Publicado por: Carol & Paulo Mendes | 03/06/2013

Roteiro de 15 dias no Japão

Templo milenar em Tóquio com a torre mais alta da cidade ao fundo

Nossa viagem ao Japão foi sensacional e neste post contamos um pouco de cada dia do nosso roteiro de viagem. Espero que sirva de inspiração quando forem conhecer esse país.

1º dia – Tóquio – Chegamos ao Aeroporto de Narita e quando acreditávamos que estrearíamos nosso JRP (Japan Raill Pass) para chegar a Tóquio, descobrimos que devido aos forte ventos os trens não estavam funcionando. Tivemos que tomar um ônibus para chegar à cidade que nos deixou na estação de Shinjuku, a maior estação de trem do mundo e que fica no mesmo bairro do nosso hotel. Apesar do susto ao ver a complexidade do metro de Tóquio, pouco depois já estávamos no hotel.

2º dia – Tóquio – Acordamos cedo e fomos visitar o maior mercado de peixes do mundo o Tsukiji Fish Market. Logo ao lado existe um belíssimo parque (Hama-rikyu-teien) onde vimos as nossas primeiras cerejeiras. Depois fomos ao bairro de Ginza onde fica a “5ª Avenida” japonesa com suas lojas de departamento, passamos no Palácio Imperial e terminamos o dia no bairro eletrônico de Akihabara.

Parque Hama-rikyu-teien cercado por prédios modernos

3º dia – Tóquio – Nesse dia fomos conhecer os modernos e gigantescos edifícios de Shinjuku, onde se destaca a torre da prefeitura. Gratuitamente pudemos admirar toda a cidade do alto e até mesmo ver a silueta do Monte Fuji. Saímos e fomos ao parque Shinjuku-Gyoen onde vimos as mais belas cerejeiras de toda a viagem. Continuamos nossa caminhada em direção ao Templo Meiji-jingu, um dos maiores santuários Xintoístas do Japão. Passamos em Harajuku, o bairro jovem e descolado da cidade, e terminamos nosso passeio em Shibuya passando pelo maior cruzamento de pedestres do mundo. Nessa noite jantamos no restaurante Gonpachi, mais conhecido como o restaurante da Kill Bill.

O espetáculo das cerejeiras

4º dia – Nikko – Tomamos um trem para Nikko e fomos conhecer os belíssimos templos da cidade que são Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Pagoda em Nikko

5º dia – Tóquio – Fomos conhecer pela manhã o Parque Ueno (Ueno-koen) que abriga vários museus, o zoológico municipal, a universidade de Tóquio e uma grande área verde. Dali, fomos para o bairro de Asakusa conhecer o belo templo budista de Senso-Ji, o mais antigo templo de Tóquio. Caminhamos até a Tokyo Sky Tree, a torre mais alta da cidade, observando os modernos edifícios do bairro. Nesse dia o jantar foi na casa de um amigo com típica comida japonesa: sukiyaki.

Templo budista de Senso-ji

6º dia – Shirakawa-go – Depois de 4 noites em Tóquio, hora de irmos para os Alpes Japoneses conhecer a bela cidade de Shirakawa-go. A cidade, Patrimônio Histórico Mundial pela UNESCO, é conhecida por ser uma vila com aproximadamente 200 casas de arquitetura única e que permanece igual há séculos. Ao chegar à cidade tem-se a impressão de ter voltado no tempo do Japão feudal. Nesta noite ficamos hospedados num Ryokan onde dormimos no tatame e fizemos duas refeições típicas.

Casa típica de Shirakawa-go com as montanhas nevadas ao fundo

7º dia – Takayama – Chegamos a Takayama próximo a hora do almoço. Passamos a tarde conhecendo a cidade que se preparava para um grande festival que começava no dia seguinte. A cidade fervilhava de gente e aproveitamos para conhecer a Cidade Velha com sua arquitetura típica de casas de madeira cheia de lojas onde se podia provar o saquê da região.

Saquê em Takayama

8º dia – Quioto – Saímos logo cedo rumo à cidade mais turística do Japão e sem dúvida uma das mais belas. Quioto é uma cidade com dezenas de atrações, tendo 17 locais que são patrimônio mundial da Humanidade pela UNESCO. Uma das tarefas mais difíceis é escolher o que deve ser visitado. Dos diversos locais visitados somente citaremos nesse post os que consideramos imperdíveis. Começamos nosso passeio após o almoço no Castelo Nijo, saindo dali caminhamos até um dos principais parques da cidade (Maruyama-koen). Continuamos nosso passeio pelo bairro de Gion onde conhecemos a charmosa rua Minami dori repleta de cerejeiras e restaurantes a beira do canal. Do outro lado da avenida Shijo encontra-se a rua Hanami Koji. Neste local, altamente turístico, se encontram os restaurantes com shows das gueixas. A principal atração ao anoitecer é ficar na rua esperando que elas apareçam para tirar o máximo de fotos enquanto elas saem em disparada.

Fim de semana no parque Maruyama-koen sob as cerejeiras

9º dia – Quioto – Nesse dia visitamos diversos templos na região da Kyoto Station e sul de Higashiyama, porém um deles é imperdível: Kiyomizu-dera. Esse templo fica na encosta de uma montanha e o caminho para chegar à sua entrada passa por pequenas ruelas, cheias de comércio. Suba pela rua Chawan-zaka e desça pelas escadarias de Ninen-zaka & Sannei-zaka e corra o risco de encontrar uma gueixa. O local tem muitas atrações: além do seu incrível terraço escorado por pilares de madeira, não deixe de passar um tempo observando as pessoas fecharem os olhos e cruzarem os 18 metros que separam as duas pedras do amor. Diz a lenda que a pessoa que cumprir a tarefa encontrará a pessoa amada.

Templo de Kiyomizu-dera

10º dia – Quioto – Começamos o dia cedo já que ainda faltavam muitas atrações para ver na cidade. A primeira parada foi no Caminho Filosófico e nos templos ao seu redor. Ao final do caminho visitamos o Pavilhão Prateado (Ginkaku-ji) e seus belos jardins. A próxima parada foi um dos pontos altos do dia: a visita ao Pavilhão Dourado (Kinkaku-ji), templo coberto de ouro no meio de um lago. O dia ainda nos reservou várias surpresas, como a visita ao templo Ryoan-ji e seus jardins de pedra que inspiraram a criação dos minis jardins zen e a caminhada pelo bosque de bambus em Arashiyama, local onde foram filmadas algumas cenas do filme “O Tigre e o Dragão”. Para fechar o dia com chave de ouro, ainda fizemos uma visita noturna aos jardins do Castelo Nijo e suas dezenas de cerejeiras em flor.

Pavilhão Dourado – um dos mais belos de Quioto

11º dia – Nara – Primeira capital do Japão, Nara é uma cidade muito próxima a Quioto e que vale a pena fazer um day trip. A principal atração é o templo Todai-ji e seu buda gigante. A área do parque (Nara Koen) tem diversos templos menores e está repleta de bambis que são considerados sagrados e andam soltos por entre os turistas. Na volta para Quioto ainda passamos num dos templos mais impressionantes do Japão: Fushimi-Inari Taisha. O caminho de 4 km que sobe a montanha é feito por entre toriis laranjas.

Caminho infinito de toriis

12º dia – Osaka/Hiroshima – Saímos em direção a Hiroshima com uma rápida parada em Osaka. Na cidade, visitamos o seu castelo, um dos maiores do Japão. Porém, apesar da sua beleza e imponência externa, deixa a desejar já que não é original. A surpresa do dia foi subir até o topo de um dos edifícios mais altos do Japão (Umeda Sky Building) para observar as belas vistas da cidade. Chegando ao final da tarde em Hiroshima, ainda tivemos tempo de conhecer o Memorial da Paz criado em homenagem às vítimas da bomba atômica que devastou a cidade na 2ª Guerra Mundial.

Única construção que sobreviveu e foi mantida após a bomba nuclear

13º dia – Myajima / Hiroshima – Logo pela manhã fomos para a ilha sagrada de Myajima, cerca de 1 hora de Hiroshima. O templo a beira mar (Itsukushima jinja) é um dos pontos turísticos mais fotografados do Japão e o torii de entrada a ilha parece flutuar no oceano na maré alta. A ilha também oferece outros atrativos como o templo budista Daisho-in e as centenas de bambis soltos pela cidade. De volta a Hiroshima visitamos a Cúpula da Bomba Atômica, um dos poucos edifícios que “sobreviveram” ao ataque na 2ª guerra. Com um nó na garganta, passeamos por entre os monumentos e o museu do Memorial da Paz.

Torii flutuante e bambis, símbolos de Myajima

14º dia – Tóquio – Após 6 longas horas no trem, chegamos a Tóquio em um dia chuvoso. Sem perder tempo fomos para Harajuku tentar ver as lolitas (meninas vestidas como bonecas) na rua Takeshita. Como o tempo não ajudava passamos as nossas últimas horas no Japão visitando as lojas da rua Omote-sando dori.

Lolitas em Harajuku

15º dia – Tóquio – Com dor no coração nos despedimos desse país que nos proporcionou duas semanas incríveis. Arigato Japão!

Veja Também:

Nossa viagem ao Japão – Uma Experiência Inesquecível

Como chegar/sair do Aeroporto Internacional de Bangkok – Suvarnabhumi

Lugares Únicos no Mundo – Ksares de Tataouine – Tunísia

No topo da África – KILIMANJARO – Dia 1: Pole Pole


Responses

  1. show ! parabéns ! Ainda estou criando coragem para minha primeira vez na Ásia !

    • José Luiz,

      O Japão é fantástico e é muito civilizado. Para nós brasileiros, apesar do idioma, é de uma facilidade e tranquilidade absurda.
      Vá para o Japão e não se arrependa.

      Abs,

      Paulo

  2. […] Roteiro de 15 dias no Japão […]

  3. […] Roteiro de 15 dias no Japão […]

  4. […] Roteiro de 15 dias no Japão […]

  5. […] Roteiro de 3 semanas na Tailândia – Parte I – Bangkok […]

  6. Carol! Gostei muito do post!
    Tenho uma dúvida: vi que você chegou pela manhã nas cidades. Como o check-in dos hotéis e ryokans é feito pós almoço, onde vocês deixaram as bagagens até o check-in?
    Obrigada,
    Marina

    • Marina,

      No Ryokan chegamos na hora do almoço e não tivemos problema. O Ryokan que ficamos era bem pequeno, como se fosse uma casa de uma família e acredito que se precisássemos eles ficariam com as nossas malas. O povo japonês é muito cordial e faz de tudo para ajudar, mas trabalha de acordo com o combinado e em um hotel não nos deixaram entrar até a hora do check in mas ficaram com toda a bagagem.

      Espero te-la ajudado,

      Paulo

      • Paulo, me ajudou muito! Estava muito preocupada em relação às bagagens. Mas se eles ficam com as bagagens isso já me deixa super aliviada!

  7. Gostei muito, gasta em média quanto para uma viagem de 1 semana? quanto preciso reservar? abs

    • Ernandes,

      A viagem para o Japão é bem demorada, como fui via Estados Unidos sai daqui na sexta-feira noite e cheguei no Japão no domingo a noite e o fuso horário é de matar, por isso recomendo que fique um período maior. Em média gastava U$100,00 por dia em hotel, mas há opções econômicas e para comer há várias opções econômicas. O passe de trem de uma semana custa em torno de US$280,00, mas pode-se utilizar já na saída do Aeroporto para Tóquio. No padrão que eu fiz com a minha esposa devemos ter gasto uns U$1000 na semana por pessoa, mas dá para economizar e gastar um pouco menos.

      Abs,

      Paulo

  8. Olá, td bem? Adorei o roteiro de vcs para o Japão, vou me inspirar para a viagem que farei em Outubro com minha namorada. Gostaria de saber qual o Ryokan que vcs ficaram em Shirakawa-go e se possui Onsen na região? Outra dúvida que temos é se vale a pena reservar os hotéis antes ou procurar na hora, será que assim encontramos opções mais econômicas? Muito obrigado!

    Abraço,
    André

    • André,

      Ficamos no Ryokan Kanja em Shirakawa-go(http://www.japaneseguesthouses.com/ryokan-single/?ryokan=Kanja), e o mais legal é que esse Ryokan fica numa das casas que fazem parte do patrimônio da Unesco. Existem outros mais modernos, mas escolha uma dessas “casas” que a experiência será melhor ainda. Os Onsen existem em vários lugares do Japão, mas nessa cidade específica sei que existe pois fui conhece-lo e também é uma bela experiência. Quando fui para o Japão preferi reservar tudo com antecedência e encontrei algumas ofertas, mas não sei se deixar para a última hora pode-se encontrar opções mais baratas. Se uma hora quiser conversar conosco estamos sempre presentes nos Encontros dos Viajantes.

      Abraços,
      Paulo

  9. Boa tarde Paulo,viajo muito por diversos paises e o proximo sera o japao,que e meu sonho,muito legal esse seu roteiro,farei quase o mesmo,poderia me informar os hoteis que ficou em tokyo?e todos os trens que pegou para ir para outras cidades estavam inclusos no rail pass?ou teve que pagar algo a mais?Muito obrigado,forte abraco.

    • Olá Vicente. Tudo bom?

      Gostei muito do Japão e tenho certeza que sua viagem será maravilhosa. Respondendo as suas perguntas, em Tóquio fiquei no Hotel Sunroute Higashi Shinjuku. Em relação ao passe de trem o Japan Rail Pass é excelente e recomendo para quem quer conhecer várias cidades no Japão, sendo que durante toda a viagem somente paguei um pequeno trecho. Além, dos trens entre as cidades, dentro de Tóquio algumas linhas de trem não se paga nada e a balsa para Miyajima está inclusa no passe.
      Espero que possa ter te ajudado.
      Boa Viagem

      Paulo

  10. Adorei a viagem de vcs no Japāo. Prentendo fazer igual. Se tiver mais dicas vou gostar de ler. Grande abraço

  11. Eu novamente. Por favor me informe como vcs fizeram as reservas de trens.Qual site contactar para comprar o Japan Raill Pass e como reservar as viagens.Muito grata

  12. Oi Paulo ! Vamos para o japao no final de maio-2015.Que hoteis voce sugere?adoramos seu roteiro.abcos,Gloria.

    • Olá Glória.

      Tenho certeza que você gostará muito de conhecer o Japão. Na época que viajei comprei todos os meus hotéis pelo Booking, buscando a melhor relação custo-benefício e nas grandes cidades sua localização. Segue abaixo a lista de cidade e hotel que me hospedei.
      Tokyo – Hotel Sunroute Higashi Shinjuku
      Shirakawa-go – Ryokan Kanja
      Takayama – Country Hotel Takayama
      Kyoto – Kyoto Kokusai Hotel
      Hiroshima – Oriental Hotel Hiroshima

      Se você quiser ficar num Ryokan, o que eu recomendo muito, entre nesse site
      http://www.japaneseguesthouses.com/.

      Grande abraço e boa viagem,

      Paulo

  13. Boa noite. Adorei o roteiro. Gostaria de viajar na época do Hanami em Tókio, que, provavelmente foi na mesma época em que vcs estiveram lá. Sabem me informar qual a melhor época, se início ou meados de abril? Obrigada

    • Ana Paula,

      Essa resposta é muito difícil de responder, pois a época do Hanami varia de um ano para outro e de uma cidade para outra dependendo de sua localização.
      No ano que fui houve um adiantamento da floração e algumas cidades como Tóquio somente conseguimos ver árvores carregadas de flores em alguns parques e não na cidade toda.
      Você precisa buscar alguns sites japoneses que mostram qual a data esperada para o Harumi nas principais cidades e buscar acertar sua viagem nessas datas, sabendo que mesmo assim pode haver mudanças nas datas.
      Espero te-la ajudado,

      Paulo

  14. Carol e Paulo, uma dúvida. COmo foram de Tokyo para Shirakawa-go? Me parece uma longa viagem.

    • Vitor,

      Fomos de trem até Takayama e depois de ônibus até Shirakawa-go que fica nos alpes japoneses.
      Uma viagem um pouco longa, mas num local que vale muito a pena.
      Boa viagem,

      Paulo

  15. Olá, bom dia!
    Estou em Portugal e achei muito interessante e emocionante a tua viagem ao Japão. A minha pergunte é a no total dos 15 dias, quantos estiveram no Japão? Qual o gasto sem bilhete de avião no total dos dias.
    Estou a planear a minha viagem e toda a ajuda é excelente.
    Obrigado
    Gil Maciel

    • Olá Gil. Tudo bom?

      Na nossa viagem gastamos em média U$100,00 por dia em hotel, mas há opções mais econômicas. Comer no japão não é muito caro, quando comparado com a Europa em geral e sempre há opções econômicas. O passe de trem de uma semana custou em torno de US$280,00, mas pode-se utilizar desde a saída do Aeroporto para Tóquio, em algumas estações de trem dentro de Tóquio e até no braco para Miyajima. No padrão que eu fiz com a minha esposa devemos ter gasto uns U$1000 na semana por pessoa, mas dá para economizar e gastar um pouco menos.

      Abraço e aproveite a viagem,

      Paulo

  16. Que linda viagem!
    Quais foram as datas que estiveram lá? Como mencionou sobre as cerejeiras, gostaria de saber datas, pois, estou estudando qual seria melhor.
    Obrigada.

    • Ola Gisele
      Essa resposta é muito difícil de responder, pois a época do Hanami varia de um ano para outro e de uma cidade para outra dependendo de sua localização.
      No ano que fui houve um adiantamento da floração e algumas cidades como Tóquio somente conseguimos ver árvores carregadas de flores em alguns parques e não na cidade toda.
      Você precisa buscar alguns sites japoneses que mostram qual a data esperada para o Harumi nas principais cidades e buscar acertar sua viagem nessas datas, sabendo que mesmo assim pode haver mudanças nas datas.
      Espero te-la ajudado,

      Paulo

  17. […] Roteiro de 15 dias no Japão […]

  18. Olá muito bacana o roteiro de vocês, é quase igual ao meu só gostaria de pedir uma coisa quanto vocês levaram em ien?
    Tirando a acomodação só para o transporte público comida e compras pois também vou levar o JR rail pass porém é para 7 dias depois so vou ficar por toquio.
    Obrigado!
    Obs: Estou pensando em levar 125.000,00 tirando a acomodação vou viajar sozinho.

    • Ola Lucas
      Levamos um pouco de Ien em espécie e dólar num cartão de débito. Descobrimos que o valor que pagamos no Ien não foi bom e valeu muito mais a pena ter levado o dólar.
      Sempre me preocupo quando me fazem essa pergunta, pois depende muito do tipo de viagem que você está acostumado a fazer e o nível de restaurante que você pretende ir. Pela cotação vi que esse valor em Ien dá aproximadamente 1200 dólares ou quase 100 dólares por dia. Se a sua viagem for sem grandes luxos dá para comer, usar o transporte público e pagar as atrações. De qualquer maneira é bom sempre ter um cartão de crédito para eventualidades. Com seu passe de trem você consegue andar em várias estações em Tóquio e pode economizar um pouco também. Um lugar que recomendo é Shirakawa-Go que é uma pequena vila medieval e foi a surpresa positiva da viagem. Aproveite a viagem e depois volte para nos contar sua experiência.
      Abs
      Paulo

  19. Olá!! Adorei as dicas!! Fiquei com uma dúvida… Como foram para Shirakawa-go? Pelo que vi é um trem e mais um ônibus. É isso? Então chegaram por volta do almoço, passaram a tarde na cidade e no outro dia partiram?

    • Juliana,

      Para chegar em Shirakawa-go, precisar pegar um trem até Takayama e depois um ônibus. Nós chegamos na hora do almoço, demos uma volta na cidade que é bem pequena mas fantástica, fomos a um Onsen (casa de banhos termais típica) e voltamos para o Riokan para jantar, que se não estou enganado foi as 18h. Esse dia acabamos dormindo cedo e no outro dia demos uma volta rápida na cidade e fomos embora. Em Shirakawa-go ficamos num Riokan. que é uma casa típica japonesa onde você dorme no tatame e no café da manha e jantar come comida típica japonesa. O Riokan por estar incluso as refeições custou um pouco mais caro,aproximadamente 200 dólares, mas como foi somente por um noite valeu muito a pena.
      Espero que tenha podido ajuda-la.

      Abs

      Paulo

      • Ótimo!! Muito obrigada!
        Estamos pensando em ficar em Takayama com base.
        Ai passamos um dia em Takayama mesmo, um em Shirakawa e um em Kanazawa.

        Outra dúvida… vocês visitaram o museu MIRAIKAN?

        Obrigada!!

      • Ola Juliana
        não fomos ao museu

        boa viagem

  20. Perguntas sobre o JP
    Olá!
    Comprei a passagem pro Japão para 2017, abril.
    Vou narrar um pouco meu roteiro.
    Pesquisei bastante e gostei muito do roteiro indicado no site japan-guide.com para 13 dias e 12 noites no JP.

    Chegada prevista no JP: 22 de abril, sábado, às 13:55

    Dia 23, 24, 25 e 26 serão dedicados a Tóquio.
    O que eu estou pensando em fazer é o seguinte:
    Encontrei alguns tours interessantes no site japanican.com. Quero fazer quatro tours, cada um em cada um desses 4 dias dedicados a Tóquio:

    1) 1-Day Nikko World Heritage Tour 
    2) 1-Day Hidden Kamakura & Enoshima Bay Drive Tour
    3) Dynamic Tokyo: 1 dia inteiro dedicado a explorar os principais pontos de Tóquio – Tokyo Tower, The Imperial Palace, Sumida River Cruise e Sensoji Temple
    4) Mt. Fuji & Hakone Tour

    Em seguida, no quinto dia, 27, pretendo ir para Kyoto pela manhã de trem bala. Ficarei lá dias 27,28,29,30 e 1,
    Esse mesmo site oferece alguns tours interessantes.

    No próprio dia 27, pensei em fazer um Tour por Nara de tarde, que é possível comprar pelo próprio site. 
    5) Nara Afternoon Tour

    No Dia 28, me interessei por uma tour inteira em Kyoto, ”1-Day Kyoto Tour”. O intinerário é composto por visitas aos principais castelos e templos.

    Dia 29 também é possível reservar um tour partindo de Osaka, que leva o dia todo.

    Dias 30 de abril e 01 de maio, pensei em fazer de forma autônoma, sem tours, o que o próprio site indica: Eastern Kyoto Full Day (explorar o lado leste de Quioto sozinho, caminhando ou de bicicleta, durante todo um dia) e Arashiyama Full Day (explorar os principais locais em Arashiyama de bicicleta, sozinho).

    No Dia 02, a proposta seria ir de Kyoto até Hiroshima logo cedo, de trem-bala. 
    Ainda nesse mesmo dia, pretendo visitar o Hiroshima Peace Park e talvez o Hiroshima Carp Castle e o Shukkein garden. Dormiria em Hiroshima.

    Dia 03, passearia por Miyajima e voltaria para dormir em Hiroshima.

    Dia 04, logo cedo, iria de Hiroshima para Himeji, passeando pelo castelo durante manhã e um pedaço da tarde.
    De tarde, voltaria para Tóquio de trem-bala também para dormir em um hostel em Akihabara.

    No Dia 05, penúltimo dia, gostaria de deixar inteiramente livre para passear pelo bairro Akihabara e ver um pouco de cultura nerd e eletrônicos. 

    Dia 06, retornaria ao Brasil, deixando Tóquio.

    As escalas serão em Dallas, EUA, tanto na ida quanto na volta. Tenho o visto americano.

    Tenho duas principais perguntas, principalmente pra quem foi:
    1) O que acha do roteiro, como um todo? É plausível? Segui recomendações do site japan-guide.com
    2) Você acha possível passear / se locomover / visitar diversas atrações no Japão sem guia e/ou sem comprar tours, fazendo tudo de forma autônoma e me informando através do Google maps e/ou pessoas locais e turistas? Não sei se perceberam, mas a primeira parte do roteiro é mais voltado a tours e a segunda parte seria mais autônoma.
    Eu li no site TripAdvisor e em outros sites que é perfeitamente possível passear pelo Japão sem guias e sem tours. Há quem prefira e quem recomende essa modalidade de viagem, inclusive. Meu receio é não ter tempo suficiente de ver tudo, principalmente em Tóquio, ou me perder facilmente e acabar perdendo tempo. Afinal, não é todo dia que vou para o JP, não é mesmo?

    Grato desde já pela atenção!

    • Olá Emerson.Tudo bom?

      Respondendo primeiramente sua segunda pergunta, acho que é possível fazer tudo por conta própria, pois foi do jeito que fizemos. O meio de transporte público funciona muito bem, sendo que andar de trem no Japão é muito fáci. Entretanto andar de metrô em Tóquio não é uma das coisas mais simples pois existem inúmeras linhas e o valor da passagem depende do trajeto a ser percorrido, porém por outro lado os japoneses são o povo mais cortês e educado do mundo que nunca negam ajuda quando solicitados, mesmo que na maioria das vezes não falem uma palavra em inglês.
      Na minha opinião seu roteiro está muito corrido, você deveria aproveitar mais os dias em Tóquio e em Kioto que são as duas cidades mais turísticas do Japão. Se eu fosse você cortaria alguns tours e aproveitaria Tóquio e Kioto com calma que você não irá se arrepender.
      Abs e aproveite a viagem,

      Paulo


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: