Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 07/05/2017

Guia de comportamento do turista ocidental viajando por países muçulmanos

Cada vez está mais fácil nos deslocarmos pelo mundo. A facilidade de acesso às compras pela internet aliado ao barateamento das passagens aéreas faz nosso planeta parecer cada vez mais uma vila. Hoje estamos em Barcelona, amanhã em São Paulo, semana que vem em Teerã. Tudo num piscar de olhos.

Esta facilidade tem aguçado a curiosidade de muitos viajantes por países muçulmanos, mas cuidado. Os costumes nestes países muitas vezes são muito diferentes dos costumes ocidentais aos quais estamos habituados e este guia vem para ajudar a todos, evitando gafes e até problemas maiores.

Antes de mais nada devemos entender os termos usados nestes países. Muçulmano é toda pessoa que professa a religião do Islã, assim como cristão é aquele que segue a religião chamada de Cristianismo e, portanto, trata-se de um substantivo. Já o termo islâmico é um adjetivo e não deveria ser usado para se referir a uma pessoa. Pode ser usado como no exemplo: A crença islâmica cresce no mundo todo.

Ambos os termos acima se referem a religião do profeta Maomé. Já árabe se refere a uma etnia e o termo nada tem a ver com religião. Árabe é a etnia que vive na península arábica (Arábia Saudita, Emirados Árabes entre outros) e que acabou se espalhando por outros países da região como Egito e Iraque. O povo árabe fala o idioma árabe. A constar que nem todo árabe é muçulmano, existem árabes cristãos (muitos no Líbano e Síria) e até pasmem árabes que professam o judaísmo.

Em destaque a Península Arábica

Se nem todo árabe é muçulmano, nem todo muçulmano é árabe. O maior país muçulmano do mundo é a Indonésia que de árabe não tem nada. A Turquia, Irã e Afeganistão são outros exemplos em que a maioria da população é muçulmana, mas não árabe.

Agora que entendemos a diferença entre os termos, vamos tratar dos costumes que são diferentes nestes países para evitarmos desde passar vergonha em público ou até mesmo sermos presos.

1) Homens de mãos dadas

É incrível como os costumes podem variar de país para país. Uma mesma cena é interpretada de maneira totalmente diferente em distintas culturas. No ocidente homens de mãos dadas caminhando pela rua é na grande maioria das vezes um sinônimo de um casal homossexual. Ao contrário, em países muçulmanos (principalmente os árabes) é apenas um sinal de amizade, já que por lá o homossexualismo é proibido e muitas vezes punido com a pena de morte. Confesso que para nós foi um tanto confuso ver cafés árabes lotados de homens de mãos dadas e até uns sentados no colo dos outros. Portanto nem pense em perguntar sobre homossexualismo ou poderá acabar em maus lençóis.

Cena comum no mundo islâmico

Cena comum no mundo islâmico

2) Homens com até 4 esposas

Pode parecer estranho, mas é assim que a coisa funciona na maioria dos países muçulmanos. Um único homem pode ter até 4 esposas diferentes que vivem na mesma casa em harmonia. Muita gente sabe disso, o que a maioria não sabe é que o sujeito só pode casar tantas vezes se provar que tem condições financeiras para sustentar todas esposas. Agora que já sabe deste costume não fique olhando quando encontrar um homem na rua com suas esposas como na foto abaixo. Pode causar um constrangimento desnecessário.

Senhor com suas três esposas

3) Mulheres são proibidas de dirigir na Arábia Saudita

Deve ser por isso que a taxa de acidentes no país é tão baixa. Brincadeirinha gente. Todos sabem que as mulheres dirigem melhor que nós homens. Causam menos acidentes e é por isso mesmo que o seguro para o carro delas é mais barato. Infelizmente os líderes sauditas não pensam assim. Então uma vez no país não cometa a gafe de convidar uma mulher para dirigir um carro.

Nada de gafes. Na Arábia Saudita mulheres não dirigem

4) Álcool e drogas não são permitidos em países muçulmanos

Os praticantes do Islã são proibidos de ingerir bebidas alcoólicas e já que ninguém consome porque vender? Passamos mais de vinte dias na Tunísia num calor escaldante sem beber uma única cervejinha. Portanto nem pense em perguntar por álcool nestes países, pois estará cometendo uma gafe sem precedentes. Nos países mais turísticos como o Marrocos é possível encontrar cerveja e outras bebidas alcoólicas em bares com foco em turistas. Em Dubai e no Bahrein é possível encontrar álcool nas baladas e inclusive os muçulmanos jovens podem ser vistos bebendo, mas não é regar em outros países islâmicos. Já nos países mais restritos o negócio é ficar na água mesmo. Quando o assunto é drogas a coisa fica ainda mais séria. O porte de drogas é crime cuja sentença é a pena de morte em muitos países. Em muitos lugares da Arábia Saudita a seguinte frase pode ser vista: “A morte é o castigo do traficante de drogas”.

evite grandes problemas no mundo islâmico. Nada de álcool ou drogas

5) Mulheres muçulmanas devem cobrir a cabeça

Os trajes femininos no mundo islâmico são bem diferentes do padrão ocidental. O cabelo feminino só pode ser visto pelo marido e parentes próximos. Por isso mesmo as mulheres usam diferentes tipos de véus que podem ser conhecidos pelas fotos abaixo. Se você mulher for visitar um país muçulmano evite roupas com decotes, braços e pernas a mostra ou pode ter problemas por exemplo de assédio por parte dos homens locais nas ruas. Em alguns países mais restritos mesmo as estrangeiras devem usar o padrão de vestimenta local. Tem padrão para traje de banho também, é o burkini.

Tipos de véus islâmicos

Descrição sucinta dos véus islâmicos

Burkini na Jordânia

7) Homens não podem tocar mulheres

Vocês já devem ter percebido que a relação homem x mulher nos países do Islã é bem diferente do que conhecemos. Todo cuidado é pouco para evitar uma gafe ou até uma encrenca maior. Logo que chegamos a Tunísia não entendia porque as senhoras sempre pediam para sentar ao lado da Fabi nas lotações. Eu acabava cedendo, mas sem entender o porquê. Depois de muito viajar é que fui perceber a proibição de homens e mulheres desconhecidos se tocarem. Nem mesmo um aperto de mão é permitido e o tradicional cumprimento ocidental de beijinhos é substituído por colocar a mão direita sobre seu coração quando um homem e uma mulher se encontram. Uma vez no Egito vi uma senhora levar um baita tombo na rua e quase a toquei para ajudá-la a se levantar. Por sorte me lembrei a tempo e recuei no meu ato, pois poderia ter arrumado uma baita encrenca.

Assim não

O homem cometeu a gafe

Assim sim

8) Joias

Mais uma do mundo islâmico. Alguém sabe dizer porque as mulheres por lá gostam tanto de joias? Tinha até uma novela que se passava no Marrocos que a protagonista dizia: “Muito ouro”. Se uma mulher se separa do marido, na verdade é o marido que se separa dela. Não há divisão de bens, o cônjuge feminino não tem direito a nenhum bem material, exceto as joias ganhas durante o casamento. Logo não estranhem se encontrarem muitas lojas de joias cheias de mulheres e nem perguntem sobre o perigo de assaltos com tantas joias a mostra, pois por lá isso praticamente não existe.

Loja de joias no Emirados Árabes

9) Cortar a mão por roubo

Na Arábia Saudita e também nos Emirados Árabes quem rouba sem o uso de armas tem a mão decepada. Esta é a lei islâmica (sharia) e o que para nós pode parecer barbárie é comum por lá. O mais alarmante é que a maioria dos condenados é estrangeiro, portanto não cai na tentação de roubar pois a pena é cruel.

10) Sexta é domingo

Como assim? Se para nós, cristãos o domingo é o dia sagrado, dia de descansar e ir à missa. Para os discípulos de Maomé o dia sagrado é a sexta feira. Assim se estiver turistando por países muçulmanos é bom se programar, pois na sexta o comércio estará fechado, as ruas vazias e você só vai encontrar gente nas mesquitas. E não reclame do costume local, pois será interpretado como no mínimo inconveniente.

11) Cinco orações diárias

Muçulmanos devem rezar cinco vezes ao dia. E as orações tem hora certa para acontecer, não basta apenas rezar a qualquer horário do dia. Os horários são: ao amanhecer, depois do meio dia, entre o meio dia e o pôr do sol, logo após o pôr do sol e uma hora após o pôr do sol. E em todas as orações a pessoa deve estar virada no sentido de Meca a cidade sagrada do Islã. Em algumas mesquitas existem até os horários das orações marcados em relógios como na foto abaixo de uma mesquita malaia que tem sete horários de oração. Além disso as mesquitas costumam convocar os fiéis para oração com um chamamento como no vídeo abaixo. Isso acontece também na oração ao amanhecer o que com certeza será seu despertador indesejado e não cometa a gafe que eu cometi de perguntar a um local o porquê da cantoria logo cedo.

Horários das orações diárias

12) Ablução

Antes da oração os muçulmanos devem estar puros e esta purificação se dá através do ato de ablução. É um ritual onde eles se lavam com água. Entre outras partes do corpo são lavadas as mãos, rostos e pés conforme figura abaixo. Não se espante como eu, se entrar no banheiro de um aeroporto e encontrar um homem de mais de dois metros de altura com o pé dentro da pia se lavando. O que para nós seria um ato de falta de higiene no mundo islâmico é super normal e portanto não crie caso.

Ritual da ablução

13) Jejum durante o Ramadã

O Ramadã acontece no nono mês do calendário islâmico (a cada ano acontece em uma data diferente no calendário gregoriano) e é um período de devoção e oração que os muçulmanos devem jejuar enquanto o sol estiver brilhando. Comer em público é uma afronta mesmo que você não seja um seguidor da religião, portanto cuidado ao visitar países muçulmanos nesta época do ano, no mínimo você receberá olhares recriminatórios se comer em público. Em Dubai e no Bahrein você pode ir pra delegacia se for pego comendo ou bebendo em público.

Nada de comida durante o Ramadã

14) Sim eles comem com a mão

A maioria dos muçulmanos tem costume de usar a mão para comer ao invés de talheres com a maioria do mundo ocidental. Comer com as mãos é a coisa mais natural do mundo para eles. No Marrocos fomos convidados a almoçar com uma amiga local que acabáramos de conhecer. Para nossa surpresa um frango assado foi colocado sobre a mesa e nada dos talheres chegarem. Sem cerimônias nossa anfitriã atacou o galináceo com as mãos e nós obviamente seguimos as regras do país. Mas antes de finalizar, um adendo. Eles só comem com a mão direita, mesmo quem é canhoto, porque a mão esquerda vocês vão descobrir para que eles usam no tópico abaixo. Então jamais cometa uma mega gafe de tocar com a mão esquerda a comida que geralmente é compartilhada por todos da mesma travessa. Um amigo parou uma festa no Egito ao fazer isso.

Jamais, eu disse jamais use a mão esquerda

15) Eles não usam papel higiênico

Mas então como é que eles se limpam? Vocês devem estar se perguntando. A resposta é um tanto óbvia. Se a mão direita é para comer, a mão esquerda só pode ser usada para se limpar. Portanto nestes países nunca coma ou cumprimente alguém com a mão esquerda. Se for viajar a estes países leve seu próprio papel higiênico e não cometa o erro de um amigo brasileiro que voltou do banheiro do hostel no Marrocos mais branco que o papel higiênico que eu acabei emprestando para ele ao saber que não se usa toilet paper por lá. Para quem ficou curioso e quiser se aprofundar sobre o tema basta ler o post O número 2 ao redor do mundo.

No lugar do papel, este jarro com água

16) A cidade sagrada ou proibida de Meca

Meca é a cidade sagrada do Islã, mas também é proibida para não muçulmanos. Como todo estrangeiro precisa de visto para visitar a Arábia Saudita, este já traz a informação se o visitante é ou não seguidor do Islã.  Na estrada para Meca existem barreiras cujos não muçulmanos são obrigados a voltar. Mas o sistema não é infalível, se alguém for pego na cidade sagrada do Islã além de deportado ficará preso por um tempo.

As placas indicam por onde você deve seguir

Neste post usei a consultoria da amiga Débora Garcia que já viveu na Arábia Saudita e hoje mora no Líbano e é especialista em assuntos de mundo islâmico.

Veja Também:

Amigos de Viagem – Jennifer Levett – Tunísia

Guia dos direitos do passageiro aéreo no Brasil

Guia dos direitos do passageiro aéreo portador de necessidades especiais (PNE)

Grande Mesquita de Djenné – Mali – Arquitetura Espetacular

Lugares Únicos no Mundo – Mar Morto – Jordânia

Tudo que você sempre quis saber para passar pela Alfândega sem medo – Entrevista com Fiscal da Receita Federal do Aeroporto de Guarulhos

Afinal qual a diferença entre Seguro Viagem X Seguro Saúde X Assistência Viagem e qual o melhor para mim?

Anúncios

Responses

  1. Muito legal saber um pouco mais sobre essa cultura! Mas essa história de o homem poder ter 4 esposas… eu já não iria me adaptar haha

    • Ola
      seria difícil mesmo aqui para nós ter 4 esposas, mas por lá é comum

      grande abraço

      Eder


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: