Publicado por: Eder & Fabi Rezende | 04/12/2011

Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã

Esta pergunta sempre rondou nossas cabeças, principalmente depois de nossa Volta ao Mundo. Afinal todos temos dois olhos, duas mãos e pés, uma boca e por aí vai. Ao mesmo tempo vimos ao redor do mundo comportamentos tão diferentes que esta é uma questão muito difícil de responder. Zeca Camargo que também viu muita coisa em suas andanças pelo nosso planetinha jura de pé junto que somos todos muito iguais.

A distante Nha Trang

Só para se ter uma idéia concreta do que estamos falando, vamos dar um exemplo de uma história que aconteceu conosco no distante Vietnã. Estávamos calmamente deitados à sombra de uns coqueiros em uma das praias de Nha Trang quando uma vendedora de praia veio oferecer seus produtos. Logo de cara dissemos um: later, pois naquele momento só queríamos mesmo relaxar.

Na sombra dos coqueiros

Como manda a regra de um bom vendedor, ela foi persistente e voltou a nos procurar. Já estava na hora do almoço e a lagosta na brasa da foto ai abaixo parecia bastante apetitosa. Depois de uma boa negociação tão comum na região chegamos ao um denominador comum e enquanto ela preparava nosso almoço ficamos conversando.

Lagosta na brasa, o começo de mais uma história

Primeiro ela puxou conversa, perguntando de onde éramos, etc. Logo percebeu que havia uns poucos pêlos perdidos no braço descoberto da Fabi; Algo mais parecido a bigode de adolescente, o tradicional dois pra lá, dois pra cá, mas que para ela eram sinônimo de beleza. A Fabi logo ficou indignada e foi dizendo: você diz isso porque não sabe como dói uma depilação. Eu já preferia ser como vocês orientais sem pêlo nenhum. Depois ela relaxou e ria com a vietnamita tocando os pêlos de seu braço.

Depois foi nossa vez de começar a perguntar. Desde a primeira vez que ela veio falar com a gente ficamos intrigados o porque de tanta roupa num calor infernal daqueles. Só se via o rosto dela escondido por um boné com uma aba gigante. Até luvas em estilo Ana Maria Braga ela usava. Já havíamos visto muito disso em países muçulmanos, mas claramente aquele não era um caso ligado à religião. A primeira resposta foi: “o sol é muito forte e preciso me proteger”, mas não convenceu muito e voltamos à carga. Você tem medo de câncer de pele é isso? Ai sim a verdade apareceu. Ela nem sabia que sol dava câncer. Queria mesmo é continuar bem branquinha que é o modelo de beleza no Oriente. Pele bronzeada é sinônimo de trabalhador braçal do campo e de pouca ascensão social. Novamente a Fabi se mostrou contrária as teorias de beleza de nossa mais nova amiga.

Modelito: bronzeada jamais de nossa amiga vendedora

Todos já devem estar pensando que a pergunta já está respondida. Com certeza somos muito diferentes. Este exemplo não deixa dúvidas disso.

Ai é que apimentamos ainda mais a discussão. Diferenças bem nítidas, ninguém pode negar que nossa espécie é formada por eternos insatisfeitos, seja no Brasil, no Vietnã ou em qualquer parte do mundo. O carro na garagem do vizinho é sempre mais bonito que o nosso. Quem tem cabelos encaracolados sempre busca algum tratamento para alisá-los. A Fabi doida para pegar um bronze na praia e a vietnamita buscando a brancura de lençol de hotel cinco estrelas. Os pêlos tão odiados pela Fabi eram objeto de veneração pela vendedora.

 Outra coisa que não muda, não importa onde você esteja no globo é a busca incessante das mulheres pela padrão de beleza, seja ele qual for.

Nós até hoje não temos resposta definitiva para pergunta do título do post. E vocês concordam com o Zeca Camargo ou acham mesmo que somos muito diferentes? Mandem seus comentários. Quanto maior o debate, melhor.

Veja Também:

Lugares Únicos no Mundo – Halong Bay – Vietnã

Lugares Únicos no Mundo – Hoi An – Vietnã

Reclama do trânsito de São Paulo agora que eu quero ver – Vietnã

Galeria de Fotos do 16º Encontro dos Viajantes – Laos e Camboja

9º Encontro: Roteiro de 3 semanas na Tailândia – Parte II – Costa Adaman

9º Encontro: Roteiro de 3 semanas na Tailândia – Parte I – Bangkok


Responses

  1. Olá meninos, somos todos iguais mesmo!!!!
    a busca pelo padrão de beleza
    a proteção contra o sol seja ela qual for
    a insistência de um bom vendedor
    o que ela quer é vender
    enfim…
    Neste final de semana promovi um evento na Ilhabella.
    A situação contada aqui aconteceu de forma idêntica com um vendedor na fila da balsa.
    Enfim somos todos iguais mesmo só mudam os valores
    bjs
    Parabéns pela idéiA
    Ale

    • Oi Ale
      então o Zeca Camargo estava certo mesmo né. Só mudamos de endereço, as vezes pro outro lado do mundo (Vietnã), mas continuamos com os mesmos comportamentos.

      valeu pela mensagem

      abraços

  2. Os anseios humanos são os mesmos em todo lugar, existem diferenças culturais e isso torna tudo mais interessante, por que podemos reavaliar certos padrões tais como; O padrão brasileiro de beleza é mulher depilada, o padrão no Vietnã com pelo. No final todas as mulheres estão buscando ser aceitas etc, etc…. Gente é gente em todo lugar!!!
    ps. Eu gostei desse negócio de não depilar!!

    • Oi Gi
      mais uma que concorda com o Zeca Camargo. Estou começando a ficar convencido que somos mesmo muito parecidos.

      valeu pela opinião

      beijos

  3. Esta sempre será uma pergunta sem resposta enquanto o mundo discutir interesses e não valores!
    Os seres Humanos, dentro de uma cadeia de seres vivos, é o único animal que não tem mais instinto, perdemos isto em algum ponto do passado e não conseguimos recuperar. Ai, para buscar este instinto, esta “força” primordial que grita por atenção dentro de nós, buscamos os contatos divinos, algo em que nos ligue de volta a uma cadeia de individuos normalmente de nossa espécie. Esta busca se dá através da religião, trabalho, amizades… mas o que é certo ou errado não é possível colocar aqui, pois como disse a Gisele, a cultura local, com suas leis e éticas dizem até onde podemos ir, mesmo que muitas vezes nosso coração diga ao contrário.Rssss
    Se somos tão iguais, acho que sim, todos somos seres/bichos Humanos dotados de polegar opositor, as vezes buscando por toda a vida responder esta pergunta. Já os valores….. isto sim cada um carrega o seu e infelismente estes, geram as discórdias que nos levam a uma coisa típica do ser Humano, a ignorância.
    Eu tento valorizar as diferenças e caracteristicas, pois são elas que henriquecem nosso planeta e nosso coração.
    Abraço.
    Marcos Reis

    • Grande mago Marcos
      esta mensagem sua me lembrou o livro “Mulheres que correm com lobos” falando de instinto, fazer o que manda o coração etc.
      valeu por sua opinião sempre mística.

      grande abraço e apareça novamente em nossos encontros

  4. Adorei o texto! Viajar é mais que conhecer lugares bonitos e pontos turísticos. É perceber a cultura, os valores e os seres humanos espalhados por aí… Acho que no fundo somos todos iguais sim. Como foi dito no texto, somos eternos insatisfeitos. A única coisa que muda é o nossa padrão de beleza!
    Belo post!

    • Oi Luciana
      que bom que gostou do post filosófico. Sempre paramos para relembrar nossa inesquecível viagem e cada vez uma história dieferente volta a nossa mente. Sempre um prato cheio para um novo post. Como você já sabe, pois nos conhece bem, os pontos turísticos não são nossos únicos interesses em nossas andanças. A riqueza do povo e da cultura as vezes são muito mais divertidas que uma bela paisagem.

      agradecemos sua mensagem e nos vemos dia 27/12

      grande beijo

  5. Eder/Fabi

    Fiquei pensando muito nesse post. De verdade. No quanto me identifico nesse tipo de viagem que vocês fizeram. Viajar está muito além de conhecer lugares turísticos, tirar fotos bonitas e descansar. Viajar é refletir, trocar experiências, é aprender e ensinar, é conhecer, se descobrir e descobrir ao outro.

    Pra pergunta “Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes?”, concordo totalmente com o Marcos Reis, quando ele responde: “esta sempre será uma pergunta sem resposta enquanto o mundo discutir interesses e não valores!”

    É bem por aí. =)

    Parabéns, mais uma vez!

    Beijo!

    • Olá Vanessa
      ficamos muito felizes que este post fez você pensar em valores. Este era nosso objetivo ao escreve-lo, fazer as pessoas refletirem.
      Infelizmente as pessoas devem viajar somente para tirar fotos e descansar, pois o post não foi muito popular.
      De qualquer maneira se conseguimos tocar o coração de uma pessoa (você) já valeu a pena ter escrito.

      grande beijo e nos vemos dia 27

      Eder e Fabi

  6. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  7. Todos precisamos de dinheiro, segurança para a família, se sentir conectados…era disso q ele falava, não?

    So pode ser, pq existem muitas diferencas culturais! E isso ninguém consegue falar q e parecido!

    A piramide de Maslow ajuda um pouco nesse caso!

    • Olá Fábio
      agora descobri quem você é. Entrei no seu blog há um tempo pois queria saber como poderia tirar o vsito para o Cazaquistão. A viagem já fiz só que para o Uzbequistão.
      Você tem razão todos temos as necessidades da pirâmide de Maslow, mas as semelhanças param por ai e por isso até hoje me pergunto: Somos tão iguais ou tão diferentes?

      grande abraço e boa viagem pelo sudeste asiático
      Eder

  8. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã 0.000000 0.000000 Share this:FacebookTwitterEmailMaisOrkutStumbleUponGostar disso:GostoSeja o primeiro a gostar disso post. […]

  9. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã 0.000000 0.000000 Share this:FacebookTwitterEmailMaisOrkutStumbleUponGostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar disso. […]

  10. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  11. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  12. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  13. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  14. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  15. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  16. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  17. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  18. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]

  19. […] Seres Humanos: tão iguais ou tão diferentes? – Nha Trang – Vietnã […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: