Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 15/07/2012

Mais 10 cervejas marcantes da nossa Viagem de Volta ao Mundo

Depois do sucesso do nosso post A Volta ao mundo em 10 cervejas resolvemos continuar nosso bate papo de boteco pedindo uma rodada com mais 10 novos rótulos que marcaram nossa viagem de volta ao mundo. Esta nova carta traz cervejas de quatro continentes diferentes e opções para todos os paladares, das mais amargas e encorpadas até as mais leves. Brejas de nomes engraçados, de lugares inusitados e que fazem um par perfeito com os mais variados pratos locais. Mas chega de conversa e vamos à lista para saciar a sede e curiosidade de todos.

Uma viagem no mundo das cervejas

1)      Serengeti – Tanzânia

Em nosso primeiro post sobre cervejas já havíamos apresentado a Kilimanjaro que também dá nome a montanha mais alta da África. Cervejas africanas geralmente têm nomes pitorescos e a Serengeti não poderia ser diferente. Para quem não conhece ela leva o nome do mais famoso Parque Nacional do país e quem sabe do mundo. Nome certo das reportagens do Discovery Channel foi o melhor safári das nossas vidas. Leve e pouco encorpada é ideal para o clima quente da região do Equador e se tomada misturada com bitter lemon (costume local) fica ainda mais refrescante. Para completar a lista de cervejas com nome de pontos turísticos tanzanianos só falta criarem a mais nova cerva do mercado: a Zanzibar.

Mais uma cerveja com nome de ponto turístico

2)      Leo – Tailândia

A Leo assim como a Serengeti leva um leopardo no rótulo e fica num país também de clima muito quente, mas as semelhanças param por ai. Tradicionalmente as cervejas tailandesas são de alto teor alcoólico, amargas e bastante encorpadas para o paladar brasileiro e esta não foge a tradição. Como tudo que é novo a princípio o sabor não agrada, mas assim como a culinária local (digamos bastante encorpada e forte, leia-se apimentada) depois de um tempo também passamos a apreciá-la e hoje caiu em nossa preferência. Ideal para acompanhar um Phad Thai.

Mais um leopardo no rótulo

3)      Chang – Tailândia

Chang é definitivamente a tailandesa mais encorpada e forte com inacreditáveis 6,4% de álcool. Fora da Tailândia ela é produzida com apenas 5% de álcool, adaptada a paladares nem tão acostumados a sabores exóticos. É a mais popular entre as cervejas tailandesas, talvez por ser a mais barata ou por ser a mais forte ou pela combinação que agrada em cheio aos locais. Como legítima representante do oriente a versão local leva arroz na sua composição, nada poderia ser mais tailandês que isso.

Só como curiosidade meu primeiro contato com ela foi na Inglaterra onde dei uma das maiores mancadas da minha vida. Em um restaurante thai, o dueto comida apimentada e muita cerveja com alto teor alcoólico para aliviar a queimação me levaram a perguntar quem era o figura do retrato na parede. Ninguém mais, ninguém menos que o rei da Tailândia o cara mais adorado e venerado do país. Meu ato é considerado uma ofensa e por sorte não estava na Tailândia onde poderia acabar atrás das grades.

Chang quer dizer elefante no idioma local e talvez alguns se lembrem do logo de algum lugar, pois ele também estampa a camisa do time de futebol inglês Everton.

Harmoniza perfeitamente com pratos que misturam doce com salgado como o frango sweet and sour com vegetais.

Forte como os elefantes do logo

4)      Heineken – Holanda

A gigante holandesa se orgulha de ter o mesmo sabor em todo mundo e nós somos a prova que eles cumprem a risca o prometido. Seja no Brasil ou na Holanda, todos podem saborear o inconfundível sabor padrão da Heineken. Entre as cinco maiores empresas produtoras de cerveja do mundo o que mais nos agrada além do sabor é o museu Heineken em Amsterdã, também conhecido como “Heineken Experience”. Não tão completo quanto o museu Carlsberg em Copenhague (mostrado em A Volta ao mundo em 10 cervejas) fica devendo na degustação com um só tipo de Heineken, a única que existe. Em compensação para os apaixonados pelo esporte bretão existe todo um salão dedicado a Champions League já que a marca é patrocinadora oficial da competição. Nada mais holandês do que uma Heineken acompanhada de batatas fritas com maionese como bem nos lembra John Travolta em Pulp Fiction.

A gigante holandesa não poderia faltar

5)      Nastro Azzurro – Itália

Sempre escutamos que o sorvete e molho de tomate italianos são especiais. Até desembarcamos na terra da pizza isso tudo era puro folclore em nossas mentes. Imaginem. Se tomate é tudo igual, molho também. Ledo engano. Nosso conceito caiu por terra na melhor e mais tradicional pizzaria do mundo: a Da Michele em Nápoles. Tem cara e jeitão de boteco, das mesas e cadeiras que parecem ser da época da fundação em 1870 até o cardápio pregado na parede e que contempla uma infinidade de sabores: 1) Marinara e 2) Margherita. Talvez esteja na simplicidade o segredo da melhor pizza do mundo. O lema é: no junk food in pizza. O molho de tomate é indescritível. Tudo que lemos ou ouvimos falar é a mais pura verdade. Nem um pouco ácido, chega a ser até um pouco doce. Algo que todos deviam experimentar. Nos empolgamos tanto que quase esquecemos da cerveja. A Nastro Azzurro tem a honra de ser a única cerva vendida no estabelecimento e só por este motivo já merecia estar na lista, mas o sabor forte e o amargor característico que lembra a Heineken também a fazem o diferencial, tanto que neste dia não tomamos vinho como manda a tradição. Depois do jantar é só escolher um dos gelatos do post: A Volta ao Mundo em 6 Gelatos e bom apetite.

Eleita pela melhor pizzaria do mundo

6)      Tusker – Quênia

Mais uma cerveja africana com nome pitoresco de atração turística de um país, neste caso o Quênia. Tusker significa proveniente do sabre do elefante. O logo da garrafa abaixo hoje famoso por toda África foi introduzido após o fundador da Kenya Breweries Ltd ser morto por um elefante durante uma caçada. Tem um slogan um tanto curioso: “Bia Yangu, Nchi Yangu” que traduzido do swahili significa “Minha cerveja, meu país”. Bom, melhor que “Nova Schin um cervejão” tanto no slogan quanto no sabor. Pode ser facilmente encontrada também em Moshi aos pés do Kilimanjaro.

De cor clara e leveza clássica, é bem parecida com suas vizinhas tanzanianas a Serengeti e a Kilimanjaro. Ideal para um fim de tarde acompanhada com um sanduíche de pão chapati com qualquer recheio de carne exótica de animais africanos.

Trágica história da Tusker

7)      Cristal – Cuba

A Cristal não tem nada de especial no tocante a sabor, mas tem muitos motivos para estar em nossa lista. A começar por ser a única representante do continente americano neste post. Esta breja é produzida pela Cerveceria Bucanero que também dá nome ao outro único rótulo vendido na ilha. O acionista majoritário da Bucanero é ninguém menos que a InBev, o maior produtor mundial de cerveja e legítimo representante do capitalismo. Sendo Cuba um dos últimos países socialistas do mundo há algo de incoerente e engraçado neste fato.

Outra característica que traz a Cristal para lista é o rótulo e design da garrafa. Em tempos onde o retro anda tão em moda (vide a garrafa de tubaína) os cubanos não precisaram contratar nenhum designer ou agência de marketing para ter sua versão vintage de cerveja. Seria “cult” em nosso mundo capitalista.

Ideal para acompanhar um prato típico cubano: arroz, feijão preto, carne de porco e banana frita ou chips, mais conhecida como chicharita.

Sem querer: retro

8)      Windhoek – Namíbia

Seguindo a tradição das cervejas africanas apresentamos a terceira com nome de lugar, mas desta vez duvido quem saiba o que é Windhoek. Quem não sabe, fique despreocupado. Windhoek é a capital daquele desconhecido país africano que nosso ex-presidente Lula falou que era tão limpo e organizado que nem parecia África. Este mesmo, a Namíbia. Esta cerveja nos lembra os safáris africanos a bordo de caminhão em um overland tour com um cooler recheado. A Savanna Dry era unanimidade entre as mulheres e os homens quando cansados do sabor adocicado da cider sul africana, buscavam na Windhoek o verdadeiro sabor amargo de uma boa cerveja. No calor da savana o som de abertura de uma Windhoek é algo que nunca me sairá da memória e por isso ela merece estar em nossa lista.

Windhoek: lembranças africanas

9)      Saigon – Vietnã

A Saigon leva o nome da antiga capital do Vietnã do Sul. O fim da guerra além de unificar o país com a capital em Hanói do norte vencedor, também levou os americanos de volta a seu país com o rabo entre as pernas. A antiga cidade de Saigon foi rebatizada com o nome do herói comunista Ho Chi Mihn, mas a cerveja manteve a tradição do nome antigo e capitalista. Leve e refrescante, é ideal para aplacar o calor sufocante do país, melhor ainda se degustada acompanhada de um dos pratos pra lá de diferentes do mercadão Ben Thanh.

Cerveja e muita História

10)      Bintang – Indonésia

As sociedades do sudeste asiático têm uma relação um tanto diferente com as cervejas da região. As marcas são adoradas por todos, algo mais ou menos semelhante aos carros aqui no Brasil. Deve ser porque a compra de um carro é um sonho bem distante para quase todos por lá. Chegam ao cúmulo de venderem camisetas com os rótulos das cervejas para os turistas como souvenires. Imaginem os gringos no Brasil comprando uma camiseta com o rótulo da Skol ou Antarctica no free shop de Guarulhos. Meio bizarro né?

A Bintang não é exceção e é unanimidade em Bali, ainda mais por ser conhecida como a Heineken indonésia. Reparem que o rótulo leva a mesma estrela vermelha da Heineken. Tudo herança da colonização holandesa que terminou em 1949. Assim como sua prima européia tem um sabor bastante marcante que a levou a ganhar a medalha de ouro em 2011 da Brewing Industry International Awards. Vale a pena prová-la. Para quem não bebe, resta comprar uma camiseta.

A Heineken da Indonésia

Com certeza muitos de vocês já provaram várias destas cervejas. Mandem suas opiniões, avaliações e comentários.

Veja Também:

A Volta ao mundo em 10 cervejas

Praga: Você vai provar uma das melhores cervejas do mundo

A Volta ao Mundo em 6 Gelatos

Cooking Class – Culinária Tailandesa


Responses

  1. Hummm falaram a minha língua! Demais!

    • Rafa

      parece que todo mundo realmente adora esta bebida ao redor do mundo. Agora é viajar para provar estas e muitas mais.

      abs

      Eder

  2. A Bintang tem que encabeçar essa lista. Cerveja espetacular, garrafa grande feita de long neck e ainda na praia.

    Eeeeee saudades…sensacional, todas excelentes cervejas!!!

    Abraços

    • Olá Guilherme
      a Bintang é tão inesquecível quanto Bali. A lista não está em ordem de de preferencia, ou seja, a Bintang poderia sim estar em primeiro.

      e realmente bate uma saudade de cada lugar onde saboreamos estas cervejas.

      valeu pelo comentário
      abs

      Eder

  3. Eu quero……..

    • Edna
      infelizmente será difícil encontrar este rótulos no Brasil. Por outro lado é uma boa desculpa para sair de casa e viajar.

      bjs

      Eder

  4. Excelente post mestre, dificil eleger a melhor, mas eu diria que Leo foi a que mais tomei, Tusker a que me traz as melhores lembrancas e Chang a que me trouxe os melhores esquecimentos! E a pior dor de cabeca, de longe!
    Abs

    • Grande Riq
      a Chang é realmente uma paulada na cabeça, ou um coice de cavalo. Na Tailândia eu preferia a Shinga que está no outro post.

      Na África ficava na Kilimanjaro com este nome sempre ficava olhando para o rótulo hipnotizado.

      abs

      Eder

  5. Sensacional esse post!!!!

    Não viajei para tantos lugares do mundo como vcs mas tem uma cerveja que entraria facil nessa lista tbm. Na Australia tem uma cerveja chamada Tooheys Platinum, quem estiver por la vai gostar com certeza. Ahh e a nossa Serra Malte e uma boa pedida tbm, acompanhada de uma porção de calabresa acebolada e show!!!

    • Olá

      fica a dica galera na Austrália provar a Tooheys Platinum. Já está na minha lista quando estiver pela terra dos cangurus.

      abs

      Eder

  6. […]  Mais 10 cervejas marcantes da nossa Viagem de Volta ao Mundo […]

  7. Poxa, esqueceu ou não provou a Amstel (Amsterdan), a Cusqueña ( vendida no peru mas fabricada na bolivia) e mais uma que gostei demais a Queen Anne (França, região da bretanha) Mas falando sério, ranquear a Heineken… a Skol sairia bem melhor em um teste cego! rsrsrsrs
    Abraço!

    • Olá Bruno
      não provei a Amstel. A Cusqueña tomei no Peru mesmo, mas não durante minha viagem de volta ao mundo, muito boa esta. Esta frances anem conhecia, mas valeu pela dica. Na França fiquei só no vinho mesmo.
      Lembre-se que isto não é um ranking das melhores cervejas, mas sim as que marcaram nossa viagem de alguma maneira. De qq maneira gosto bastante da Heineken e acho bem melhor que a Skol. De qq maneira respeito seu gosto e a diversidade ta ai pra isso.

      abs
      Eder

  8. […] Mais 10 cervejas marcantes da nossa Viagem de Volta ao Mundo […]

  9. […] Mais 10 cervejas marcantes da nossa Viagem de Volta ao Mundo […]

  10. […] Mais 10 cervejas marcantes da nossa Viagem de Volta ao Mundo […]

  11. […] Mais 10 cervejas marcantes da nossa Viagem de Volta ao Mundo […]

  12. Definitivamente as três cervejas mais deliciosas da Asia são a Leo, Chang e a Bintang. Acabei de voltar de uma trip incrível pela Tailândia e Indonésia. Tive a grande oportunidade de saborear as três cervejas e de fato o sabor junto com um monte de comidas exóticas faz a diferença. Confesso que comprei uma camisa da Bintang e uma da Chang com um designer animal (literalmente …muitos elefantes na da Chang rs).

    Quem puder viajar pela Tailândia e Indonésia não pode perder a chance de experimentar essas cervejas.

    Parabéns pelo artigo, me deu mais saudades de Bali e das Ilhas da Tailândia.

    • Ola Aline

      eu também gosto bastante da Singha, não sei se você experimentou. A Bintang é a Heineken da Ásia, tem até a estrela vermelha. Todas são muito boas ainda mais acompanhadas de um prato local.

      Um dia ainda volto para matar as saudades

      bjs
      Eder

  13. […] quatrocantosdomundo […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: