. Ao olharmos toda aquela tralha e lembrarmos dos dihans gastos nelas, rimos por várias horas. Caímos nas técnicas do Abdul! O cara consegue vender areia no deserto e te convencer que você fez um bom negócio. Em apenas um dia o Abdul vai te ensinar mais sobre técnicas de vendas do que qualquer guru do marketing faria em um ano.

Abdul de Ouarzazate e sua vítima do dia, Riq Lima!

Até flexão de braço o cara fez. Que habilidade!

Se seu chefe te disse que você não é flexível o suficiente para aquela sonhada promoção viajar é a solução. Afinal você vai dormir em dezenas de camas diferentes (e em muitos casos a palavra `cama` é apenas um eufemismo), ouvir diversas línguas sem entender nada, ter que se virar para ir onde deseja, se adaptar a climas, culturas, religiões e pessoas completamente distintas de tudo que você esta acostumado. Viajar é uma imersão em flexibilidade e humildade e nada como a comida descreve melhor isso. Honestamente, hoje em dia você pode passar por vários países comendo apenas no McDonalds (com varias interessantíssimas exceções, O Padrão Mc Donald´s). Mas não é pra isso que você viaja. Você quer se adaptar a diferentes temperos, sabores, formas de cozinhar e experimentar o que parecia `inexperimentável` poucas semanas atrás. E não é que no Laos indo de Pakse para as 4 mil ilhas ao sul do país com uma baita fome encontrei alguns vendedores ambulantes. Não vendiam barras de chocolate, mas sim espetinhos de grilo… Iguaria local, difícil recusar. E dá-lhe flexibilidade!

De dar água na boca, não?

Paciência é uma virtude. Mas que virtude difícil de se adquirir, não?  Na África, meus amigos, paciência é uma necessidade e em alguns meses lá você aprende que nós temos o relógio, mas eles têm o tempo. Eu estava em Uganda no ano passado e iria para uma reserva de rinocerontes no norte dos país. A estrada não era das piores e a distância não mais do que 150 km. Pois no total foram-se mais de sete horas, sendo três apenas para esperar a van encher. Em grande parte da África o transporte público só sai quando está cheio e tive que esperar três horas para iniciar a viagem. Trinta minutos depois, BUM, pneu furado, van pára no acostamento, todos descem e o condutor troca o pneu. Quinze minutos depois, BUM, outro dos carequíssimos pneus estoura e claro não havia mais estepe. Todos descem da van com uma normalíssima tranqüilidade e esperam o condutor fazer sinal para todas as vans que passam nos dois sentidos até conseguir algum companheiro que empreste o estepe. Nessa hora o melhor é relaxar, ler o jornal e aproveitar pra fazer novos amigos. A paciência é um dos grandes aprendizados de longas viagens e como os habitantes do deserto sempre dizem: “a pressa mata”…

Primeiro pneu furado do dia!

Segundo pneu furado, o jeito é relaxar!

Veja Também:

Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Menos é Mais…Sempre!

O Padrão Mc Donald´s

Os sentimentos que experimentamos durante nossa viagem de volta ao mundo


Responses

  1. Minha volta ao mundo foi a melhor coisa da minha vida. Mas, verdade seja dita, infelizmente o RH ainda tem um preconceito com o tal ano sabático. Voltei para o Brasil há 3 meses e por enquanto pouquíssimas entrevistas. Muito legal o texto.

    • Olá Fernanda
      realmente os RHs tradicionais tem bastante preconceito com quem volta de um ano sabático, mas será que você não está procurando trabalho nos lugares errados?

      Depois de tantas mudanças comportamentais, de deixar preconceitos de lado, de mudanças de hábitos você se adequaria em um ambiente de trabalho formal e quadrado de antes do sabático?

      Estas perguntas me fiz quando voltei e acredito que você deve estar se perguntando a mesma coisa.

      Quem sabe não é hora de mudar também no trabalho.

      te desejo muita sorte

      abraços

      Eder

  2. Isso aí meu velho, muito bom seu texto.. incrível como faz a gente experimentar um pouco das suas experiências! Jogue Duro!!

    • Meu caro amigo, obrigado pelos elogios. Realmente, viajar é a forma mais divertida de se aprender, e dividir essas experiencias com pessoas como voce é ainda mais prazeroso! Um abraco

      Riq

  3. Muito bom, eu viajo junto com você a cada detalhe que você nos mostra sobre o povo africano….suas publicações me deixam com uma única certeza, Necessito muitoooooo ir a Africa!!!!!!…rsrs…muito bom, parabéns Ri!!

    • Que bom que voce esta gostando Tamiris, a Africa é meu continente favorito e ainda escreverei muito sobre ela! Te dou todo apoio pra essa viagem!!! Beijos

      Riq

  4. Riq vendo o que vc passou eu consigo ter a exata noção do que é ter paciência rssrss Besos mi querido e continue sendo essa pessoa adoravel

    • Paciencia é uma virtude importante Erica, e aprendo com ela a cada dia! Obrigado pelos sempre doces elo gios e continue acompanhando nossas aventuras! Bjs

      Riq

  5. Riq, que espetinho mais estranho esse hein, creeeedo, haja flexibilidade! Adorei o relato, realmente a paciência é algo que temos que praticar sempre… Que bela experiencia! Saudade de vc! Beijo

    • Obrigado pelos elogios Mi, experiencias fantasticas e ainda tenho muitas outras pra dividir com voces! O espetinho nao é tao ruim como parece, e acredite: tem coisa muito mais estranha nesse mundo! Saudades, bjs!

      Riq

  6. Mto bom poder conhecer um pouco de suas experiências..seus relatos nos faz sentir um pouco participante disso tudo, mto legal!
    Bjs

  7. […] Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Melhore seu CV: VIAJE […]

  8. […] Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Melhore seu CV: VIAJE […]

  9. […] Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – Melhore seu CV: VIAJE 0.000000 0.000000 Share this:FacebookTwitterEmailPinterestMaisOrkutStumbleUponGostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar disso. […]

  10. […]  Melhore seu CV: VIAJE […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: