Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 29/06/2014

Exposição Obsessão Infinita por Yayoi Kusama

Oi tios e tias, voltei para dar uma dica que vocês vão adorar. É para quem tem filhos, mas serve também para adultos que tem alma de criança como meu pai e minha mãe. Na minha escola estamos estudando artistas plásticos. Isso mesmo, crianças de dois anos também apreciam artes e muito. Apreciar, legal esta palavra né. Aprendi com meu pai agorinha. Já mostrei pro meus pais as mãos pintadas do Guido Danieli, O Soldado do Vik Muniz. Só entre nós, eles não entedem nada de arte e estou dando umas aulas para eles. O Abaporu da Tarsila eles já conheciam e me disseram que ele fica no MALBA (Museu de Arte Latino-Americano de Buenos Aires). Aprendi com meus pais a gostar bastante dos nossos vizinhos hemanos. Eles me contaram cada história que viveram na Argentina, de lugares muito lindos. Mas apesar de gostar deles, o Abaporu tinha que ficar aqui no Brasil para eu poder vê-lo ao vivo. Não acham? O negócio é que eu queria ver estas obras de verdade e não só por fotos lá na escola. Mas finalmente o papai do céu ouviu meus pedidos e eu acabei de estudar a obra de Yayoi Kusama. E ela está aqui, bem pertinho da minha casa, no Instituto Tomie Othake. Será que a Yayoi mandou suas obras para lá porque ela é amiga da Tomie, afinal as duas são japonesas né. Bom, nem sei porque falei isso. O importante é que vocês vão adorar conhecer suas obras. Até meus pais que não entendem nada, adoraram.

Bolinhas e bolonas, esta é a obra de Yayoi Kusama

Bolinhas e bolonas, esta é a obra de Yayoi Kusama

A vó Yayoi como já falei nasceu no Japão. Ela tem 85 anos e é bem mais velha que minha própria avó, por isso vou chamá-la assim. Lá no Tomie Othake meu pai leu que ela é a artista viva mais famosa do Japão. A velhinha é doida por bolas. Todas obras dela tem bolinhas por todos os lados. Ela ficou tão doida pelas bolinhas que eu acho que é por isso que hoje ela vive em uma clínica só para quem tem uma parafuso a menos na cabeça. Ela é bem diferente das vovós normais. Começa pelo cabelo que ao invés de branco é vermelho. E as roupas dela também são doidas e até nelas as bolinhas estão por todo lado.

Vó Yayoi com seu cabelo vermelho e roupa de bolinhas

Vó Yayoi com seu cabelo vermelho e roupa de bolinhas

Ela já morou em Nova York onde conheceu mais um bando de artistas doidões que inventam um monte de obras legais, mas hoje já voltou para o Japão onde ainda continua fazendo suas bolinhas. Agora meu pai pediu para eu contar como é que faz para conhecer tudo isso.

Que horas que pode ir?

A exposição começou no dia 22 de maio e ela volta para casa no dia 28 de julho. Então papais até dia 27 ainda dá tempo. Se eu fosse vocês eu chegaria bem cedinho lá, porque acho que todas as crianças da minha escola tiveram a mesma ideia que eu. Todo mundo quer ver a Vó Yayoi. Logo antes do almoço, às onze da manhã já está aberto. E eles fecham para as obras dormirem às oito da noite.

Quantos dinheiros que custa?

Meu pai não enfiou a mão no bolso para pagar nada. A Yayoizinha deixa todo mundo entrar para ver suas bolinhas sem pagar nada.

Na onde que é?

Fica na casa da Barbie porque o prédio é todo cheio de espelhos rosa. Para os adultos é o Instituto Tomie Ohtake, na Avenida Faria Lima, 201 (Entrada pela Rua Coropés, 88).

E uma vez lá, o que que você vai ver?

Dots Obsession (Obesessão por pontos)

Esta foi a primeira obra que vimos pois não tinha fila. Como o próprio nome diz a vovó é louca por pontinhos. São bolas bem grandonas todas rosas com pontinhos pretos. As bolas ficam voando pelo ar e também sentadas no chão, mas cuidado porque o tio que fica na porta falou para gente que não pode colocar a mão, só tirar fotos. E nós tiramos um montão delas. Adorei.

Eu e meu pai curtindo nossa obesessão por pontos

Eu e meu pai curtindo nossa obesessão por pontos

I’m Here, But Nothing

E aqui, adivinha o que a gente viu. Bolinhas, mas desta vez não dava para tocar. Uma casa cheia de bolinhas de luz, todas coloridas. Parecia uma casa enfeitada de árvore de Natal. Quando a gente sentava no sofá (aqui você pode sentar e tocar a obra) as bolinhas saiam do sofá e vinham na nossa roupa. E o que mais gostei daqui foi que nossa roupa brilhava.

Eu, minha mãe e meu irmãozinho com as bolinhas pulando em nossa roupa

Eu, minha mãe e meu irmãozinho com as bolinhas pulando em nossa roupa

Filled with the Brilliance of Life

Esta é para mim a melhor obra da Vó Yayoi. Se bem que e já tinha visto algo bem parecido quando acampei com meu e minha mãe na Austrália na beira de um lago. Um céu cheio de estrelinhas brilhantes. Só que as estrelas da Yayoi mudam de cor e estão bem mais perto da gente. Só faltou mesmo uma fogueira para eu me sentir acampando. Demais.

Não parece um céu estrelado?

Não parece um céu estrelado?

e as estrelas mudam de cor

e as estrelas mudam de cor

Obliteration Room

Se o Filled with the Brilliance of Life é a melhor obra da nossa querida japonesinha. Este quarto foi o que mais gostei, porque aqui a obra prima é feita por todos. Logo na entrada você recebe uma cartela com adesivos em forma de bolinhas das mais diversas cores e tamanhos. Ai é só sair pelo quarto encontrando algum espaço em branco para colar suas bolinhas. Tarefa que não é nada fácil. Pedi pro meu pai e minha mãe todos os adesivos deles e colei todos. Foi muito divertido. Todas as crianças adoram.

Encontraram algum espaço em branco?

Encontraram algum espaço em branco?

Eu achei um espacinho aqui

Eu achei um espacinho aqui

Infinity Mirror Room – Phalli’s Field

Nesta a gente não conseguiu entrar. A fila estava muito grande e apesar de eu deixar minha mãe na fila e ficar correndo pelo espaço, meu irmãozinho reclamou que queria ir embora. Então nós voltamos para casa, mas deixo algumas fotos da internet para vocês conhecerem.

Vó Yayoi ainda novinha em sua obra de 1965

Vó Yayoi ainda novinha em sua obra de 1965

Tios se tias gostaram de mais esta dica que deixei de passeio grátis para vocês? Ai em abaixo tem muito mais dicas da Amélie para vocês aproveitarem.

Veja Também:

Minha primeira vez no cinema – Cineclubinho – São Paulo

A Disneylândia é no quintal da minha casa – São Paulo

Guia das atrações grátis de São Paulo – 1ª Página

Guia das atrações grátis de São Paulo – 2ª Página – mais 10 atrações

Guia das atrações grátis de São Paulo – 3ª Página – mais 10 atrações

Muito verde e diversão a poucos minutos de São Paulo – Serra da Cantareira – Núcleo do Engordador


Responses

  1. Eu ainda não fui Amélie , mas não vou perder . Obrigada pela dica

    • Tia Gi

      vai correndo antes que acabe.
      A vó Yayoi é demais, você tem que conhecer ela.

      bjs da Amélie

  2. Estou doida para levar as crianças! Que bom que você gostou Amelie! Adorei seu post!

    • Oi Tia Débra
      seus filhotes vão adorar. e tem como não gostar? A vó Yayoi é muito legal.

      bjs da Amélie

  3. O tio e o avô que existem em mim adoraram

    • Oi Tio Mariel

      você deve ser como meu pai e minha mãe. Tem alma de criança e por isso adorou

      bjs da Amélie

      • ohhhh, querida Amélie. Você me emocionou demais, querida. Beijo pra você do tio Mariel


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: