Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 23/07/2017

A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha

Oi gente, depois de muito tempo voltei para contar minhas aventuras em terras catalãs. Os ares de Barcelona me inspiraram a voltar para contação dos meus causos. Sim, para você que estava com saudades das Histórias da Amélie, agora serão ainda melhores, pois tenho dois novos parceiros de peripécias, meus irmãos Noah e Luna.

Depois de assistir desenho, comer, dormir sentado, comer de novo, sair do avião, entrar em outro avião, comer de novo, dormir de novo, finalmente chegamos na nossa casa nova. Nossa casa se chama Barcelona, que é bem longe da casa velha que é Brasil. Aqui é bem legal, mas hoje vou contar a aventura que nos metemos com meus pais.

Depois de uns dias aqui, meu pai chamou todos nós para ajudá-lo a tomar um castelo que é guardado por um terrível dragão. Mais uma aventura juntos. Meu pai sempre diz que esta família adora uma prima que nunca conheci, uma tal de adrenalina. Como todo castelo que se preza, ele fica no alto de uma montanha e na torre mais alta deste castelo havia uma princesa presa à espera de seus salvadores: eu e minha família.

Nossa missão: salvar a princesa

O dono do castelo é um tal de Güell, sim eles têm mesmo uns nomes estranhos por aqui. Meu pai falou que ele trancou a princesa na torre e perdeu a chave. Agora ele ficou tão velhinho, tão velhinho que já morreu e a pobrezinha da princesa continua presa lá. E o pior que o Güell tem um dragão que cuida do castelo e não deixa ninguém se aproximar da torre. Mas por pouco tempo, porque os cavaleiros da família Rezende iriam salvá-la.

Mas quem é mesmo famoso aqui é o construidor do castelo. Um tal de Gaudí. Outro nome estranho. Ele construiu um montão de castelos aqui em Barcelona. E todo mundo que vem visitar a gente aqui em casa só fala neste cara. É Gaudí para lá, Guadí para cá. É tipo a Peppa Pig sabe, famoso e todo mundo conhece ele por aqui.

Como bons cavaleiros fomos até o castelo a cavalo. Uns cavalos um pouco diferentes. Meu pai disse que eram cavalos de aço, mais conhecidos como metrô. Estes cavalos só andam na estrada verde (linha verde) que passa aqui pertinho de casa. Os cavalos de aço correm muito rápido, mas aí cansam e param. Então os cavaleiros aproveitam e descem dos cavalos. Descemos dos nossos numa trincheira chamada Vallcarca (estação de metrô) na beira da estrada verde, para o dragão não perceber nossa aproximação. Dali até o castelo fomos caminhando. O velho Güell era esperto mesmo, porque tem que andar muito até os portões do castelo. Acho que foi por isso que a princesa ainda não tinha sido salva. Os cavaleiros chegam exaustos e não tem força para lutar com o dragão. Mas nós conseguiríamos.

Estrada verde por onde cavalgamos nos cavalos de aço

Ao chegarmos aos portões paramos para beber água e descansar um pouco, sempre sem sermos notados. Este é um dos segredos dos bons cavaleiros. Havia muita gente que também ia para o castelo, todos vassalos do dragão, pois ouvíamos eles dizerem que queriam tirar fotos com o malvado monstro. Fingimos ser também vassalos e continuamos nossa jornada. Noah que é um ótimo cavaleiro, claro aprendeu as artes de cavaleiro comigo mesma, logo percebeu que os portões estavam abertos e não havia fosso as margens do castelo. Fosso é aquele riozinho que fica em volta dos castelos em toda história de princesa e cavaleiro. Por isso foi muito fácil entrar. Mas poderia ser um truque do temível dragão. Por isso todo cuidado era necessário.

Já estávamos nos jardins do castelo sem termos empunhado as espadas uma só vez. Parecia que havia algo de estanho no ar. Ao nos aproximarmos ainda mais da torre onde a princesa estava encarcerada nos deparamos com vassalos do monstro que vestiam vermelho e impediam a entrada de intrusos. Era chegada a hora da batalha, mas não, ainda não era o momento. Ouvimos outra lição do meu pai: os melhores cavaleiros só lançam mão da espada em último recurso, a diplomacia é sempre o melhor recurso. Papai se aproximou dos vassalos e mostrou algo em seu celular, era um código secreto que dava acesso as entranhas do castelo. Papai sempre foi um ótimo espião. Ele havia interceptado as conversas dos soldados do dragão e descoberto a palavra secreta.

Vassalos do dragão guardando a entrada do castelo

Combinamos de continuar fingindo sermos vassalos até conseguirmos salvar a princesa. Fomos direto para o pátio do castelo que é muito bonito. Tem um monte de bancos super coloridos com mosaicos fantásticos feitos pelo velho Gaudí, onde os vassalos descansam. Meu pai tirou várias fotos, era para documentar nossa aventura disse ele. Caminhamos pelo pátio e logo avistamos a nossa frente a torre do castelo, alta e imponente. Soltei um grito de emoção e meu pai me repreendeu. Não poderíamos chamar a atenção das centenas de vassalos que nos rodeavam. Mas não aguentei a emoção. Estávamos prestes a salvar a princesa. Queria correr e invadir a torre como os cavaleiros fazem nos contos. Mas primeiro deveríamos tirar o dragão de combate e por isso nos dirigimos a sua caverna preparados para luta.

Nos bancos do velho Gaudí

Momento descontração em nossa missão: mostrando a língua como os cachorros de pedra logo abaixo

Momento em que vi a torre e gritei

Noah emburrado porque queria tomar de assalto a torre e meu pai não deixou

Na ponta dos pés entramos em sua caverna de pedra que mais parecia as ondas do mar, toda cheia de curvas. Caminhamos por toda caverna sem encontrar o temido monstro. Na saída da caverna demos de cara com…… a torre da princesa. Mas e agora? Deveríamos arrombar a porta da torre e subir para finalmente salvar a princesa ou continuar procurando o dragão que era uma ameaça iminente?

Na entrada da caverna do dragão com um sorriso de apreensão

Ansiosa

Noah fazendo cara de mau para enfrentar o dragão

Cansada de tanto procurar o dragão

De cara com o castelo

Castelo onde vivia o velho Guell

Mais uma vez o cavaleiro chefe tomou a decisão. Meu pai iria na captura do dragão sozinho. Nos beijou e saiu para missão mais importante do dia. Ficamos apreensivos. O tempo passava e nada dele voltar. Será que o dragão havia queimado meu pai com uma rajada de fogo pela boca? Falei para minha mãe: Vou atrás dele, ele pode estar precisando de ajuda. Foi dito e feito. Falei isso e ele apareceu todo sorridente. Abraçamos e beijamos nosso cavaleiro chefe como nunca. Ele havia usado uma arma de raio congelante para paralisar o terrível monstro, que continuava lá geladinho mesmo em baixo de um sol de fritar ovo no asfalto.

Luna coçava a cabeça e todos nós preocupados com papai que não voltava

Com o dragão fora de combate rapidamente nos dirigimos para torre antes que fosse tarde demais. Pobre da princesa. Logo na entrada havia uma livraria, mais um disfarce do dragão malvado para enganar a todos. Subimos até o topo e abrimos a porta: Não havia ninguém. A princesa já havia sido salva por algum outro bravo cavaleiro.

Missão cumprida fomos ver o dragão que havia sido congelado pelo meu pai. Estava lá, parado, sem se mexer. Até tirei uma foto ao lado dele. Não falei nada para meu pai para não o deixar chateado, mas o dragão era bem menor do que eu imaginava. De qualquer maneira foi uma aventura e tanto. Depois ainda tivemos tempo de apreciar a beleza do castelo e brincar num parquinho super legal. Só entre nós, os parquinhos aqui de Barcelona são muito mais legais que os do Brasil.

Dragão congelado pelo meu pia. Minha cara de desapontamento com o tamanho do bicho

Apreciando o castelo

de vários ângulos diferentes

ele continua lindo

Missão cumprida era hora de apreciar a beleza até no teto

e quanta beleza

e até brincar de esconde esconde

em família

Para quem quiser saber mais sobre o castelo, meu pai falou que é só ir para o mundo da internet. O endereço dentro da internet é https://www.parkguell.cat/es/

Gostou do passeio? Que tal conhecer Barcelona pelo olhar de quem mora aqui e fala seu idioma. Contrate nossos serviços de guias de turismo. Tours personalizados que atendem as suas necessidades. Alguns exemplos: Roteiro de Montjuic, Roteiro Las Ramblas e Bairro Gótico, Roteiro de parques com crianças e muito mais. Envie um email para quatrocantosdomundo@gmail.com e faça uma consulta.

Gostaram de nossa aventura? Vejam outras no nosso blog Histórias da Amélie. Até a próxima.

Mas suas preocupações não devem ser apenas com os pontos turísticos de Barcelona ou em como entreter seus filhos. Saúde é um item primordial em uma viagem e que não deve ser negligenciado. Viaje tranquilo fazendo um Seguro Saúde conosco. Clique em Seguro Saúde e faça sua cotação on line.

Ficamos felizes em ajudar no planejamento de sua viagem. Quer retribuir nosso auxílio? Faça as reservas de suas acomodações pelo nosso link de afiliado do Booking. Você não paga nada a mais por isso e de quebra ajuda a manter o blog no ar com informações de qualidade. Não vai reservar agora? Clique no nosso link e salve nos favoritos do seu navegador para comprar depois. Não gosta de reservar pelo BookingNão tem problema. Você é bem vindo de volta ao nosso blog tantas vezes quanto desejar. Ótima viagem.

Vai alugar um carro para viajar? Mais uma chance de retribuir nossa ajuda. Clique em nosso link de afiliado do Rent Cars e encontre os preços mais baratos do mercado pagando em até 12 vezes.

Se preferir podemos realizar a viagem do seus sonhos de forma personalizada e inesquecível. Conheça nossa Agência de Turismo on line. Clique em Agência de Turismo Quatro Cantos do Mundo.

Veja também:

Histórias da Amélie

Parque del Castell de l’Oreneta, bem vindo ao mundo dos trens – Barcelona

Parque de la Creueta del Coll, o paraíso das águas rasas – Barcelona

Parque da Diagonal do Mar, o parque dos escorregadores gigantes – Barcelona

O Incrível Mundo das Ciências para CRIANÇAS e adultos também – Cosmocaixa – Barcelona

Brasília a cidade do faz de conta – Fábula 1

Brasília a cidade do faz de conta – Fábula 2

Procurando Noah/Finding Noah

Tudo que vi, vivi e experimentei de novo na Austrália by Amélie

O melhor presente do meu primeiro aniversário – Aruba – Parte I

O melhor presente do meu primeiro aniversário – Aruba – Parte II

O melhor presente do meu primeiro aniversário – Aruba – Acabou

Natal Radical – Guia do Aventureiro Mirim em Brotas – Página 1

Natal Radical – Guia do Aventureiro Mirim em Brotas – Página 2

Exposição Obsessão Infinita por Yayoi Kusama

Como carregar seu filho em uma viagem?

A Disneylândia é no quintal da minha casa – São Paulo

Minha primeira vez no cinema – Cineclubinho – São Paulo

Anúncios

Responses

  1. Que lugar fantástico, quero muito conhecer!

  2. […] A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha […]

  3. […] A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha […]

  4. […] A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha […]

  5. […] A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha […]

  6. […] A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha […]

  7. […] A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha […]

  8. […] A Tomada do Castelo – Parque Güell – Barcelona – Espanha […]


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: