Publicado por: Quatro Cantos do Mundo | 01/03/2015

Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique

Imaginem uma praia paradisíaca, algo parecido com Taiti, Maldivas, Comores ou Seicheles. Agora tire todos os turistas para que a praia fique exclusivamente para você. Um luxo que poucos podem pagar, certo? Não. Graças a nós, você pode desfrutar deste mais este Lugar Único no Mundo sem gastar rios de dinheiro. Bazaruto tem as mesmas águas azuis turquesa das praias que estampam as capas de revistas de viagem que circulam pelo mundo afora, mas ela própria não está em nenhuma publicação de turismo. Desconhecida. Para nossa sorte esta ode a beleza continua virgem, como no dia de seu nascimento. Mas por favor não espalhem esta notícia, assim quando for sua vez de conhecer o paraíso ele ainda estará preservado.

Arquipélago de Bazaruto só para você

Arquipélago de Bazaruto só para você

Localização

O arquipélago de Bazaruto fica na costa de Moçambique no sudeste africano. As ilhas são banhadas pelo Oceano Índico e ao leste está outra ilha famosa da África, Madagascar. A oeste está a cidade de Vilanculos (base para conhecer Bazaruto) na porção continental moçambicana e também o Zimbábue. Ao norte estão Tanzânia e Malawi e mais ao sul ou sudoeste está a África do Sul.

Como chegar a Bazaruto?

O lugar ainda é pouco conhecido do mundo. Brasileiros por lá são uma raridade. Aliás, em quatro meses pela África não encontramos nenhum. Aqui mostraremos as opções para chegar a Vilanculo ou Vilanculos que é a cidade base para visita o arquipélago. De Vilanculos a Bazaruto existem apenas duas opções que também serão descritas abaixo.

De ônibus

Saindo de Maputo (capital moçambicana) existem vários ônibus para chegar a Vilanculos. A viagem vai tomar todo seu dia e será extremamente cansativa. São seiscentos e cinquenta quilômetros que podem levar nove ou dez horas. Os ônibus ou machimbombos como são chamados saem sempre em horários bastante peculiares neste país. As partidas ocorrem sempre por volta das quatro ou cinco horas da manhã, sempre depois que o ônibus estiver lotado. Portanto esteja no Terminal Junta bem cedo para garantir um bom lugar, de preferência na janela. Os machimbombos são micro ônibus antigos vindos do Japão ou China com capacidade de cinco pessoas por fileira (um dos assentos é retrátil e rebatido no meio do corredor), sem banheiro e sem bagageiro. Chegar cedo significa conseguir um lugar para sua bagagem em baixo do banco. Caso contrário ela vai no teto do machimbombo. Para saber mais sobre viagens de ônibus em Moçambique leia: Viajar de Machimbombo é…

Machimbombo quebrado em uma de nossas viagens por Moçambique

Machimbombo quebrado em uma de nossas viagens por Moçambique

A viagem custa cerca de vinte dólares ou setecentos meticais. Outra opção é ir somente até Tofo. Neste caso a viagem dura apenas sete horas e pode ser organizada pelo seu hostel em Maputo.

De avião

O aeroporto de Vilanculos (VNX) como todos podem imaginar não é dos maiores. Os voos chegam de apenas quatros lugares, dois deles são voos domésticos e dois internacionais vindos da vizinha África do Sul. Veja tabela abaixo com horários de partida, preços, duração da viagem e companhia áerea. Os preços não são nada baratos, mas com certeza terá muito mais conforto que nos machimbombos.

Opções de voos para Vilanculos

Opções de voos para Vilanculos

De Vilanculos até o Arquipélago de Bazaruto também existe a possibilidade de chegar por via aérea, mas não existem voos comerciais de linha, somente voos charter pela empresa Federal Air.

De carro

Alugar um carro para viajar nas estradas africanas não é uma boa ideia. As estradas têm péssimo estado de conservação e em um acidente ou falha mecânica você pode ficar horas esperando por socorro. O mais recomendado é o aluguel de um carro 4X4 que também vai sair bem caro. Se mesmo assim esta for sua opção, veja abaixo as locadoras de carros em Maputo.

Europcar, Aluguer Carros Baratos, Win Car rental, Rental Car, Sixt, Elephant

Vale até encarar as estradas africanas para conhecer este lugar

Vale até encarar as estradas africanas para conhecer este lugar

De excursão

Aqui elas são chamadas de Overland tour. É um caminhão adaptado que mais parece um ônibus e que roda pela África cheio de mzungus (homens brancos) dentro. Se para os outros países da África existem inúmeras empresas que prestam este tipo de serviço, em Moçambique as opções não são tantas. Neste caso você não precisa se preocupar com nada o que em terras africanas é uma bela vantagem, mas por outro lado você perde toda emoção e aventura de uma viagem em estilo local pela África. Para saber mais sobre os overlands acesse: Papai Noel trocou o trenó por um caminhão.

Abaixo algumas opções de empresas que fazem este tipo de excursão:

African Budget Safaris, Overlanding Africa, Overland Africa, Mozambique Safari, Overland Travel

De barco

Se você ficar hospedado em um dos lodges ou hotéis localizados na ilha, o trasnfer de Vilanculos até Bazaruto pode ser organizado pelo próprio staff do hotel que providenciará alguém para recepcioná-lo no continente. Se optar por um bate e volta de um dia a ilha existem inúmeras opções de operadoras em Vilanculos, basta perguntar na recepção de seu hotel. Pagamos algo por volta de quarenta dólares por pessoa para o passeio de um dia com almoço incluso. A viagem de dhow (tipo de barco a vela) demora cerca de uma hora e meia.

Vista do dhow

Vista do dhow

Chegada a ilha

Chegada a ilha

Onde ficar

Aqui vocês têm duas opções. A primeira é, como nós, ficar alojado em Vilanculos e fazer um bate volta de barco até Bazaruto. A segunda opção é ficar hospedado em algum lodge ou hotel na própria ilha. Se esta alternativa é mais cômoda, é também bem mais cara.

Para quem escolheu ficar na ilha veja todas as opções em Trip Advisor. Aqueles que preferem algo mais low cost no continente (Vilanculos) recomendamos o Baobab Beach Backpacker. Chalés com banheiro em frente a praia para casal saem por quarenta e quatro dólares. Quatros para família (quatro pessoas) com banheiro em frente a praia custam setenta e cinco dólares. Cabanas para duas pessoas com banheiro coletivo saem por vinte e dois dólares (esta foi nossa escolha). Camas em dormitórios custam dez dólares e camping sai por sete dólares.

Chalé em frente a praia

Chalé em frente a praia

Cabanas para duas pessoas

Cabanas para duas pessoas

Dormitórios

Dormitórios

Quando ir

Bazaruto fica ao sul da linha do Equador, mais ou menos na altura do Espírito Santo aqui no Brasil, portanto o inverno na região acontece nos meses de junho, julho e agosto e é a melhor época para uma visita. Mas praia no inverno? Explico. Como podem ver no quadro abaixo as temperaturas médias no inverno são de vinte e seis graus centígrados, nada de frio. E é neste período que as chuvas são mais escassas. Você terá lindos dias de sol e apesar de calor não será algo insuportável. Estivemos por lá em fevereiro e foi difícil suportar tanto calor.

Consulte a tabela e escolha a data

Consulte a tabela e escolha a data

O que comer

Nesta região do mundo a culinária não é requintada e nem faz parte das atrações locais como na França ou Itália. O prato tradicional é o mesmo em todos os países. O que varia é apenas o nome conforme o país em que você está. No Quênia, Tanzânia e África do Sul é chamada de ugali. Chima em Moçambique. Sadza no Zimbabue. No Malawi é nsima e na Zâmbia o nome é quase igual, nshima.

A massa composta de farinha de milho, água quente e sal não tem gosto de nada. Talvez por isso eles comumente sempre a sirvam com molho de tomate apimentado. Como não quero ser monótono e repetitivo deixo algumas alternativas ao “arroz com feijão” deles.

Devido a colonização portuguesa é muito fácil encontrar pão. Pão francês mesmo, como estamos acostumados no Brasil. É só ir a qualquer padaria. O frango peri peri é outra opção bem local. Frango marinado no limão e alho com molho peri peri (apimentado). Geralmente comido com batata frita. E para beber a tradicional e acredito que única cerveja do país (eu só encontrei esta), a 2M.  A beira mar como em Vilanculos tente encontrar frutos do mar. Os pescadores podem te vender na praia mesmo. Castanha de caju também tem aos montes e são vendidas nas paradas dos machimbombos.

Frango peri peri

Frango peri peri

que pode ser acompanhado por uma 2M

que pode ser acompanhado por uma 2M

Atrações de Bazaruto

Praias

A beleza das praias por si só já seria uma atração imperdível. Agora imaginem este azul que muda de tom conforme o horário do dia, que hora é verde esmeralda para logo se transformar de novo em azul turquesa e ao cair do sol num azul profundo, só para você. É isso mesmo. Todo o tempo que permanecemos em Bazaruto tivemos exclusividade para apreciar tanta beleza. Era só a gente, nosso guia/barqueiro e Deus. Porque tanta beleza num só lugar só pode ser obra divina. Mesmo em Vilanculos as praias são vazias de turistas. Os locais disseram que era temporada de chuva, mas as chuvas foram raras em nossa estadia.

Minha camiseta é da cor da água

Minha camiseta é da cor da água

A cor da areia também é sensacional

A cor da areia também é sensacional

e o contraste dela com o mar ainda mais maravilhoso

e o contraste dela com o mar ainda mais maravilhoso

Vida dura dos pescadores, pelo menos a da vista não podem reclamar

Vida dura dos pescadores, pelo menos a da vista não podem reclamar

Snorkeling

Nosso guia nos levou até um recife que é a morada de uma fauna espetacular. Basta enfiar a cabeça na água para as cores se multiplicarem em sua retina. E diferente de um arco íris, aqui as cores se movem sem parar em um balé psicodélico. Sem dúvida o melhor snorkeling que já fiz na vida.

O mundo é azul

O mundo é azul

Scuba diving

Se a beleza é rara vista da superfície, vocês podem imaginar em águas um pouco mais profundas. Infelizmente nesta época ainda não tínhamos o curso de mergulho e, portanto não pudemos apreciar a fauna marinha da região mais de perto. No próprio backpacker que ficamos hospedados existe uma escola de mergulho com certificado internacional PADI. Ótima oportunidade para aprender algo novo.

Contato com os locais

Para quem não sabe, Moçambique, assim como o Brasil, também foi colonizada pelos portugueses. Dentre as várias heranças deixadas pelos colonizadores, temos o idioma oficial em comum. Este detalhe facilita e muito a comunicação com os locais e torna o aprendizado sobre a cultura local bastante prazeroso. Foi bastante engraçado a cara de surpresa que eles faziam ao ver “gringos” falando português. Leia este post para saber como a interação com os locais pode ser uma experiência única: Nosso irmão chinês – Vilanculos – Moçambique

Crianças com o irmão chinês

Crianças com o irmão chinês

Veja Também:

Lugares Únicos no Mundo – Encontro com gorilas – Uganda/RDC/Ruanda

Ilhas Maurício, o paraíso não é para milionários – Parte I

Lugares Únicos no Mundo – Serengeti – Tanzânia

Se lavar sai, né? – Maputo – Moçambique

Nosso irmão chinês – Vilanculos – Moçambique

Viajar de Machimbombo é …

Lugares Únicos no Mundo – Victoria Falls – Zâmbia

Lugares Únicos no Mundo – Hipopótamos Surfistas – Gabão

Lugares Únicos no Mundo – Ksares de Tataouine – Tunísia

Culinária pelo mundo, um passeio por diferentes culturas – África


Responses

  1. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  2. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  3. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  4. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  5. Bazaruto è um espectaculo em Africa … mas voces brasileiros falam aqui como se fosse um pais longe das nossas raizes portuguesas. Aqui em Moçambique a malta tem coraçao aberto, alegria de viver e comida bem gostosa com praias de luxo sem pagar entrada como em todos os paises lusofonicos!!!!!

    • Ola
      não sei se passamos uma impressão errada no post, mas Moçambique é um país magnifíco que está em nossos corações

      abs

      Eder

  6. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  7. lindas imagens, riqueza de detalhes no relato e nas paisagens. muito bom!

    • Ola Dan

      legal que tenha gostado. Tem muitos posts da África em nosso blog, espero que aproveite

      abs

      Eder

  8. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  9. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  10. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  11. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  12. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  13. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  14. Ola, boa noite. Com qual agencia/guia vcs fecharam o bate volta? Acham q vale a pena ficar 2 dias na ilha ou nao ha tantos lugares diferentes para conhecer?

    Obrigada

    • Ola Nathalia

      fechamos com um barqueiro indicado pelo hostel que ficamos hospedados. Não tem agência.

      O lugar é muito bonito e vale sim ficar mais tempo, mas ai acho que só tem hotéis caros para ficar

      boa sorte

      Eder

  15. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]

  16. […] Lugares Únicos no Mundo – Arquipélago de Bazaruto – Moçambique […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: