Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 17/01/2016

A MPB chegou ao Kosovo

PREFÁCIO

A música me deu tudo o que eu tenho e através dela eu pude deixar de viajar apenas nos mapas que tinham na parede do meu quarto ou nos atlas que eu fazia minha mãe comprar quando eu estava no ensino fundamental.

Eu já toquei em 34 países desse mundo, não é muito, quero chegar nos cem, porém esse número já me faz me sentir muito bem interiormente e não me choca mais nada nesse mundo, nem me amedronta, pois muito se fala sobre onde é perigoso, onde é caro, onde é bonito. O que eu digo é que o melhor lugar do mundo está dentro de você.

Com essa breve ilustração eu resolvi procurar shows no Kosovo, tendo em vista que em 2015 toquei em 20 países da Europa, e pensei comigo…

– Eu preciso ir no Kosovo.

A bela Prizren no Kosovo

A bela Prizren no Kosovo

Tinha fechado uma bela turnê na Sérvia, Bósnia e Herzegovina, Albânia (que vai render boas histórias, mas isso é assunto para depois) e Macedônia.

Jamais imaginei ir ao Kosovo, pois sabia de todo problema político que envolvia e por ser o último país com vestígios de guerra na Europa, e bem recente.

Eu realmente não sabia que poderia ser um local maneiríssimo, e de fato é um local maneiríssimo.

SOBRE O KOSOVO

Para entender a divisão política do Kosovo era preciso aqueles gráficos explicativos que o Jornal Nacional tinha na época das Guerras e que o Pedro Bial tentava explicar, o Cid Moreira só concordava e o público em casa consequentemente não entendia nada, mesmo assim era o jeito mais simples de entender, mais ou menos.

O Kosovo fica na região dos Balcãs, mais precisamente no sul, imagine a Sérvia e no sul dela o Kosovo, é ai que começa toda a questão.

O Kosovo reconhecido por uma parte da ONU como um país independente incluindo (Estados Unidos, Japão, França, Portugal e Alemanha), já (Rússia, Brasil, Moçambique, China, Espanha e Angola) reconhecem o Kosovo como uma província separatista.

Quando compramos um mapa, ou olhamos no nosso google, ou no celular, no mapa do Kosovo, as divisas não são em linhas como em todos países, as divisas são pontilhadas.

Em 17 de Fevereiro de 2008 o governo Provisório do Kosovo se declarou um país independente da Sérvia. Até hoje a Sérvia reivindica o território, porém o Kosovo tem a forte proteção dos Estados Unidos.

Estátua em homenagem aos soldados americanos

Estátua em homenagem aos soldados americanos

Então eu pisei em um território que de 1998 até 2005 teve uma média de 12.000 mortos, e 200.000 pessoas que fugiram do país temendo represálias ao final da Guerra.

Meus amigos do Kosovo não têm nada contra os Sérvios, e meus amigos da Sérvia, em sua grande maioria adorariam ir ao Kosovo, porém a coisa não é tão simples assim.

Nós brasileiros temos visto de 3 meses de entrada no país e para dirigir é necessário pagar uma licença de 20 euros para trafegar com o carro no território kosovar. É expressamente proibido tirar fotos no posto de imigração, eu sei porque eu fui tirar e o policial não deixou.

As cidades são muito espaçadas, então você anda muitos quilômetros somente com mato aos lados, e é claro muitos postos de gasolina no meio do nada, isso é ótimo, não como de São Sepé a Bagé que você anda 130 quilômetros e não tem nem um boteco de beira de estrada.

CIDADES

Ferizaj

Para chegar no Kosovo foi bem tranquilo, aluguei um carro para a turnê e sai de Skopje, capital da Macedônia e cheguei em Ferizaj após uma hora de viagem, mas dias antes estava na Bósnia e tinha que chegar na Macedônia, e cruzei o Kosovo todo, pois confiei no GPS que me fez sem querer conhecer todos os países da região Balcãs em um dia e dirigir 12 horas, como diz meu amigo Roge, “Oh Sorte”

O país a longo das poucas rodovias que tem, porém seguras, ótimas e rápidas, tem um posto de gasolina a cada 1 km, muitos cassinos, hotéis, pizzarias e lojas de decoração de casas.

A população do Kosovo tem 95% de albaneses e eles falam o dialeto local, o restante são sérvios.

Experimente ver o vídeo da eliminatória da Eurocopa onde jogam Albânia X Sérvia, onde acontece uma pancadaria generalizada, entre atletas inclusive, isso foi em outubro de 2014.

Voltando ao assunto, o povo do Kosovo é super simpático, atencioso, muito fã do nosso futebol, novelas, que eles exibem em horário nobre e música é claro. Umas 5 pessoas falaram sobre a novela Avenida Brasil, eu não vi pois não estava no Brasil, mas sei que eles gostaram muito, porém se eu estivesse no Brasil também não iria ver.

Cheguei em Ferizaj por volta das duas da tarde, a entrada da cidade não tem muito alarde, é como se estivesse entrando em alguma cidade da região metropolitana de uma capital, com casas, prédios, muita gente na rua, lojas vendendo roupas, bacias, camisas, óculos, panelas, cadeiras, de tudo um pouco, muitos restaurantes, uma espécie de subúrbio, um trânsito bastante ocupado por carros muito novos e chiques. O pessoal do Kosovo ama carros, então eles são como boa parte dos brasileiros, pode faltar aqui e ali, mas o carro tem que ser o melhor na garagem, eu como tenho um Uno no Brasil, e tinha um Polo na Europa não dei muita atenção para isso, e nem eles para meu carro.

Vista de Ferizaj

Vista de Ferizaj

Vi em Ferizaj muita Lan House, tinha um tempo que não via isso, precisei de umas impressões de contratos para meu novo disco e fui em uma Lan House, ali já senti que o show iria lotar, pois a atendente e a filha me reconheceram e pediram uma foto.

Chegando no centro de Ferizaj, que tem 170.000 habitantes, e que fica somente 40 quilômetros da capital Pristina, eu logo reparei que eu era o único ser diferente. A galera do Kosovo gosta bastante de utensílios como relógios, óculos, tênis, camisas, no entanto não da marca original, mesma modalidade de objetos que nosso vizinho Paraguai adere para vender.

Eu era muito visto na rua pelo fato do show estar super divulgado, ser negro e estar com minha mulher que é loira, ou seja, eu parecia um ser da civilização urbana em seu primeiro contato com uma tribo indígena, ou um fantasma em plena luz do dia, mas tudo bem, não fui morto.

O hotel era super simpático e ótimo, o dono e atendente foram muito simpáticos, e ela arriscou um português, pois aprendeu vendo novelas. O local do show era o Nadritare, um bar lindíssimo, super sofisticado, completamente “smart” e com uma culinária fantástica.

Alban, proprietário do Nadritare, albanês

Alban, proprietário do Nadritare, albanês

Fomos super bem recebidos pelos proprietários do local que conversaram conosco, e fizeram total questão de explicar todos detalhes da cidade, nos levaram para comer o doce típico do país também, fizeram de tudo para que eu e minha esposa nos sentíssemos bem e em casa, para eles era uma honra ter um artista brasileiro tocando no bar deles, além do mais pessoas de fora, onde eles faziam questão de mostrar como era a cidade.

O show foi um sucesso, casa cheia, fotos com as pessoas que estavam realmente alegres por ouvir música do Brasil, e um clima fantástico.

Após o show fomos abordados por um menino local da cidade, ele vendia cigarros, balas e outras iguarias mais, e perguntou de onde éramos, e que para ele era perfeita nossa combinação de pele, e que por ele o mundo deveria todo ser assim, misturado. Imagina se eu falo para ele que no meu país que é de terceiro mundo e que tem gente de todas as etnias, ainda tem preconceito e inveja, ele não acreditaria. Eu o poupei desse assunto desagradável.

Ferizaj é um ótimo local pra compras de todos os tipos, vem pessoas de todas as partes da Albânia e Kosovo para fazer compras, a moeda é o euro, e a cidade não tem resquícios da guerra, é uma cidade que não foi atacada por tropas sérvias e russas. Atualmente segue sendo uma cidade completamente segura. Uma refeição completa custa entre 4 e 7 euros, um valor considerado baixo, aliás no Kosovo tudo é barato, os hotéis variam entre 15 e 30 euros para casal, também considerado barato.

Foi uma experiência ótima estar lá, ouvir o canto das mesquitas as três horas da manhã, e começar a se habituar rapidamente aos costumes desse maravilhoso país.

Mesquita que me acordava em Ferizaj

Mesquita que me acordava em Ferizaj

Prizren

Prizren fica muito próximo da fronteira com a Macedônia e com a Albânia, próxima de montanhas lindas, onde no verão você sente frio, e de um lago maravilhoso que privilegia os macedônios.

Prizeren tem 180.000 habitantes, é uma cidade muito turística, a mais turística do Kosovo, recebe pessoas do mundo inteiro literalmente, uma cidade onde tem mesquitas lindas e imponentes, oriundas do século XV e muitas igrejas ortodoxas sérvio medievais, essa divisão religiosa gera proteção nas mesquitas mais famosas, para que sérvios e albaneses não entrem em conflitos e não destruam o patrimônio do outro.

Mesquita Mahmet Pasha Hamam em Prizren

Mesquita Mahmet Pasha Hamam em Prizren

O Rio Bistrica corta a cidade e na beira dele existem dezenas de restaurantes, prédios sofisticados, com arquitetura nova e atual, ao lado de outros completamente destruídos pela guerra, o contraste da arquitetura é incrível, essa cidade foi atacada durante a guerra de 1995 até 2008, e milhares de pessoas morreram, bem ali onde estávamos.

Casa destruida no centro da cidade

Casa destruida no centro da cidade

e também arquitetura preservada

e também arquitetura preservada

Esse contraste também está na cidade e na sua população, existem regiões pobres onde estive, pois me perdi com o carro, mas eram pessoas humildes, pois a criminalidade não existe no Kosovo, os problemas são políticos e religiosos mesmo.

Prizren encantou de fato, pois tem uma água cristalina correndo pelo rio, que é todo decorado com pedras e diversas pontes, a mais famosa é a Ponte Otomana, que é o cartão postal da cidade. A catedral de São Jorge pode ser vista de vários ângulos da cidade, e é o segundo cartão postal mais visitado, ela foi destruída em 2004, mas de lá para cá reconstruída, e eu digo, é um espetáculo.

Com minha esposa curitndo as águas cristalinas em Prizren

Com minha esposa curitndo as águas cristalinas em Prizren

Ponte Otomana em Prizren

Ponte Otomana em Prizren

a mesma ponte de outro ângulo

a mesma ponte de outro ângulo

e de outro

e de outro

Incrível vista de Prizren

Incrível vista de Prizren

A hospitalidade do povo é incrível, todos falam inglês, e quem não fala por algum acaso se esforça muito para entender, foi assim no restaurante que fomos, onde os garçons entre levar um prato aqui e ali, tinham o seu reservado para dar uma fumada e beber algo, não falavam inglês, mas foram super atenciosos e educados.

Essa é a segunda cidade em importância do país, a noite é muito agitada, o dia em que eu estava lá não dava para se mexer na rua de tanta gente, havia atividades nas praças, com shows, restaurantes lotados, e barzinhos já esquentando para a noite.

Era época de Ramadã e no nono mês do calendário Islâmico eles praticam o jejum e rezam em diversas horas do dia, assim como em Ferizaj às três horas da manhã eles param e começam a rezar, é possível ouvir de qualquer lugar da cidade o canto, outra curiosidade é que em Prizren discotecas são muito badaladas, e eles param a festa para rezar, e depois retorna normal, festas essas que vão até dez horas da manhã.

O show foi numa casa chamada Casbah, um bar chique com piano para as apresentações, nitidamente com pessoas do mundo inteiro, creio que fora os amigos do dono do Bar, o restante era turista, nesse bar se vendia apenas bebidas e a promoção do show. Na parte de cima o dono construiu um hotel simplesmente fantástico e luxuoso, com quadros referentes a época da guerra, da qual eles falam sem nenhum ressentimento ou tabu.

imagem da frente do bar Casbah

imagem da frente do bar Casbah

Quando fechei esse show em Prizren, a frase do dono do bar foi.- Você escolhe o dia, pois é bem capaz que vou perder a chance de ter um cantor brasileiro no meu bar. É claro que eu fui!!!!

Valdrin Perkay, contratante do Casbah de Prizren

Valdrin Perkay, contratante do Casbah de Prizren

No dia seguinte do show levantamos cedo, e já iriamos seguir para Macedônia. No caminho até o carro fiz amizade com dois jovens italianos de 14 anos, falamos em Italiano mesmo e eles fizeram muitas perguntas em relação ao Brasil e em relação a vida de músico, estar em países diferentes, e o porquê estar no Kosovo,  na verdade eles moram no Kosovo desde muito novos, mas se sentem italianos e se mostraram fãs do nosso futebol e da nossa música.

Demos uma passada em uma loja de souvenires da cidade, onde fomos muito bem atendidos pela senhora dona da loja, ela usava véu, e tirou muitas dúvidas em relação aos objetos que se vendia ali e também a cultura deles.

Com Nea, kosovar proprietária da loja de souvenir

Com Nea, kosovar proprietária da loja de souvenir

Bem pessoal essas foram minhas experiências no Kosovo, eu recomendo, é um país ótimo de se locomover, comida boa, pessoas simpáticas e preços extremamente convidativos.

Realmente tem muita coisa para se fazer no Kosovo, a ONU ajuda muito o país, e ele vem crescendo a cada mês em diversas áreas, Prizren é o encanto do país e nunca se ouviu falar, as pessoas não vão para lá porque não conhecem. O fato é que o Kosovo antes de se conhecer gera medo, devido a tudo o que passou na guerra, mas quem tem menos culpa ou zero de culpa em uma guerra são as pessoas que vivem ali, e elas estão lá hoje tocando o país.

Quando você está lá é um país normal como qualquer outro, e 100% seguro, com um ar gostoso, onde quem ali habita vive a vida com frescor renovado e alegria.

Os tempos mudaram!!!!!

Um abraço e até a próxima matéria!

Adriano Trindade é musico, compositor e colaborador do blog Quatro Cantos do Mundo.

www.adrianotrindade.net

Veja Também:

Minhas andanças por Belgrado

Trilha em Vintgar Gorge – Eslovênia

Lugares Únicos no Mundo – Lago Bled – Eslovênia

A Enigmática Budapeste

Berlim – Museu a Céu Aberto

Amigos de Viagem – Viajando com Jesus e seu díscipulo Sérgio – Eslováquia

Três Lugares de Arrepiar os Cabelos – Auschwitz – Polônia – Parte I

A Comédia da Sauna Russa – São Petersburgo – Rússia


Responses

  1. Olá.
    Mais um bom lugar que deu vontade de conhecer.
    Obrigada pleas dicas.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: