Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 08/03/2015

Lugares Únicos no Mundo – Parque Provincial Ischigualasto– Argentina

O Parque Provincial Ischigualasto foi declarado Patrimônio Mundial da Unesco em 2000. Só este fato não bastaria para o destino figurar no rol de Lugares Únicos no Mundo. Precisaria de algo mais, algo inusitado, especial, único. E ele tem. Há 250 milhões de anos era a morada das mais variadas espécies de dinossauros, mais exatamente no período Triássico. Podemos então chamá-lo de Jurassic Park da América do Sul ou para os cientistas um paraíso geológico. Na região já foram e ainda são encontrados fósseis de dinossauros e também petroglifos (desenhos na pedra) da mesma época. Mas isso não é tudo. A ação dos ventos esculpe as rochas do lugar fazendo aparecer formas bizarras que surpreendem os mais experientes viajantes. Como as rochas das camadas inferiores são menos duras, elas também são as mais desgastadas e assim surgem formações gigantescas na parte superior que se equilibram tenuamente em delgados pedaços de rocha que parecem que vão se romper a qualquer momento, mas continuam resistindo por milhões de anos. Confira você mesmo.

Obra de arte da natureza

Obra de arte da natureza

Localização

O Parque Provincial Ischigualasto mais conhecido como Valle de la Luna fica no noroeste Argentino. Rumo ao norte a mais de mil quilômetros está a divisa com a Bolívia após passar pelas províncias de Catamarca, Tucumán, Salta e Jujuy. A oeste, não tão longe, pouco mais de trezentos quilômetros em estrada de terra está a fronteira com o Chile. Ao sul está a famosa região vinícola de Mendoza (pouco mais de cinco horas de carro) e a leste a capital Buenos Aires a cerca de mil e cem quilômetros.

Como chegar ao Parque Provincial Ischigualasto?

O turismo no local ainda engatinha e por isso mesmo estrangeiros são raros. Os mais assíduos são franceses e alemães. Brasileiros são bem vindos, mas ainda uma raridade. Espero que depois deste post os brazucas deem as caras. Os aeroportos da região ficam bem distantes, assim as melhores opções são a mescla de avião e carro ou ônibus. A cidade base para visitar o parque é San Agustín de Valle Fértil (ou apenas Valle Fértil no GPS) distante cerca de sessenta quilômetros da entrada do Valle de la Luna. Baldes del Rosário e Baldecitos são ainda mais perto do parque (pouco mais de vinte quilômetros), mas com pouca estrutura (hotéis, restaurantes e agências de turismo) para abrigar turistas. Veja todas alternativas abaixo.

De ônibus

A única rota fixa para San Agustín de Valle Fértil parte de San Juan (capital da província de mesmo nome) três vezes ao dia. Abaixo estão os horários de partida e chegada da rota San Juan – San Agustín de Valle Fértil – San Juan. Empresa que opera a rota é a Vallecito.

Horários de ônibus da rota San Juan - San Agustín de Valle Fértil - San Juan

Horários de ônibus da rota San Juan – San Agustín de Valle Fértil – San Juan

De avião

Os aeroportos mais próximos de San Agustín de Valle Fértil são os de San Juan ou de La Rioja. De La Rioja são duzentos e dezenove quilômetros percorridos em duas horas e meia de carro. Do aeroporto de San Juan a distância é um pouco maior, duzentos e quarenta quilômetros em quase três horas de carro. Lembre-se que só existem ônibus regulares saindo de San Juan, assim se não for alugar um carro esta é a melhor opção de aeroporto. Ambos aeroportos são pequenos e recebem voos apenas de Buenos Aires conforme tabela abaixo.

Voos para La Rioja

Voos para La Rioja

Voos para San Juan

Voos para San Juan

Para nós brasileiros e mais exatamente os paulistas existem um voo da Gol direto de São Paulo para Córdoba (foi este voo que nos levou até lá). Do aeroporto de Córdoba até San Agustín de Valle Fértil são seis horas de carro percorrendo quinhentos e trinta e cinco quilômetros. Tudo para evitar ter que pegar dois voos.

De carro

Devido a baixa oferta de transporte público na região recomendamos altamente o aluguel de um carro para visitar o Parque. O próprio tour no interior do Valle de la Luna só pode ser feito com carro. Forma-se uma caravana de automóveis e o guia credenciado do parque vai no primeiro carro da fila parando em todos os pontos do circuito e explicando sobre as formações rochosas.

Caravana de carros entrando no parque

Caravana de carros entrando no parque

Empresas de aluguel de carro em La Rioja:

Travel Rent a Car, Rental car Group, Logi Travel

Empresas de aluguel de carro em San Juan:

Trebol, Auto San Juan, Avis, Alamo

Empresas de aluguel de carro em Córdoba:

Alquiller Auto Córdoba foi nossa escolha. Era a opção mais barata, mas eles esqueceram de trazer um cadeirinha para crianças solicitada previamente. Como não tem escritório no aeroporto esperamos mais de duas horas para conseguirem a tal cadeirinha.

De excursão

Como o turismo ainda é incipiente na região, não existem muitas agências que façam os traslados de San Agustín de Valle Fértil até a entrada do parque. Caso não tenha carro alugado o melhor mesmo é consultar seu hotel ou hostel para verificar se eles podem providenciar o transporte. O Hostel Valle de la Luna e o Hostel Ischigualasto tem serviço de tours e transporte para as atrações da região.

Onde ficar

Como já comentamos as cidades mais próximas da entrada do parque são Baldes del Rosário e Baldecitos, mas estas não dispõe de ampla estrutura para turismo. Possuem apenas um ou outro hotel ou quarto para alugar. Usamos como cidade base para visitar o parque a cidade de San Agustín de Valle Fértil. Neste munícipio nossa escolha foi a Cabañas Valle Pintado. O quarto para três pessoas (uma cama de casal e uma de solteiro) custou 680 pesos argentinos, pouco mais de cinquenta dólares. Por este mesmo preço, Margarita (proprietária) ainda colocou um berço de viagem para o Noah (nosso filho de dez meses). O café da manhã é preparado por você mesmo (chá, café e leite em pó, geleia, manteiga e bolachas). O quarto tem banheiro privativo, ar condicionado, ventilador de teto, frigobar e TV de LED. Estacionamento e wifi gratuitos. As cabanas para seis pessoas saem por pouco menos de 1200 pesos e ainda tem cozinha e churrasqueira. Margarita ainda trocou nossos dólares por pesos argentinos num câmbio bem próximos ao negro (ou blue como chamam os argentinos).

Vista do quarto para três pessoas

Vista do quarto para três pessoas

Piscina para se refrescar do calor do deserto

Piscina para se refrescar do calor do deserto

Cozinha da cabana para seis pessoas

Cozinha da cabana para seis pessoas

Na frente do hotel funciona um restaurante do mesmo proprietário.

Quando ir

A região é desértica e por isso mesmo as chuvas são escassas e concentradas no verão, entre dezembro e fevereiro. Num ano inteiro a média pluviométrica é de apenas 250 milímetros. Mesmo assim estas podem atrapalhar e muito sua viagem. As estradas da região não têm pontes já que os rios passam a maior parte do ano secos. Assim quando as chuvas de verão chegam, as águas dos leitos dos rios passam pelas estradas e arrastam muita lama o que provoca atolamentos e interdição das rotas. Nós ficamos atolados uma vez na estrada de acesso ao Parque. Durante os períodos de chuvas algumas das atrações do Parque também podem estar fechadas devido à dificuldade de acesso.

Escolha a melhor época para visitar o parque

Escolha a melhor época para visitar o parque

Recomendamos a visita nos meses de maio ou setembro quando as chuvas são ainda mais escassas e você não precisará enfrentar o frio do inverno. Em julho pode até cair neve. Nestes meses você também fugirá dos altos preços da alta temporada de inverno.

O que comer

A culinária argentina é conhecida de nós brasileiros pela sua parillha, mas ela vai muito além disso. A influência da gastronomia italiana é evidente e por qualquer lugar que você vá no país as milanesas estão sempre presentes, de norte a sul e de leste a oeste e em San Agustín de Valle Fértil não poderia ser diferente. No Restaurante Triásico você pode comer uma milanesa com batatas fritas por um preço bem acessível saboreando uma cerveja Quilmes. Mas a grande atração do restaurante não é a comida. Crianças e adultos preparem-se para entrar no mundo perdido de Jurassic Park. Os dinossauros que habitaram a região a milhões de anos atrás estão mais do que vivos neste restaurante. Prato cheio também para os olhos principalmente das crianças que vão ficar maravilhadas.

Incrível fachada do restaurante Triasico

Incrível fachada do restaurante Triasico

Amélie se divertindo com seu amigo dinossauro

Amélie se divertindo com seu amigo dinossauro

Amélie ficou minúscula perto do dinossauro

Amélie ficou minúscula perto do dinossauro

Dinossauros por todos os lados

Dinossauros por todos os lados

Atrações do Parque Provincial Ischigualasto

Circuito Diurno Tradicional

O circuito diurno tradicional é feito com uma caravana de carros que se forma na entrada do parque. Tivemos sorte e logo que chegamos já havia uma caravana de partida na qual nos juntamos após comprar os ingressos. O preço é de 160 pesos por pessoa (estrangeiros), crianças menores de seis anos não pagam. Confira todos os preços aqui: Tarifas Parque Provincial Ischigualasto. O percurso dura cerca de três horas e passa por cinco estações: El Gusano, Valle Pintado, Cancha de Bochas e La Esfinge, El Submarino (não vimos, pois a estrada estava inundada devido às chuvas), El Hongo e Barrancas Coloradas. É o circuito mais tradicional do parque.

El Gusano (o verme)

El Gusano (o verme)

Esculpidas pelo vento

Esculpidas pelo vento

Vista panorâmica do Valle Pintado

Vista panorâmica do Valle Pintado

Face mais colorida do Valle Pintado

Face mais colorida do Valle Pintado

Mescla de cores avermelhadas e tons pastéis

Mescla de cores avermelhadas e tons pastéis

Cancha de bochas

Cancha de bochas

Parecem enormes, mas não são

Parecem enormes, mas não são

A Esfinge

La Esfinge

Submarino (Foto Ischigualasto Hostel)

Submarino (Foto Ischigualasto Hostel)

El Hongo (O Cogumelo), o símbolo do parque

El Hongo (O Cogumelo), o símbolo do parque

Este parece pequeno, mas é gigantesco

Este parece pequeno, mas é gigantesco

Formações curiosas com Barrancas Coloradas ao fundo

Formações curiosas com Barrancas Coloradas ao fundo

Circuito com Lua Cheia

Visitar este Lugar Único no Mundo com lua cheia deve ser uma experiência inesquecível. O circuito percorrido durante a noite se restringe ao Valle Pintado, Cancha de Bochas, Iglesia Abandonada, La Esfinge e Las bandejas e por isso mesmo é mais barato, 100 pesos por adulto. O ideal é visitar o Valle de la Luna durante o dia e também durante a noite, pois a beleza é tanta que vale o preço. Para saber as datas de lua cheia basta acessar: Circuito com Lua Cheia.

Iglesia abandonada vista noturna

Iglesia abandonada vista noturna

Circuito de Caminhada ao Cerro Morado

A caminhada dura cerca de três horas e o preço é de 100 pesos por pessoa. Neste tour você sobe em um morro da região onde tem a oportunidade de vislumbrar toda beleza do local com uma vista panorâmica. A chance de avistar a fauna e flora da região também é bastante alta.

Circuito de Caminhada ao Cerro Morado

Circuito de Caminhada ao Cerro Morado

Circuito de Trekking A e B

Aqui a caminhada é mais longa e os lugares visitados são diferentes dos demais circuitos. O trekking A tem cinco quilômetros e setecentos metros de percurso que lhe custarão três horas de suor. Já no trekking B são quatro horas de caminhada em quase oito quilômetros. As grandes atrações dos trekkings são a fauna e flora além das Ventanitas e Bochas Gigantes. Para pessoas acostumadas a caminhar é uma ótima opção.

Tradicional foto de La Ventanita

Tradicional foto de La Ventanita

Museu do Parque Provincial Ischigualasto

Um museu ao lado da entrada do parque conta a História dos dinossauros na região. Para as crianças a grande atração são as réplicas dos temidos animais extintos a milhões de anos. Apesar de pequeno vale a visita. Dentro dele ainda funciona uma pequena loja de souvenires.

Esqueletos de dinossauro do museu

Esqueletos de dinossauro do museu

Parque Provincial El Chiflón

A cerca de trinta quilômetros do Parque Nacional Ischigualasto na Rota Nacional 150 está outro parque ainda menos conhecido tanto de brasileiros quanto dos próprios argentinos. El Chiflón também tem formações rochosas de tirar o fôlego. São três circuitos que são percorridos parte em carro do próprio visitante e parte caminhando. O custo das entradas é de 100 pesos por pessoa e crianças não pagam. Devido às chuvas, nos restringimos ao circuito número um. Passamos primeiro Los Morteros que são buracos cavados na pedra e usados como pilão para moer grãos a milhares de anos atrás. Depois vimos El Hongo (O Cogumelo) que mais parece uma árvore de pedra. O fim do trajeto de carro acontece na rotunda (rotatória). Deixamos o carro e iniciamos uma bela caminhada avistando a flora da região e seus nomes curiosos e também as belas formações rochosas: La tortuga (a tartaruga), La Piramide e La Torre entre outras. Vale a visita.

Los Morteros

Los Morteros

El Hongo do Parque Provincial El Chiflón

El Hongo do Parque Provincial El Chiflón

La Tortuga no alto a direita

La Tortuga no alto a direita

Formações impressionantes

Formações impressionantes

La Torre

La Torre

Até a flora tem bom humor

Até a flora tem bom humor

La Piramide

La Piramide

Beleza única

Beleza única

Escultura da natureza

Escultura da natureza

Veja Também:

Lugares Únicos no Mundo – Parque Nacional Talampaya– Argentina

Lugares Únicos no Mundo – Tucumán, Salta e Jujuy – Norte da Argentina

Lugares Únicos no Mundo – Capadócia – Turquia

Buenos Aires: Lado B

Lugares Únicos no Mundo – Halong Bay – Vietnã

Lugares Únicos no Mundo – Uluru – Austrália

Lugares Únicos no Mundo – Meteora – Grécia

Lugares Únicos no Mundo – Angkor Wat – Camboja

Lugares Únicos no Mundo – Victoria Falls – Zâmbia

Lugares Únicos no Mundo – Pamukkale – Turquia

Lugares Únicos no Mundo – Ksares de Tataouine – Tunísia

Lugares Únicos no Mundo – Petra – Jordânia


Responses

  1. O que mais me impressiona é que continuam fazendo suas viagens com as crianças, parabéns!!!!!

  2. […] Lugares Únicos no Mundo – Parque Provincial Ischigualasto– Argentina […]

  3. […]        Lugares Únicos no Mundo – Parque Provincial Ischigualasto– Argentina […]

  4. Eder, belas fotos. Vai sair um post sobre Salta?

  5. As viagens de vocês sempre me inspiram, mas taí um post que me tocou e deixou borboletas aqui dentro… ai, ai

    • Ola Mirtes
      domingo sai o segundo post da viagem que é de outro parque da região. Ai você vai marcar a viagem para lá.

      abs

      Eder

  6. […] Lugares Únicos no Mundo – Parque Provincial Ischigualasto– Argentina […]

  7. […] Lugares Únicos no Mundo – Parque Provincial Ischigualasto– Argentina […]

  8. Uma linda matéria, parabens eu e minha esposa gostamos muito da Argentina,ja percorremos de norte a sul ,conhecemos bem este pais, inclusive agora recem rodamos 7.500 km pela Argentina (ida por rosario e volta por Bariloche)desta vez fomos de camioneta a familia toda temos duas crianças (11 e 14) ,as outras vezes de moto de tilcara a ushuaia ,ja visitamos muito ,mas tem muitas coisas lindas de se ver neste país, vcs estão de parabéns.(do dia 19/07 a 05/08 de 2015 foram os dias de viagem ,saimos de Bombinhas Santa Catarina)
    Miguel João e Adriane

    • Ola Miguel e Adriane

      legal saber que também gostam tanto do país vizinho como nós.

      Chegaram a passar por Ischigualasto e Talampaya?

      abs

      Eder

  9. […] Lugares Únicos no Mundo – Parque Provincial Ischigualasto– Argentina […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: