Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 13/04/2011

Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II

 

Eder e Fabi em Santorini - Grécia

Depois do sucesso do  Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo, resolvemos escrever um novo post com o objetivo de responder as principais dúvidas e indagações que nos foram perguntado. Além disso, adicionamos algumas perguntas que sempre são feitas quando comentamos que já fizemos uma volta ao mundo.

Qual foi o seu roteiro nesses 16 meses de viagem?

Planejamos nossa viagem baseados nas estações do ano. Nosso objetivo sempre foi visitar os países durante o verão. Dessa maneira poderíamos curtir ao máximo as atividades outdoor, estar sempre na rua nos relacionando com os locais, além de deixar nossas mochilas bem mais leves sem as roupas de inverno. Por isso o nome da expedição foi Follow The Sun. Começamos pela Europa (Espanha, Portugal e França). Mudamos para África (Tunísia. Marrocos, África do Sul, Namíbia, Botswana, Zâmbia, Moçambique, Tanzânia e Quênia). Na Ásia passamos por Tailândia, Camboja, Vietnam, Laos, China, Malásia, Indonésia, Cingapura, Jordânia e um breve retorno à África para visitar o Egito. Depois Turquia, Grécia, Hungria, Eslováquia, Áustria, Polônia, República Tcheca, Alemanha, Dinamarca, Holanda, Bélgica, Suíça, Itália e ufa Cuba.

É imprescindível falar inglês fluente para fazer este tipo de viagem?

Nenhum obstáculo é intransponível quando você realmente quer. Vou dar um simples exemplo para responder esta pergunta. Conhecemos um cara viajando pelo mundo que não falava uma palavra que não fosse do idioma búlgaro. Ele usava três cartazes para se comunicar: hospedagem, comida e transporte.

É óbvio que se você falar um pouco de inglês sua viagem será bem mais fácil e agradável na maior parte do mundo. Mas em alguns lugares como Tunísia, Marrocos e China nem o inglês vai te salvar, por isso recomendamos aprender umas cinco palavras no idioma do país que irá visitar.

O que mais pesa numa decisão para fazer uma viagem de volta ao mundo: o lado financeiro ou a coragem de largar tudo?

O momento crucial é tomar a decisão de largar tudo. Nosso apartamento novo em folha que tínhamos acabado de comprar, nossos bons e confortáveis empregos em multinacionais, nossa família, o conforto da rotina, etc.

Mas quando tudo isso já não faz mais sentido, chegou a hora de botar o pé na estrada com muito ou pouco dinheiro. E como na vida nada é para sempre, teremos sempre a oportunidade de mudar nossos próprios destinos. Lembrando sempre que nosso objetivo era conhecer culturas, pessoas e lugares, a viagem não saiu muito cara. Um bom planejamento e a ajuda de muitos amigos que fizemos pelo caminho deixou-a ainda mais barata.

Explorando Fish River Cannyon na Namíbia

Houve algum momento na viagem em que vocês se acidentaram ou que tiveram que ser levados ao hospital?

Dois episódios. Minha queda de bicicleta durante o Caminho de Santiago na Espanha, quando felizmente a bike ficou mais destruída que o meu velho chassi de 36 anos na época. Fui socorrido por um “anjo do caminho” (assim chamamos as pessoas que te ajudam durante o Caminho de Santiago), que me levou em seu motor home até o hospital mais próximo.

O segundo episódio foi mais sinistro. Comemos (sem saber, é claro) uma pizza batizada com ópio no Camboja. Ficamos a noite inteira em um hospital local (se é que se pode chamar aquilo de hospital) alternando entre a realidade e as alucinações. Felizmente também desta vez não sofremos nenhum dano nem fomos roubados, mas o medo foi bem grande.

Qual é a parte mais difícil da viagem: saudade dos familiares, convivência 24 horas por dia, falta de um lar como ponto de referência ou obrigação de sair todo dia para conhecer algo novo?

Para falar a verdade os sentimentos que experimentamos fazendo esta viagem foram tão bons que não sentíamos falta de nada. Estou me programando para escrever um post sobre os sentimentos que vivenciamos durante a viagem. Mantínhamos contato constante com a família (skype, e-mail e ligações a cobrar). A falta de um lar também pesou pouco, porque na verdade tivemos centenas de lares por curtos períodos de tempo. A convivência de um casal 24 horas por dia poderia arruinar a viagem, mas nosso ótimo relacionamento então de 8 anos só saiu mais fortalecido, afinal mais do que nunca precisávamos um do outro. Fomos uma equipe bem unida e com poucos desentendimentos. Sobre a obrigação de sair todos os dias comento no próximo post.

As dificuldades de adaptação a culturas locais é algo que não foi perguntado, mas acreditamos que é interessante citar. Apesar de sermos todos da espécie humana, os costumes e comportamentos ao redor do globo são tão variados e bizarros que sentimos dificuldades de adaptação algumas vezes, isso levando-se em conta que um dos objetivos de nossa viagem era conhecer de perto costumes e comportamentos de cada povo.

Qual o ritmo de uma viagem longa como esta? O objetivo era sempre conhecer o máximo de lugares possíveis?

Logo no início percebemos que nosso ritmo de viagem seria totalmente diferente de uma viagem de férias (geralmente de no máximo 30 dias). Em uma viagem de férias quase sempre seu objetivo é conhecer o máximo de lugares possíveis em um curto espaço de tempo. Sempre escutamos das pessoas que elas retornam descansadas mentalmente, mas ainda mais cansadas fisicamente devido ao ritmo frenético de viagem.  Nosso ritmo era bem menos intenso e permanecíamos por pelo menos 4 dias em uma cidade ou região. As razões para estender nossa estadia foram: o alto custo com deslocamentos, o cansaço físico de uma viagem de 460 dias que inviabiliza deslocamentos constantes e a oportunidade de conhecer mais profundamente os costumes e culturas locais.

Apesar de todos os cuidados que tomamos, às vezes batia um cansaço forte. Era nestas horas que parávamos por um tempo maior (1 semana) em algum lugar bem tranqüilo (por exemplo uma praia paradisíaca)  para repor nossa energias.

Vocês tinham feito uma programação inicial de ficarem 24 meses viajando. Porque vocês voltaram antes?

A decisão de voltar foi tomada em Cuba justamente porque já não agüentávamos mais viajar. Hoje, pensando melhor, talvez a decisão mais acertada seria parar em algum lugar e trabalhar por 6 meses para relaxar e voltar a viajar.

Como foi a volta de vocês ao Brasil depois tanto tempo de viagem pelo mundo sem chefe, sem regras? A readaptação a rotina no Brasil foi tranqüila?

Depois desta viagem temos algumas verdades em nossas mentes. Uma delas é: O ser humano se acostuma com tudo. Com a gente não foi diferente. A readaptação não foi fácil, aliás, ainda estamos nos readaptando. Nos sentimos um pouco como a letra daquela música do Titãs: ”Não sou brasileiro, não sou estrangeiro. Não sou de nenhum lugar, sou de lugar nenhum.” Ainda sentimos muita falta de tudo que encontramos de bom em cada país que visitamos.

Aproveitando a paisagem em Victoria Falls na Zâmbia

E o retorno ao mercado de trabalho foi traumático? Por quanto tempo ficaram desempregados?

Assim como prevíamos não tivemos grandes dificuldades para nos reinserirmos no mercado de trabalho. Aliás, eu voltei em novembro já com data para marcada para pegar no batente. Iniciei no novo emprego em janeiro. A Fabi queria mudar de área o que dificultou um pouco seu retorno ao mercado. Mesmo assim ela já estava na ativa em abril, trabalhando na mesma empresa que havia deixado meses antes.

Já existe uma programação para uma 2ª volta ao mundo?

A certeza que iremos fazer outra, ou outras viagens de volta ao mundo é algo límpido e cristalino em nossas mentes. Ainda não existe uma programação, mas quando chegar a hora com certeza estaremos prontos para próxima aventura.

Veja Também:

Dicas para planejar uma Viagem de Volta ao Mundo, Parte I

Quanto custa dar a volta ao mundo – Matéria da Exame.com com nossa participação

Volta ao Mundo na Revista Viagem & Turismo


Responses

  1. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

    • Super interessante o post, eu costumo viajar durante as férias, algumas um pouco mais longas do que as outras, mas tenho o sonho de tirar um ano sabático para fazer algo semelhante ao de vocês. Incríveis post, passarei a acompanhar com toda certeza.
      Parabéns pela linda volta ao mundo.

      Um beijo Juliana

      • Olá Juliana,
        nos inspiramos em muitas pessoas para fazer nossa viagem e é super legal saber que agora inspiramos pessoas como você a também fazer um sabático.

        Esperamos que continue nos acompanhando
        beijos
        Quatro Cantos do Mundo

  2. Li este post e em seguida primeiro tb, e adorei! Muito curioso ler como foi todo o processo, afinal 460 dias não é bem uma viagem… é um pedaço imenso de vida!
    O legal de tudo isso é o desprendimento que tiveram que ter para conseguir ficar tanto tempo longe do lar. Experiência única, e ao final de tudo tenho certeza que imensamente enriquecedora!
    Vou indicar este post, muito bom mesmo.
    Abraços ao casal!

    • Olá Simone
      você está coberta de razão, os 460 dias foram os melhores dias de nossas vidas. Experiência impagável que com certeza vamos repetir um dia.
      Legal que você gostou dos posts.
      Continue nos acompanhando.

      abraços
      Quatro Cantos do Mundo

  3. Já falei e repito – inspirador! Gosto tanto da história de vocês que não tenho palavras! Muito obrigada por compartilhar🙂

    • Olá Camila
      assim a gente até fica meio sem jeito. De qualquer maneira ficamos muito felizes em compartilhar nossas histórias com você. É uma boa maneira de relembrar nossos bons tempos de andanças pelo mundo e matar um pouco da saudade.

      Continue enviando suas mensagens que serão sempre bem vindas

      bjs

  4. […] acabei voltando para o meu emprego sem nenhum problema! Outro relato interessante é do pessoal do blog quatro cantos do mundo, que deixaram um bom emprego no Brasil para realizar uma viagem ao redor do mundo e quando voltaram […]

  5. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II 0.000000 0.000000 Share this:FacebookTwitterEmailMaisOrkutStumbleUponLike this:LikeBe the first to like this post. […]

  6. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II 0.000000 0.000000 Share this:FacebookTwitterEmailMaisOrkutStumbleUponGostar disso:GostoSeja o primeiro a gostar disso post. […]

  7. Vocês deveriam escrever um livro! Adoro ler sobre estas histórias da viagem de vocês pelo mundo!
    Parabéns pelo post!

    • Oi Lu
      primeiro parabéns pelo seu aniversário. O livro é um dos nossos projetos. Um dia sai do papel ou melhor no papel, rsrsrs.

      Pena não te ver amanhã no Encontro.

      bjs

      Eder

  8. Acabo de ler mais algumas das vossas histórias e não há dúvida de que vocês viveram uma aventura fantástica.
    À muito tempo que sonho fazer algo parecido, desde muito cedo que sempre tive uma paixão por viagens, culturas diferentes mas nunca pensei que poderia fazer o que vocês fizeram porque achava que não era possível. Fui crescendo e a vida foi-me mostrando que as coisas não são fáceis. Mas quanto mais conheço o vosso blog mais tenho a certeza que mais tarde ou mais cedo vou partir para uma aventura destas. Ainda tenho muita coisa para ler e pesquisar e de certeza muito para vos perguntar, espero contar convosco para poder tirar algumas dúvidas😉
    Quanto à vossa proposta de fazer algo parecido em Portugal, acho sim é a altura certa para começar, gostava muito de o fazer.

    Boas aventuras para todos
    Cumprimentos,
    Mónica

    • Olá Mônica

      teremos o maior prazer em ajudar no planejamento de sua viagem. Planejamento é a palavra chave e sim é possível. Já ajudamos muita gente e esperamos que você seja a próxima.

      Quanto a organização dos encontros, você precisa de uma sala fácil de acesso, com datashow para projetar imagens, cadeiras e alguém para falar de algum tema de viagem. Tendo isso basta divulgar e aproveitar.

      se precisar de ajuda é só falar

      abraços e torcemos para que tudo dê certo

      Eder

  9. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  10. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  11. […] da exame | LINK 15. @4cantos_mundo | dicas para planejar uma volta ao mundo – parte ii | LINK 16. @4cantos_mundo | os sentimentos que experimentamos durante nossa viagem de volta ao mundo | […]

  12. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  13. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  14. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  15. […] sobre vários assuntos relacionados a nossa Viagem de Volta ao Mundo. Temos dois posts só sobre dicas para quem quer cair na estrada, mais dois sobre as cervejas que encontramos em nossa aventura, os gelatos mais deliciosos que […]

  16. […] pode organizar seu tempo e roteiro para só viajar durante o verão, foi o que fez o pessoal do Quatro Cantos do Mundo (até hoje invejo eles por essa ideia tão brilhante que deve ter economizado muito espaço na […]

  17. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  18. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  19. Bacana o post! Estou organizando a minha volta ao mundo também.. mas vai ser de dois meses apenas.. =/ de qualquer forma, acredito que vai ser ótimo! Valeu pelas dicas!

  20. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  21. […] Temos vários posts com dicas que colecionamos durante 16 meses de viagem. Tem até dois posts bem diretos: Dicas para planejar uma Volta ao Mundo e Dicas para planejar uma Volta ao Mundo – Parte II. […]

  22. […] Dicas para Planejar uma Volta ao Mundo – Parte II […]

  23. Uma viagem dessa proporção custa quanto. Gostara]ia e dicas para um bom planejamento

    Obrigado

  24. Olá, eu estou interessada em informações sobre Ásia e África ! Estou me planejando para depois de formada (daqui a um ano)passar um tempo viajando por esses dois continentes até o dinheiro acabar hahaha adorei os relatos de vocês!

    • Ola Ana
      se você precisar de alguma informação que não estiver nos posts é só perguntar

      grande abraço

      Eder

  25. Eder e Fabi,

    tenho pensado muito em fazer uma viagem dessas, só que sozinho, gostaria de trocar uma idéia com vocês, pra ver se a idéia amadurece.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: