Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 14/10/2012

Viaje, saia da ignorância

Segundo o dicionário o significado da palavra ignorância é: “falta geral de conhecimento, de saber, de instrução. Estado de quem ignora”. Eu ainda acrescentaria que ignorância também é pensar que conhece e sabe. Caso daqueles que mal informados por meios de comunicação mais diversos (TV, rádio, jornal, livros, internet) e até pelas escolas permanecem em estado de ignorância. Quando você viaja não precisa acreditar em algo que ouviu na TV ou leu no jornal, mas pode ver com seus próprios olhos a realidade e muitas vezes sair da ignorância. Isso aconteceu conosco muitas vezes enquanto rodávamos pelo mundo. Todos devem estar querendo saber exemplos práticos, então vamos a eles.

Viajou, conheceu, saiu da ignorância…

A Holanda não existe. Como não? Na última Copa do Mundo de futebol eles foram até para a final. E eu que aprendi na escola que a capital da Holanda é Amsterdã. Como já havia mencionado até a escola que deveria nos tirar da ignorância falha neste objetivo algumas vezes. Holanda é apenas uma região de um país cujo nome é Países Baixos. Esta confusão não agrada em nada os moradores das outras regiões dos Países Baixos. É mais ou menos como se um estrangeiro chamasse o Brasil de São Paulo. Cariocas, mineiros, pernambucanos ficariam p da vida. Só saímos desta ignorância que abrange a maioria da população viajando para lá. Os meios de comunicação neste caso confundem mais que esclarecem.

Holanda é só a região laranja dos Países Baixos

Pensem rápido: qual a diferença entre muçulmanos e árabes? Nenhuma. Não sabe. Acha que sabe. Pare de ler, pense e depois confira abaixo se você está certo. Árabes são indivíduos de uma etnia (povo) que vivem principalmente no Oriente Médio e Norte da África. Em comum, eles têm o idioma árabe. Países com maioria árabe nestas regiões são: Arábia Saudita, Iêmem, Iraque, Egito, Líbia. E para supresa geral existem árabes que professam a religião judaica e outras tantas. Muçulmanos são indivíduos que abraçam a religião islâmica, independente de sua raça, nacionalidade ou idioma. Outra vez para surpresa de todos no maior país muçulmano do mundo não se fala árabe. A Indonésia tem uma população muçulmana de quase 203 mil seguidores (12,9% dos fiéis de Alá espalhados pelo mundo). A Turquia é outro país de maioria muçulmana, mas que não tem nada de árabe ao contrário do que muitos acreditam ou a partir de agora, acreditavam. A população muçulmana soma 1,5 bilhões de pessoas, enquanto os árabes não passam de poucos milhões.

Árabe muçulmano

Muçulmanos da Indonésia. Dois povos, uma só religião

Já parece nítido que viajar nos revela grandes surpresas que os meios de comunicação jamais deixaram transparecer. Visitamos países que muita gente não ousaria nem colocar em uma lista de prováveis destinos. Passamos pelo Camboja das milhares de minas terrestres, pelos revolucionários Egito e Tunísia, pelo desconhecido e portanto “perigoso” Uzbequistão, pelas ex-sangrentas ditaduras de Uganda e Ruanda. Mas o que faz um país receber o rótulo de perigoso? A resposta é fácil: a manipulação de informações pela mídia. Quem hoje encararia uma viagem ao Iraque? A TV mostra que os ataques de carros/homens bomba são tão frequentes que seria alta a probabilidade de você morrer num destes, certo? Não é bem assim. Em 2011 morreram 6,6 civis por dia no país decorrentes de ataques bombas, enquanto que no Brasil morrem diariamente 117 pessoas vítimas de violência no trânsito. Porque então você não viajaria ao Iraque, mas sai de carro todos os dias? Os mais perspicazes diriam que a população brasileira é muito maior que a iraquiana e que os números devem ser relativizados. Sem problemas. População brasileira = 190 milhões, população iraquiana = 31 milhões, ou seja, temos 6 vezes mais habitantes que o Iraque, mas mesmo assim a chance de morrer em um acidente de trânsito por aqui é quase 18 vezes maior que em um atentado a bomba por lá.

7 atrações turísticas imperdíveis do Iraque. Vai encarar?

Viajar te faz relaxar, esquecer os problemas, desestressar e acabamos de descobrir que também te deixa menos ignorante. Então comece a planejar já sua próxima viagem viajando em nosso blog. Nossos leitores que já tem uma aura intelectual ficarão cada vez mais sábios. Let’s travel and travel again.

Veja Também:

Turismo sem pré-conceitos

Nossa Viagem de Volta ao Mundo não Acabou – As religiões mundo afora

O Padrão Mc Donald´s

Os sentimentos que experimentamos durante nossa viagem de volta ao mundo


Responses

  1. Queridos

    Pensava a respeito disso outro dia, quando assistindo a um programa de viagens (Não Conta Lá em Casa), vi a segurança no Egito com outros olhos, depois do depoimento de um brasileiro que ali morava e convivia diretamente com a nova realidade egípcia. Sem falar na experiência pessoal em Cuba, pois cresci acreditando que a ilha era pura violência, que os cubanos eram infelizes e que Fidel era o bicho papão.

    Infelizmente, “aprendemos” muitas coisas de forma errada na escola e na mídia em geral. E viajar é um grande aprendizado. Ouso dizer que se trata do maior dos aprendizados, porém, não basta só viajar, é preciso mudar o olhar diante dos lugares. Fundamental conhecer minimamente o país que está visitando e viver, literalmente, a viagem, para que você volte transformado de alguma forma.

    Certamente, em muitos anos de escola e faculdade não aprendi o que aprendi em poucos anos mochilando por aí. Como educadora, espero poder fazer diferente e não me limitar a ensinar o que os livros e programas didáticos querem, bem como despertar nos alunos essa vontade de descobrir o mundo. =)

    Ótimo texto!

    Beijo em todos, Vanessa

    • Aguilera

      por isso gostamos tanto de viajar: podemos conhecer muitas coisas que nem sonhamos existir. Ter sua propria visao das coisas nao tem preco. Por isso sempre tomamos onibus, comemos prato feito e caminhamos bastante, somente assim realmente conhecemos um lugar.

      Temos certeza que ja esta conseguindo despertar em seus alunos aquela faisca de curiosidade que tanto nos move.

      grande beijo e saudades

      Eder, Fabi e Amelie

  2. Legal o post e as reflexões. “Aprendemos” errado porque os jornais em geral mostram muito mais as coisas ruins de cada país do que as tantas outras boas ações e realidades que ali acontecem. Acaba gerando uma sensação total de insegurança em relação a certos destinos, mesmo que na verdade não seja bem assim ou já tenham passado anos do ocorrido.

    Concordo demais que viajar é crescer culturalmente e abrir os horizontes!

    • Ola Simone

      a tragedia vende mais que as coisas boas. Por isso conferir de perto a verdadeira verdade e fundamental.

      abs

      Eder

  3. Ótimo post! Pensamos exatamente como vocês. As viagens nos ajudam a desaprender tudo o que nos ensinaram como verdades. Aprendemos com nossos próprios olhos!

    • Ola

      aprender vendo a realidade com seus proprios olhos e um dos maiores prazeres que tiramos de nossas viagens.

      Vamos continuar viajando e cada vez mais sabios.

      abs

      Eder

  4. ótimo post, não há nada como viajar para conhecer a aprender sobre o mundo e nós mesmos.

    abraço

  5. Excelente Edao! Alias, ja to com vontade de buscar mais conhecimento novamente! Minha principal licao : eu aprendi a aprender!!! Como diria o grande mestre Henry David Thoreau, it is only when we forget all our learning that we begin to know!! Abs

    • Riq e suas frases que nos fazem pensar. Gostei desta do nosso amigo Henry.

      Cara voce deve ser um dos mais sabios do mundo se esta regra de viajar e aprender for mesmo verdadeira.

      orgulho de ser seu amigo

      aprenda cada vez mais e volte para nos contar
      abs

      Eder

  6. Excelente aprendizagem. Aprendi e vou aprender cada vez mais sobre os Quatro Cantos do Mundo.

    • Tava sumido Walter

      sempre bom ouvir seus comentarios. Vamos viajar e aprender cada vez mais

      abs

      Eder

  7. […] Viaje, saia da ignorância […]

  8. […] Viaje, saia da ignorância […]

  9. […] Viaje, saia da ignorância […]

  10. […] Viaje, saia da ignorância […]

  11. […] Viaje, saia da ignorância […]

  12. […] Viaje, saia da ignorância […]

  13. […] Viaje, saia da ignorância […]

  14. […] Viaje, saia da ignorância […]

  15. Amei este post! Perfeito, disse tudo😀, penso como vocês, amoooooo viajar❤

    Parabens

  16. […] Viaje, saia da ignorância […]

  17. […] Viaje, saia da ignorância […]

  18. […] Viaje, saia da ignorância […]

  19. […] “tão”, o Afeganistão. Para ver em outra perspectiva lugares ditos perigosos, leia: Viaje, saia da ignorância. Para saber que o Uzbequistão nem é tão esquisito (diferente) assim leia: Turismo sem […]

  20. […] Viaje, saia da ignorância […]

  21. […] Viaje, saia da ignorância […]

  22. […] Viaje, saia da ignorância […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: