Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 23/02/2014

Você já percebeu a Globalização em suas viagens?

Para perceber antes devemos entender o que significa o termo Globalização. Segundo a Wikipedia: “A globalização é um dos processos de aprofundamento internacional da integração econômica, social, cultural, política que teria sido impulsionado pelo barateamento dos meios de transporte e comunicação dos países no final do século XX e início do século XXI.”

Em outros termos, nós mesmos cunhamos uma definição mais curta, simples e que até uma criança entende: O mundo não passa de uma pequena vila onde todos se conhecem e interagem entre si.

Definições postas, vocês já deram de cara com a Dona Globalização visitando alguns dos mais diferentes países pelo mundo? Parem de ler o post agora e pensem em algo que viram no exterior que é a cara da Globalização. Não consiguiram pensar em nada? Talvez vocês lembrem de algo depois de ler os fatos que encontramos pelo mundo que comprovam que este polvo chamado Globalização lança seus tentáculos por todos os lados.

Você já percebeu a Globalização em suas viagens?

Você já percebeu a Globalização em suas viagens?

1)      Crianças no Camboja que falam inglês muito melhor que eu

Estudei inglês por vários anos e considero que tenho um bom nível da língua. Suficiente para viajar o mundo por uma ano e meio sem enfrentar dificuldades quando encontrava desde um súdito da rainha até um aussie com seu carregado sotaque perdido em algum lugar da Ásia. Mas fiquei boquiaberto com o nível de inglês falado pelas crianças do Camboja. O que a princípio parecem ser frases decoradas para vender cartões postais, evolui rapidamente para uma conversa que vai da política a variedades com um incrível vocabulário.

2)      A enciclopédia do futebol brasileiro

Que o futebol brasileiro é conhecido no mundo todo ninguém tem dúvida, mas o que nomes como: Marta, Cristiane, Dedé, Luiz Adriano e Alex Teixeira tem a ver com isso. Até eu conhecer o dono de uma escola de mergulho em Zanzibar nada. Depois que ele descobriu que eu era brasileiro a convesra não acabava mais. Começou com os tradicionais: Ronaldo, Ronaldinho, Cafu e Kaká e chegou até os nomes desconhecidos ai de cima que depois fui conferir na Internet e são mesmo jogadores profissionais de futebol. Mas como ele sabe tanto sobre nosso futebol? Coisas da globalização.

Você conhece este jogador? Nem eu, mas a enciclopedia do futebol brasileiro sabe quem é

Você conhece este jogador? Nem eu, mas a enciclopedia do futebol brasileiro sabe quem é

3)      Pizza e bolacha recheada

Sempre frequento supermercados nos países que visito. Mas nunca esperava encontrar bolacha recheada Bono feita no Brasil em supermercados cubanos e muito menos pizza da Sadia em Cingapura. Daqui a pouco vou pedir pizza do Bexiga quando estiver em Nova York.

Até na fechada Cuba a Globalização já chegou

Até na fechada Cuba a Globalização já chegou

Esta pizza atravessou o mundo

Esta pizza atravessou o mundo

4)      Música brasileira

Nossa música é outro produto de exportação apreciado por boa parte do mundo. Mas quem esperaria escutar “Mas que nada” de Jorge Benjor em uma balada na Tailândia? Ninguém, nem eu. O forte sotaque tailândes dava um certo charme a interpretação. Duvido que a Dona Globalização não tem nada a ver com isso.

5)      Português

Estávamos no interior da Tunísia e pensávamos estar em segurança enquanto fazíamos piada em português sobre o atraso do trem turístico que não saiu no horário. Após a terceira piada o funcionário do trem não aguentou e começou a rir. Um tunisiano que viveu em Portugal e fala nossa língua só pode ser obra do capeta da globalização.

Alguém imaginaria um tunisiano falndo português num trem chamado Lezard  Rouge?

Alguém imaginaria um tunisiano falndo português num trem chamado Lezard Rouge?

6)      Açaí

O açaí é um típica fruta brasileira da região amazônica, mas não é que encontramos a danada em uma feira de artesanato na pequena Byron Bay na Austrália. Incrível como o mundo não passa mesmo de uma vila.

Já pensou em comer açaí na Austrália?

Já pensou em comer açaí na Austrália?

7)      Feijoada na Dinamarca

Passamos uma semana na casa de uma amiga em Copenhague e manda a tradição local que ela prepare o prato típico dinamarques (porco assado com batatas) para os hóspedes e nós deveríamos retribuir com um jantar típico brasileiro. Desta vez a Globalização nos salvou. Foi nos mercadinhos dos árabes que pasmem, encontramos feijão preto. Linguiça, costelinha e ingredientes da caipirinha foi mais fácil ainda. Difícil mesmo foi cozinhar o feijão sem panela de pressão. Mas ela adorou.

Feijoada Made in Brazil paraos  gringos se deliciarem

Feijoada Made in Brazil paraos gringos se deliciarem

E vocês lembraram de alguma situação que imediatamente nos remete a Globalização? Conte sua história para gente.

Veja Também:

Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã

O Padrão Mc Donald´s

Viaje, saia da ignorância

Perguntas não respondidas de nossa Viagem de Volta ao Mundo – Parte I

Perguntas não respondidas de nossa Viagem de Volta ao Mundo – Parte II

Perguntas não respondidas de nossa Viagem de Volta ao Mundo – Parte III

As frases que mais marcaram nossa Viagem de Volta ao Mundo

Porque não gosto de escrever roteiros de viagens

Turismo sem pré-conceitos

Os sentimentos que experimentamos durante nossa viagem de volta ao mundo


Responses

  1. Rs, pois é, lendo o post lembrei de algumas situações parecidas, rs rs rs.
    Concordo, estamos num “grande jardim no quintal”, rs rs
    Muito bom, parabens🙂

    • Ola Juju
      com certeza podemos lembrar muitas situações que a globalização deu as caras durante nossas viagens. É um processo irreversível, infelizmente para nós que viajamos para conhecer e viver coisas diferentes.

      bjs

      Eder

  2. É o que mais temos visto em nossa viagem… Na Indonésia, por exemplo, nem nos surpreendemos mais ao ver adolescentes muçulmanas, de véu e tudo, tirando foto do celular fazendo o sinal de “paz e amor” para publicar no Facebook.

    Pessoas sabendo mais do que a gente o nome de jogadores e até músicas brasileiras, desde Aquarela do Brasil até Ai Se Eu te Pego, também é bem corriqueiro. Em algumas praias daqui, bastam ver nossa canga com a bandeira do Brasil e já começa o coro de “gatinha” pra minha esposa e “maconheiro” pra mim, haha.

    Viva a globalização!

  3. […] Você já percebeu a Globalização em suas viagens? […]

  4. […] Você já percebeu a Globalização em suas viagens? […]

  5. […] Você já percebeu a Globalização em suas viagens? […]

  6. Muito bacana! Uma vez meu marido voltou de uma viagem contando um termo que um americano falou e eu gostei muito: “macdonalization” of the world.
    Agora, a cena mais bizarra no quesito globalização que eu vivi foi em Montreal, no Canadá: um daqueles grupos de músicos peruanos tocando “amigo de fé” do Roberto Carlos!!! Achei o máximo!!!!

  7. […] Você já percebeu a Globalização em suas viagens? […]

  8. […] Você já percebeu a Globalização em suas viagens? […]

  9. […] Você já percebeu a Globalização em suas viagens? […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: